Oxente Menina

Rush Praia reedita primeira estampa da marca

rush-praia-01

Criatividade também se reedita! A Rush Praia, marca pernambucana de moda praia, voltou os olhos para o seu próprio acervo e fecha a sua coleção de verão 2015 prestando uma homenagem à história da grife.

A última estampa da série que revive os anos 90 é uma releitura do primeiro print exclusivo criado pela marca de beachwear pernambucana, há 18 anos. Intitulada Praia, o pattern aparece em uma criação exclusiva, o maiô 90, com corte esportivo e a aplicação de zíper trator na parte da frente. A peça já virou queridinha das fãs da Rush em todo o país.

Além do maiô 90, a estampa Praia já começa a chegar em todas as lojas físicas da marca, nos outros modelos de biquinis, wetsuits e bodies. Com suas estampas super criativas e coloridas, as outras peças da Rush também merecem uma olhadinha especial.

estampa-maio-rush

rush

Guarda compartilhada de filhos

guarda-compartilhada

A nova legislação sobre guarda dos filhos apregoa a aplicação pelo juiz da modalidade compartilhada quando houver disputa entre os pais, desde que ambos estejam aptos a exercê-la. A nova lei, que passou a vigorar em dezembro do ano passado, alterou o Código Civil, que estabelecia que a guarda ficava com o pai que tivesse condições melhores e induzia os juízes a decretarem guarda compartilhada apenas nos casos em que existissem boas relações entre os pais após o fim do casamento. Agora, esse tipo de decisão se estende também a casos de separações conflituosas.

Prestigiar a guarda compartilhada, em princípio, é sempre positivo, pois esta pode ser conceituada como a continuidade do poder familiar conjunto após a extinção do vínculo conjugal, possibilitando aos pais a direção dos filhos nos aspectos relevantes de sua criação, tais quais: educação, saúde, atividades extracurriculares, eventual direcionamento religioso. A preocupação reside exatamente quando a guarda compartilhada é determinada em casos de alta litigiosidade entre os genitores, ou ainda quando o filho nasce de uma relação fortuita não precedida por entidade familiar desfeita.

Quando isso ocorre, muitas vezes há pendências emocionais e/ou patrimoniais entre as partes que na maioria das vezes sacrifica o diálogo e o entendimento em prol dos melhores interesses dos filhos. Adicione-se a isso os casos em que não há ressonância de valores entre os genitores, seja por assimetria cultural, econômica ou mesmo por diferenças religiosas, tudo sempre a refletir nas mais simples regras de educação que cada um vai passar ao menor, com consequências imprevisíveis na sua formação.

Disso se extrai que uma criança que passa compulsoriamente metade do tempo em cada casa com regras de convivência e limites completamente diferentes entre si, terá grande dificuldade de discernir o que é correto entre regras e comandos.

pais-divorciados

Outro caminho muito utilizado até aqui com bons resultados é a adoção, em alguns casos, da guarda compartilhada com fixação de residência com um dos pais, observado quanto ao outro o regime de visitas tradicional, geralmente de metade das férias, alternância de feriados e fins de semana e uma pernoite intermediária. Nesse caso, o menor reside apenas com um deles, mas a direção de sua criação no que tange aos aspectos relevantes é exercida conjuntamente, consoante a essência da guarda compartilhada.

Não são raros os casos em que o genitor tem plenas condições de exercer a guarda compartilhada mas não tem como abrigar o menor em sua casa metade do tempo, bastando pensar em profissões com rotinas irregulares, plantões e atendimentos de emergência.

É importante consignar que a guarda compartilhada jamais se confundiu com a alternância de residências; a incorporação de tal alternância sempre que o contexto dos fatos permitir é uma novidade legal que não prescinde de cautela em sua aplicação.

Em conclusão, a lei em termos gerais representa avanço, mas merece muito cuidado sua aplicação para que os interesses do menor não sejam prejudicados nas hipóteses de alta litigiosidade ou de diferenças sociais substantivas entre os pais.

guest-post-rodrigo-veloso-guarda-compartilhada

O que o seu filho assiste na TV? Prós e contras dos desenhos

crainca-tv

“Meu filho não vai assistir TV e nem jogar videogame, vai brincar na rua e ter uma infância como eu tive”. A frase não é minha, mas poderia ser. Na verdade, quando ainda estava grávida, eu e outras mamães com que conversava tínhamos um discurso educativo lindo, tudo perfeito na teoria. Quando a criança nasce e cresce mais um pouquinho a coisa muda. “Tsc tsc tsc. Desculpa para boi dormir! Isso é falta de força de vontade”, pensarão os mais céticos {e que ainda não tem filhos}, enquanto isso vários pais e mães estão assentindo à medida que leem cada palavrinha aqui escrita e pensando: “É isso mesmo!”

Eu não gosto que Luca passe o dia na frente da TV, por isso sempre que tenho a oportunidade desço para o parquinho do prédio onde ele pode brincar e interagir com outras crianças, ou saímos para passeios. Certas horas, contudo, é inevitável que ele ou qualquer outra criança que viva numa cidade com eletricidade e um aparelho – moderno ou não – assista TV.

Luca tem seus desenhos favoritos. Alguns não só concordo como incentivo para que ele assista por causa das mensagens que o desenho passa, mesmo que ele ainda não entenda. Outros ele assiste e para mim mesma dou a desculpa de que ele ainda não sabe o que significa, e torço para que perca o interesse {tento colaborar mudando de canal}.

dora-aventureira

Dora, a Aventureira

Se eu tiver uma filha um dia, quero que ela seja doce e meiga como a personagem. Dora é meiga, amiga e educada, sempre pondera sobre o que deve fazer e não hesita em ajudar os amigos ou em pedir ajuda quando necessário. Por que deixar seu filho assistir? Porque Dora respeita os pais, sabe dividir o que tem e ainda ensina palavrinhas e frases curtas em inglês.

doki

Doki

O fofo cachorrinho passa a maior parte do tempo no clubinho com seus amigos. Quando uma dúvida aparece, Doki e sua trupe pedem ajuda aos amigos do clube que vivem em outros países, e para esclarecer as dúvidas não perdem tempo antes de entrar no avião e partir para o destino e sanar a questão de perto. Por que deixar seu filho assistir? Porque Incentiva a levantar questionamentos e tentar esclarecê-los. Ah, e mostra lugares do mundo inteiro, para pais que gostam de viajar, incentivar os filhos a viajar como o Doki é um bom começo.

bob-esponja

Bob Esponja Calça Quadrada

Ou “Bobonda-Dada”, como Luca chama. Definitivamente Bob Esponja não é um desenho para crianças. A esponjinha camufla sarcasmo por trás de sua cara engraçada, e as tiradas dos outros personagens do desenho, como Lula Molusco e Siri Queijo, são tudo, menos educativas. Por que NÃO deixar seu filho assistir? Porque de vez em quando aparecem alguns palavrões, e por trás da amizade velada entre alguns personagens, o desenho é sarcasmo e piada pura.

superwhy

Superwhy

Superwhy, Alfa Pig, Princesa Ervilha e Super Chapeuzinho pregam que para todo problema existe uma solução, e a resposta para os problemas está nos livros. A cada episódio um novo dilema é levantado {geralmente bem bobinho, mas vamos lembrar que é para crianças}, e os personagens entram numa história para buscar a elucidação. Por que deixar seu filho assistir? Pelo incentivo à leitura! Além do mais, as histórias dos livrinhos são contadas em inglês, e as letrinhas do alfabeto também.

peppa

Peppa Pig

Ainda não descobri qual a mensagem subliminar por trás desse desenho que deixa as crianças tão hipnotizadas. Peppa é um desenho bobinho na maior parte do tempo, e na parte que deveria ser mais educativa, só vejo o desserviço que presta pela malcriação da personagem que dá nome ao programa. Peppa é malcriada, egoísta e respondona, e pelo desenrolar do desenho com os outros personagens, a atitude malcriada parece ser normal e engraçadinha. Embora não seja dos favoritos de Luca, o problema é que Peppa passa o dia todo na TV.

Vocês tem algum desenho que indicam ou não indicam de jeito nenhum?

MAC + Julia Petit: making of

julia-petit-mac-01

A foto oficial da campanha da M.A.C Cosmetics junto com a brasileiríssima Julia Petit acaba de ser divulgada pela marca junto com o making of da campanha. Mente criativa por trás do website Petiscos e um ícone entre os tutoriais de beleza na internet, Júlia se junta à marca de cosméticos para criar uma coleção exclusiva de maquiagem que será vendida em mais de 30 países ao redor do mundo.

julia-petit-mac-02

julia-petit-mac-03

Inspirada no clima tropical, Júlia conta que seu primeiro pensamento durante a criação foi a vitória régia – uma planta aquática que vive em um ambiente úmido e quente. Com o desejo de desenvolver uma coleção brasileira, em que as pessoas ficassem bonitas de um jeito simples através da maquiagem, a ruiva acrescenta: “Além da beleza eu gostaria de ter uma coleção que resistisse ao nosso clima quente e úmido”.

Com tons fortes e muito brilho, a colaboração, de edição limitada, chega às lojas e ao e-commerce da M.A.C no Brasil em março de 2015 e será composta por batons, sombras, gloss e blush.

Câmera fotográfica não pode faltar na mala de viagem

camera

“Perca a mala, mas não perca minha câmera”. Ouvi essa frase enquanto almoçava em um restaurante não muito tempo atrás. A conversa, pelo que pude entender prestando atenção na fofoca dos outros, era sobre malas extraviadas e a má prestação de serviços por parte das companhias aéreas.

Em tempos de selfies e ostentação virtual, viajar e não divulgar para o resto do mundo é uma afronta às antigas leis de sobrevivência básica, quando, em uma viagem, só era necessário uma muda de roupa limpa e uma escova de dentes.

De acordo com um levantamento realizado pelo site de viagens TripAdvisor, que revelou os destinos preferidos dos brasileiros e o que eles consideram importante levar para a viagem,  37% das pessoas não têm dúvidas de que a câmera fotográfica é indispensável, enquanto 33% não abrem mão dos smartphones.

Não é para menos que câmeras e smartphones sejam itens tão essenciais numa viagem. Antes tido com um item indispensável pelo simples fato de registrar bons momentos de férias em família e ter recordações para guardar, a câmera hoje tem papel social – no cunho mais literal da palavra: o de divulgar nas redes sociais o quão perfeita a vida é.

zilla

Vida real x filtros do Instagram 

Mostrar uma viagem, ou até mesmo a vida perfeita {se é quem alguém tem} nas redes sociais não é o problema. O assunto torna-se sério quando o exibicionismo vira um vício e situações começam a ser forjadas para sair bem na foto, literalmente. O problema vai além de um filtro cobrindo uma situação e vira uma disfunção social.

No ano passado a estudante holandesa Zilla van den Born fez um experimento: avisou aos amigos e familiares que iria passar 5 semanas viajando pela Ásia. Em sua página do Facebook Zilla postava suas fotos em lugares exóticos para atualizar os amigos de cada passo que dava, postava imagens experimentando comidas diferentes, convivendo com pessoas nativas de cada lugar por onde passava. Durante esse tempo de viagem, Zilla nunca saiu de Amsterdam. Com o conhecimento apenas do namorado, todas as imagens postadas nas redes sociais foram montagens feitas no apartamento ou com fotos pré-existentes e editadas no Photoshop.

Clique, mas viva!

Fotografar faz parte de uma viagem, mas ainda mais importante do que deixar registrado no cartão de memória, são as lembranças que ficam dentro de cada viajante. Fotografe sim, mas não deixe de curtir o momento em troca de um click.

Beringela recheada e gratinada

beringela-recheada-receita

Uma conversa entre vizinhas pode render uma ida de uma pessoa leiga na arte culinária à – tchan tchan tchan tachan! – cozinha. Num papo inocente com outras mães e babás aqui do prédio, cujo assunto era perder peso, surgiu a ideia de fazer uma beringela recheada. A ideia era fazê-la como prato principal, juntando o próprio fruto à alguma proteína como atum ou carne moída. Uma alimentação saudável e leve.

Achei melhor não arriscar e fazer a beringela apenas como complemento, porque se não desse certo e a minha arte tivesse que seguir o caminho sinuoso da lata de lixo, pelo menos o nosso almoço do dia não estaria totalmente arruinado. Fuçando algumas receitas na net, optei pela que me pareceu mais simples e fiz algumas adaptações:

beringela-recheada

Passo 1: Corte a beringela em quatro partes e tire o miolo do meio, deixando a beringela com uma borda de aproximadamente 1 cm. Reserve o miolo e leve ao forno para amaciá-la.

tomate-cebola-refogado

beringela-miolo

Passo 2: Refogue tomate e cebola picadinhos e corte em cubinhos a beringela que estava reservada. Misture com o tomate e a cebola, adicione sal a gosto, e deixe dourar.

O que eu faria diferente: Cortaria o tomate e a cebola em pedacinhos menores e deixaria refogando por mais tempo, até o tomate fica mais molinho e se desmanchar. Apesar do sabor não se modificar, depois de pronto os pedaços da beringela seria os predominantes e não “brigariam” com o tomate.

beringela-gratinada

Passo 3: Recheie a beringela que estava no forno com a mistura refogada, cubra com queijo {eu não resisti à parte gorda do babado!} e polvilhe um pouco de orégano e queijo parmesão. Leve ao forno para gratinar e espere até o queijo derreter. Sirva.

beringela

Outra coisa que eu faria diferente: não levaria a beringela do passo 1, a parte mais decorativa do que saborosa, ao forno. Fica muito bonitinho servir a mistura no próprio fruto, mas a parte gostosa é a que é refogada junto com os outros ingredientes. Na próxima prefiro usar toda a beringela para refogar e se for gratinar é só colocar num refratário.

Paralisação nos aeroportos

5038-flight-at-sunset-800x600

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) e Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (SNEA) informam aos passageiros com voos marcados para hoje, quinta-feira (22/01), que apesar dos esforços na negociação salarial com aeroviários e aeronautas, as categorias prometem paralisações nos aeroportos.

Por esta razão, as companhias AVIANCA, AZUL, GOL e TAM estão mobilizadas para minimizar eventuais impactos para os clientes e preocupadas em manter o melhor atendimento a todos. A ABEAR e o SNEA alertam, entretanto, que dentro de uma integração de voos nacional, é possível que sejam sentidos transtornos ao longo do dia e mesmo em localidades onde não ocorram paralisações.

Feirinha de carnaval do Plaza

feira-carnaval

As prévias já começaram, e os pernambucanos agora contam os dias para o início oficial do carnaval, e a busca pelas fantasias continua. O carnaval traz a liberdade para ousar na hora de escolher o figurino, mas também traz tendências todos os anos com as fantasias mais procuradas pelos foliões. Na 15ª Feirinha de Carnaval no Plaza Shopping, oito artesãs fizeram suas apostas nas fantasias e adereços que devem vestir os foliões da cabeça aos pés. Muitas delas começaram a produção das peças logo depois das festas juninas.

Maria de Fátima Santos já participa da Feirinha desde as primeiras edições, e procura sempre trazer novidades que agradem o público feminino. “Esse ano eu me inspirei em grandes musicais como Burlesque, Moulin Rouge e o Grande Gatsby para produzir as fantasias para baile, porque tem um visual mais chique”, conta. Para o carnaval de rua o foco da artista está nos adereços de cabelo, que também mantiveram o tema teatral e inspiração luxuosa sendo confeccionados com pena de pavão.

enfeite-carnaval

fantasias-carnaval-recife

Alguns clássicos como havaiana, bruxinha, egípcia, marinheira e pirata continuam sendo aposta para as festas. Já aquelas foliãs que preferem investir num visual discreto e chique, as máscaras e adereços de cabelos podem ser a aposta certa, já que acompanham looks mais básicos, como o combo short + camiseta. Pensando nisso, a artesã Ana Katarina apostou na confecção de máscaras a partir de couro de boi. “Acredito ser uma das únicas que produz as máscaras com esse material, mas o resultado final fica muito mais refinado e resistente”, explica Ana.

Além de ter um visual legal, o preço é uma das grandes preocupações na hora de investir na fantasia, afinal é uma peça que se usa apenas uma vez no ano. Nesse caso, comprar uma fantasia completa, roupa com adereço de cabelo e acessórios, pode ser bem em conta, já que é possível adquirir um look com acabamento profissional por menos de R$ 170. Já os adereços de cabelos podem variar de R$ 5 a R$ 60, dependendo do tema, tamanho e acabamento dos arranjos.

fantasias

Imagens: divulgação

Vila7 e Shopping Recife promovem carnaval infantil

vila-7-carnaval

Pernambucano que se preze curte o carnaval desde cedo. Os aprendizes de foliões abraçam a cultura pernambucana no ritmo do frevo e começam nos primeiros anos de vida a iniciação como súditos do reinado de Momo. Salve o carnaval! E para dar uma mãozinha a Vila7 e o Shopping Recife promovem o carnaval da Vila Cultural.

Almofadas, grama sintética, espaço para dançar e brincar, confete, serpentina, barraca de pipoca, barraca de customização, frevo, orquestra, blocos de carnaval… Ah, mas e o calor?! O calor fica para as ruas de São José e para as ladeiras de Olinda, porque o carnaval dos pequenos da Vila Cultural é climatizado e muito tranquilo.

vila-cultural-shopping-recife

CARNAval-shopping-recife

Até o dia 7 de fevereiro, sempre aos domingos, a Vila Cultural promove o carnaval dos pequenos. O espaço, onde funcionava a Tok & Stok e parte do estacionamento da loja, virou passarela para o desfile dos foliões mirins. Parte da área é fechada e climatizada, com capacidade para até 400 pessoas confortavelmente, e abriga o palco onde acontece contação de histórias e aulas de frevo. Quando a orquestra entra os participantes são convidados a curtirem na área externa, onde há mesas, bancos de praça, carros de lanche e um coreto onde a banda se instala para animar os pequenos que caem no passo.

vila-cultural-carnaval

carnaval-infantil

Anote na agenda: dias 25/01, 01/02 e 07/02, a partir das 15h30. Os ingressos custam R$ 15,00 (criança até 23 meses não paga) e podem ser comprados com antecedência na Vila7.

Playmobil Minipark no RioMar

playmobil-riomar

Em 2014 os bonecos Playmobil completaram 40 anos. Para comemorar mais uma década dos bonequinhos, o RioMar promove até o dia 8 de fevereiro a Playmobil Parade, uma exposição de bonecos gigantes espalhados pelo shopping, e o o Playmobil Minipark.

A área está montada na Praça de Eventos 1 e conta com sete ambientes para a criançada. No local, os kids podem brincar acompanhados pelos pais ou responsáveis nos espaços Playmobil Piratas, Playmobil Velho Oeste, Playmobil Princesas, Playmobil Fazenda dos Pôneis e Playmobil 123.

playmobil-western

playmobil-velho-oeste

playmobil-princesas

O circuito tem duração de 20 minutos, e a troca dos ingressos pode ser feita mediante a apresentação de notas fiscais de compras que totalizem no mínimo R$ 50,00 ou através de doação de leite em pó, que serão doadas para Creche Novo Pina.

playmobil-riomar-recife

Agradecimento especial à minha friend Vivis Alves por colaborar com parte das fotos e emprestar suas princesas Bia e Alice para serem as modelos.