Marcas de cosméticos como tendência

A cada estação novas tendências são apresentadas na moda através de diferentes estilos de roupas, um novo corte para uma peça {ou uma releitura}, uma determinada cartela de cores, um tipo de estampa… Na maquiagem as diretrizes são as mesmas, porém em menores proporções: um mix de cores fora do convencional, tipos de traços diferentes, maior destaque para uma certa área do rosto, etc.

No entanto, o que tenho observado em vários blogs, é que as tendências de cores são seguidas sim, mas há uma preocupação maior em seguir a tendência das marcas. Em 2009, quando o blush Orgasm explodiu nos blogs, virou item digno de lavagem cerebral. O blush da Nars é lindo? Sim. Mas está longe de ser o único. Na verdade, a cor do produto em questão, um tom pêssego rosado com discretos brilhos dourados, é até fácil de ser encontrada em outras marcas por preços bem variados {inclusive marcas nacionais}, então porque a necessidade de ter, impreterivelmente, o produto da Nars?

Outro exemplo clássico e que destruiu o coração de muita gente foi o batom Snob, da MAC. A cor que sequer combina com muitos tons de pele virou febre, e o desfile de garotas que pareciam estar usando Hipoglós colorido na boca tornou-se uma visão constante – e triste – nas ruas. Além do endeusamento da cor, os batons MAC subiram para um patamar de ser supremo: se o batom não é MAC, não presta. O extremismo dessa linha de pensamento deixou a linha canadense mais conceituada do que grifes de luxo, com Chanel, Guerlain e Dior, que passaram a ser esnobadas no mercado brazuca diante da MAC, cujos produtos chegam a ser até 50% mais baratos do que as supracitadas grifes. Certos detalhes parecem não ser mesmo levados em consideração.

É compreensível que a exposição em demasia de um determinado produto em diferentes canais gere o desejo de compra, mas precisamos ter a cabeça aberta para aceitar novas ideias, e, se possível, um pouquinho de conhecimento sobre as marcas e seus produtos. A MAC, por exemplo, não é a única marca legal a produzir batons, ou será que Monsieur François Nars só conseguiu ser bem sucedido nos blushes? E pior ainda: em uma única cor?! E o que dizer de toda a tecnologia empregada nos batons YSL? A triste realidade é que depois que o frisson por conseguir aquele item passa, os produtos geralmente ficam encostados, como se fosse um par horroroso de clogs dentro de um armário bagunçado.

Precisamos ler resenhas, dar chances para as outras marcas, experimentar produtos que não sejam o carro-chefe {ou o mais conhecido} de alguma marca, testar cores além daquelas que estão sendo mostradas em todos os blogs, continuar usando os produtos cobiçados mesmo depois que a emoção em cima dele se dissipa. Vocês irão se surpreender com os produtos lindos que vocês têm e esqueceram na gaveta, e mais ainda com as coisas maravilhosas que vocês possuem e não deram o devido valor só porque eles não viraram hit nos blogs brasileiros.

Facebook Comments

20 comments Add yours
  1. Amei o post Ana!
    Tudo bem querer ter marcas melhores, mas como você mesma disse não existe só NARS e MAC, mas podemos ver que muitas meninas preferem elas a marcas como Chanel, YSL, Dior… Que possuem um padrão de qualidade ainda maior e não tem tanto apelo nos blogs!

    Beijo

  2. Eu também uso de tudo, claro que experimento, mas só compro quando acabo os meus..
    Concordo que existem algumas marcas que a qualidade do produto realmente são melhores, e ai incidem no preço a ser pago por eles, mas cada um faz sua escolha…o que a gente vê é que muita gente compra pra aparecer!!#prontofalei
    Bjs
    Eulalia

  3. Amigaa.
    Post perfeito! Fico impressionada com nos temos uma sintonia legal em relação a opnião sobre alguns assuntos. Penso exatamente isso sobre o 'endeusamento' de marcas de maquiagem.. Conheço gente que deprecia marcas nacionais ou mais em conta e, pior, são tomadas por uma onda de consumismo tão absurda que chegam a comprar e não usar os produtos. Ou seja, sem cambimento. Se é pra comprar, que use, e não faça questão de ter apenas o blush-da-Nars-que-todo-mundo-tem.

  4. Vou confessar que já me vi nessa situação de desejar uma marca mais que uma cor em relação a esmaltes.
    Muitos dos esmaltes importados que desejei ardentemente, acabei percebendo que tem cores muito semelhantes no mercado nacional. Claro que eu ainda quero ter um Chanel para chamar de meu, mas não precisa ser um Jade ou Particulière, só porque a blogueira X ou Y falou que a cor é bapho.

  5. Ótimo post! Vejo as blogueiras com mil e um produtos MAC, como se fossem os únicos realmente bons, quando existem várias marcas internacionais legais, e nacionais também. Acho que aí tem muito do modismo, de querer ser aceita por ter o produto que as fulanas usam, e gosto pessoal nada. O pior é se gastar muita grana com coisas básicas da MAC que podem ser compradas facilmente numa Boticário da vida. Beijos

  6. É a primeira vez que visito seu blog, e sinceramente, deu raiva de mim mesma de não ter achado ele antes. Estou adorando os posts e esse último, é a mais pura realidade. As pessoas acham que só é bom o que é caro. E não é bem assim, eu estou sempre aberta pra testar tudo aquilo que cabe ao meu bolso. uahuha Parabéns!

    E visite meu blog:
    http://amandafabricia.blogspot.com/

  7. adorei o post! conheço pessoas que realmente parecem achar que a única maquiagem que presta é a da MAC! Tipo, se perguntam a marca de um produto que tô usando e digo que é um Vult da vida, a pessoa chega faz uma cara de desprezo! rsrs Eu não tenho nenhum desses produtos importados. Não por falta de vontade, mas porque fico com pirangagem mesmo… :P Até hoje tenho me virado bem com os produtos nacionais. Bjinho!

  8. Concordo com cada palavra Ana. Acho que essa agonia por produtos de marca não leva a nda, aliás, até leva sim, preconceito com outras marcas. Ás vezes não damos oportunidade aquela marca barata e de farmácia, por achar que MAC é a "correta", mas nos surpreendemos com certas marcas e seus produtos. Existe diversidade de marcas para isso, pq emperrarmos em uma só e não dar chances as outras? ;) Parabéns pelo post, flor

  9. Post muito, muito, muito bom! Comigo não tem essa de ter o mais caro, não. Até mesmo porque, não tenho bolso para isso. Os dois batons da MAC que eu tenho, eu ganhei em um sorteio, porque se não fosse isso não teria nenhum batom da marca. Aliás, não tenho nenhuma outra coisa da marca (como eu já disse, não tenho bolso para isso) e nem morri, haha. Uso e adoro as marcas baratinhas que eu tenho e estou bem satisfeita com elas!

  10. Menina, assino embaixo das suas colocações! Morri com a referência às clogs, horrorosas mesmo!
    Uso muitos cosméticos com preços mais amigos e que são inspirados nos top favorites da galera! Eu mesmo adoro Nyx! Parabéns pelo post!

  11. Amei seu texto!! Finalmente alguém teve a coragem de falar que nem sempre os mais caros ou de marca são os melhores. Sempre é possível encontrar produtos legais por preços acessíveis. Eu, por exemplo, não tenho esse amor todo pelos batons da MAC. Achei que era uma coisa de outro mundo, quando fui ver, prefiro usar o meu "Rosa Queimado" da Avon, que hidrata muito mais.

    Bjos

  12. Falou TUDO, é exatamente isso que eu penso, e acho super digno da tua parte botar a boca no trombone e falar abertamente sobre esse assunto, mesmo que desagrade grande parte das pessoas.
    Acho que se guiar pura e simplesmente pelas marcas, só por estarem "em alta, sem avaliar os produtos, é futilidade e falta de maturidade.

  13. Parabéns pelo texto! As pessoas tendem a seguir grifes de make e não suas próprias preferencias. E onde fica o estilo pessoal?

    querendoserlinda.blogspot.com

  14. Oi Ana Lu, já falei pelo twitter mas volto a falar aqui…vc disse tudo! é exatamente o que eu penso, eu gosto de usar sim as marcas gringas mas gosto demais de usar as nacionais, temos sim bons produtos e temos sim produtos com qualidade igual e porquê não superior em alguns casos. Parabéns pelo post, ficou perfeito!

    priscilaamaral.com

  15. Então, meninas, esse post não é exatamente defendendo marcas baratas. É defender o valor que elas valem, independente do preço. Puxando o exemplo que citei, a MAC é uma marca ótima, mas lá fora a MAC é o equivalente ao Boticário aqui, então acho q é fora do bom senso endeusarem tanto a marca e jogarem a YSL, Chanel e Dior (só para citar alguns exemplo) para baixo. Em tempo, eu adoro todas essas marcas, e como vocês vêem nos posts de make, eu uso de tudo. Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.