Ela é o chefe! {E multifuncional} | Blog Oxente Menina

Ela é o chefe! {E multifuncional}

Ao contrário do que acontecia algumas gerações atrás, as mulheres do século XXI estão assumindo o controle de suas vidas e decidindo o que querem, onde querem estar e aonde querem ir. Cheias de dinamismo, as mulheres hoje assumem posições que antes eram ocupadas basicamente pelos homens, como donas do próprio negócio, presidentes de companhias, pilotos de aviões, mestres de obras, profissionais de TI, chefes de casa e até presidentes de uma nação. Na última década, as mulheres foram conquistando seu espaço no mercado de trabalho e provando sua capacidade para ocupar estas – e quaisquer outras – vagas.

Parece até exemplo de livro de história, mas os casos de progresso do papel feminino tem se desenrolado mais próximo do que imaginamos. Esses personagens estão na minha casa, na sua, na dos nossos amigos. Temos exemplos de nossas avós, ou até mesmo de nossas mães, que viveram em submissão e controle dos chefes da casa – os homens. Essa ‘submissão’ e esse ‘controle’, vale dizer, não têm necessariamente uma conotação negativa, uma vez que era assim que a mulher era criada, e dela não esperava muito além de ser uma boa esposa, mãe e dona de casa. E como ela não conhecia o outro lado, as coisas se desenrolavam simplesmente da forma que tinham que ser.

Felizmente alguém se incomodou com as expectativas que se tinha da mulher, buscou a igualdade e o papel feminino deixou de ser o de Amélia. Hoje, a mulher que acorda cedo para fazer o café e levar os filhos na escola, é a mesma pessoa que toma decisões na empresa, fecha contratos milionários, e concilia magicamente seu tempo para assumir o papel de mãe, esposa, dona de casa e profissional de alto nível…e ainda arranja tempo de se manter bonita e vaidosa. Por vezes ganhando mais que o marido, para essa mulher, ser o chefe da casa não é nenhum problema. 

Na casa da jornalista Vanessa Talarico, do MakeUp Anyway, submissão ao sexo masculino não tem vez: “Sou parceira do meu marido, trabalhamos juntos. Na minha empresa, chefio homens e mulheres sem nenhum tipo de atrito de gênero”, enfatiza. Exemplo do termo ‘multifuncional’, que tão bem traduz o papel das mulheres, Talarico ressalta a importância de exercer cada um desses papéis: “Amo ser mãe, esposa, dona de casa, empresária, jornalista, blogueira, mulher. Como mãe, faço questão de estar sempre presente em todas as situações. Acredito que somos capazes de ocupar qualquer cargo, assumir qualquer responsabilidade. É uma opção de vida e eu não abro mão do meu lado mulher, e nem do profissional. Escolho os dois.

Todo esse sucesso e multifuncionalidade tem um preço. Mulheres bem-sucedidas às vezes são taxadas de ambiciosas, enquanto seus colegas do sexo masculino são vistos como visionários. Se elas falam o que pensam podem ser consideradas insensíveis, enquanto eles são apenas sinceros. Na busca pelos melhores cargos, há sempre o indício de dúvida sobre o comprometimento feminino por causa dos filhos ou da instabilidade emocional. Mas no fim das contas, nada disso importa quando ela é o chefe, importa?

Comente também pelo Facebook!

11 Comentários

  1. Virgínia Silveira
    22 de agosto de 2011

    Adorei o post. Parabéns!

    Reply

  2. Jane design
    22 de agosto de 2011

    é isso aí, modernidade fia!!!
    adorei tb!!!
    linda mamae too!!!
    beijos peruaaa

    http://janedesignblog.blogspot.com/

    Reply

  3. Anônimo
    22 de agosto de 2011

    Aninha,

    Amei o post!!!
    Achei o tema super criativo e relevante,viu?
    Bjão linda ;)
    Liliu

    Reply

  4. Thaiza Nacaxe
    22 de agosto de 2011

    Ótimo! Apesar de ser quase tudo isso aí que você falou (ainda não sou esposa e mãe), tem horas que me pego no meio do dia pensando, que vontade de estar em casa vendo Vale a Pena Ver de Novo!

    Beijos!

    Reply

  5. Lis Tavares
    22 de agosto de 2011

    Oi Lú que linda moça você escolheu para nos representar!!
    Eu ainda não tenho filhos, mas exerço algumas dessas profissões que a maioria de nós mulheres exerce. Tem horas que dá vontade de largar tudo no meio do caminho e sair correndo para ver o mar, mas cresci né? Tem que assumir!
    Um beijo

    Reply

  6. Vanessa - Anyway...
    23 de agosto de 2011

    Ótimo post. Aliás, vc é uma ótima jornalista com um faro incrível p pautas. E fiquei mto lisonjeada por ter colaborado. Mto importante que blogd reflitam sobre o lado comportamental da sociedade. As mulheres ocupam novas posições, mas não deixam de ser mulheres. Assim como nós!
    Bjo

    Reply

  7. Eulalia
    22 de agosto de 2011

    Adorei o post, realmente somos multifuncionais e diga-se de passagem executamos muito bem!!
    Bjs
    Eulalia
    http://www.papodemeninas.com/

    Reply

  8. Shanti Braga
    23 de agosto de 2011

    Ana Luh, adorei o post. Tenho um bom debate sobre a questão. Com certeza é um tema muito relevante e pouco discutido. Até pq ainda falta muito ainda para conquistar. Afinal o preconceito ainda é grande. Por isso é importante homenagear todas essas mulheres guerreiras. Parabéns pra Talarico e tantas outras que se superam a cada dia!

    Beijão aloka!

    Reply


  9. 24 de agosto de 2011

    Gostei do post aninha, e mais ainda por dar o exemplo de Vanessa, que além de ser boa profissional e competente, gosta de se arrumar e se sentir bem.
    Engraçado como muita gente pensa que uma coisa deveria excluir outra, inclusive algumas mulheres.
    Bju

    Reply

  10. Ana Lu Fragoso - Oxente Menina
    25 de agosto de 2011

    Vivi, obrigada, amore!! :*****

    Jane, é isso mesmo, modernidade é assim!! Ah, e a Talarico é uma gata mesmo, né? rs

    Liliu, obrigada!!! Feliz em ver vc por aqui. :) Bjossssss

    Thaiza, kkkkkkkkk, acho q td mundo sofre desse mal, principalmente na horinha depois do almoço, qdo bate aquele banzo, rs. Bjosssss

    Lis, vontade dá mesmo, mas enganar a nossa consciência é uma tarefa dificílima, né? Ah, e a Van é muito linda mesmo! :) Bjosss

    Reply

  11. Ana Lu Fragoso - Oxente Menina
    25 de agosto de 2011

    Eulalia, executamos sim! Quero ver um homem fazendo tudo o que a gente faz. Bjos, querida.

    Shanti, vc falou duas verdades: uma é q o preconceito existe (inclusive por parte de algumas mulheres, q a gente não se engane), e segundo que essa discussão rende bastante. Beijosssss

    Van,obrigada pelo elogio e por ter topado participar do post! Apesar da gente ter q ser mais sucinta na hora de escrever (e escrever pouco é tarefa difícil pra nós, né?), acho importante trazer esses temas para o blog.

    , o que é pior é q essa mentalidade de q uma coisa exclui outra está na cabeça de algumas mulheres tb. Tem gente q parou no tempo! Bjos, Mozinha!!

    Reply

Deixe um comentário!

Close