9 de abril de 2011 | Blog Oxente Menina

Não tem bolo, mas tem Bono!

Até os meus 11 anos eu sempre criei expectativas com o dia do meu aniversário: bolo, docinhos, cachorro-quente, família reunida, amiguinhos do colégio… e presentes, muitos presentes! Dois dias após completar essa idade eu ganhei um presentão, o melhor de todos: a chegada do meu sobrinho Felipe. Era tanto amor que eu sentia por aquela coisinha que, mesmo sendo muito nova, nos anos seguintes eu ficava louca de ansiedade pelo aniversário dele, não pelo meu.

À medida que os anos foram passando e as expectativas para o dia 9 de abril foram deixadas na infância, passei também a ter certa aversão pelo aclamado hino das felicitações: o “Parabéns pra você”. Não é birra, não é timidez, não é chatice gratuita, juro! E eu não sei explicar exatamente o motivo, mas ouvir pessoas cantando “parabéns” para mim é uma situação tão constrangedora quanto bater o vento no vestido e deixar à mostra uma calcinha de ursinho furada. {O exemplo é para vocês sentirem a dimensão da coisa, mas a situação não é real não, tá? Por precaução, evitemos calcinhas de ursinhos… hahaha!}

Eis que chega o dia 9 de abril de 2011, “mais um aniversário chato”, eu normalmente pensaria. Só que dessa vez eu ganhei outro mega presente: show do U2 no Brasil. Sempre fui tão chata com relação ao dia do meu aniversário, que calhou de ser exatamente o dia de realizar um sonho. Talvez essa  tenha sido uma jogada dos deuses para me fazer apreciar o “meu” dia, ou talvez seja apenas uma simples e boa coincidência.

Mas hoje eu não tenho problema algum com o meu aniversário. Vou ver o U2 com duas das pessoas que mais amo nesse mundo: meu marido e meu sobrinho (sim, o “bebê” do início do post), e o famigerado “Parabéns pra você” vai ser substituído pelo “Beautiful Day” na voz de Bono Vox. Dizer que eu estou muito feliz é pouco!

Então, feliz aniversário para mim {e para todos os aniversariantes do dia}, feliz vida para nós, e que tudo o que vocês me desejam volte em dobro para vocês!

{Bono, hello, me chama para subir ao palco!}

Until my 11th birthday I used to looking forward to that day: cake, candies, family and friends together… and presents, many of them! Two days after I turned 11 my nephew Felipe was born, and that was the best present I’ve ever gotten in my whole life. I felt so much love for that little thing that, even though I was still a child, on the following years I had more expectations to his birthday than to mine.
 
As years have gone by, expectations for April 9th were left on my childhood, and I started having some sort of repulse for that “Happy birthday” song. I’m not being bitchy, or shy, I swear! And I can’t really explain why I feel this way about it, but listening to people singing “happy birthday” to me is really embarassing.

So April 9th of 2011 has come
, “another boring birthday”, I’d normally think. But this year I received an awesome gift: U2 concert in Brazil. I’ve always been so I-don’t-give-a-damn about my birthday that the concert happened to be scheduled exactly on this day, when a dream is coming true. Maybe it’s a way God has found to tell me not to be such a pain in the ass, or maybe it’s just a happy and great coincidence.

But today I have nothing to complain about my birthday. I’m gonna see U2 playing live with two people I love the most in this world: my husband and my nephew {yep, the “baby” I mentioned in the begining of this post}, and the boring “happy birthday” song will be replaced by “Beautiful Day” performed by Bono himself. Saying that I’m too happy doesn’t translate what I really feel! 
So, happy birthday to me {and to everyone else whose birthday is today}, happy life to all of us, and may all you wish me return twice as better to you!

{Bono, hello, can I come up on the stage?}

Close