Hora de guardar as máscaras

Hora de guardar os acessórios, pendurar a fantasia,  limpar o confete e a serpentina que ficou no chão e começar, enfim, o ano de 2012.

Pela primeira vez em muito anos não brinquei o carnaval, e mesmo com uma vontade imensa de cair na folia pelo menos um dia, não deu. Nesse período tive tempo para pensar, para tentar solucionar problemas, para ouvir as pessoas e aceitar a ajuda delas, para estreitar laços, e para perceber que algumas pessoas, infelizmente, insistem em não tirar a máscara do rosto.

Quem encara a vida como um grande carnaval imagina que as máscaras nunca cairão, mas elas eventualmente caem. Pessoas que usam de sua inteligência para se vestir como um personagem e assumir um comportamento e personalidade que não são seus para ganhar a simpatia, compaixão e se aproveitar de gente do bem, acabam deslizando e se perdendo em suas próprias palavras e atitudes.

Não sou profissional para discorrer sobre distúrbios mentais, mas como um ser humano de boa índole posso afirmar uma coisa: independente do carnaval, nunca é tarde para tirar a máscara.

Facebook Comments

28 comments Add yours
  1. Ana Lú, se tem uma coisa que a vida sempre ensina é que as máscaras caem, leve o tempo que levar. É uma pena que muitas vezes elas demorem tanto a cair que somos iludidos por uma linda casca, cheia de brilhos, atraente como um canto de sereia… E tão perigosa quanto. Só quando se está perto demais é que tomamos consciência do afogamento que se aproxima. Mas um dia alguém sobrevive para contar dos perigosos do feitiço e a sedução já não é mais tão convincente. Com o tempo, a verdade sempre prevalece!

    1. “A verdade sempre prevalece”, é nisso que confio e me agarro. Porque se tem gente que não sente um pingo de peso na consciência em fazer mal aos outros, eu, ao contrário, jamais conseguiria me sentir bem sabendo q prejudiquei alguém. Por isso q se tem uma coisa q me deixa em paz é saber q pelo erro dos outros não posso me culpar, e a minha consciência está tranquila.

  2. Quando li o título o que eu menos pensei foi em carnaval.
    Ninguém mantém uma máscara para sempre, a verdade sempre vem a tona… Para algumas pessoas, mais cedo. Para as descrentes, mais tarde, mas sempre vem porque uma mentira contada mil vezes ainda continua sendo uma mentira, não vira verdade, não…
    Beijos com carinho, espero que tudo de certo para você (s)

  3. Lu,
    não sem bem o que anda acontecendo contigo mas venho acompanhando posts aqui e no FB que mostram que alguém que você não esperava deixou a máscara cair e te decepcionou.
    Sei bem qual é a sensação, já passei por algo parecido…é horivel, a gente se sente meio idiota, estúpida mesmo por ter sido tão crente e, de repente, descobrir a verdade.
    Mas, no fim, passa…e você vai descobrir que aquele ditado “antes tarde do que nunca” se aplica…é melhor descobrir a verdade e tirar pessoas assim das nossas vidas aos 45min do segundo tempo do que mante-las por perto, sem saber…
    Fica bem…
    Beijo

  4. Vc tem razão!As máscaras não são pra sempre,tem um hora que qnd menos se espera elas caem!
    A verdade sempre é a melhor solução é ela que cativa,que pode criar laços!

    Texto simples e ótimo pra reflexão pra esse início de 2012!

  5. Nossa! E como caem! Não dá pra se esconder por trás de uma máscara tanto tempo. Tem sempre alguém que conhece outro alguém que sabe muito bem quem é a pessoa e/ou a pessoa que se esconde atrás da máscara começa a se sentir tão poderosa, tão acima do bem e do mal que comete deslizes e aí as máscaras caem mesmo! Mas tudo vira uma lição. A decepção é grande, eu sei, a pessoa entra em nossas vidas e são tão “boas”, “tão ïluminadas” que baixamos a guarda e deixamos que entre. No fim, ficamos assim com essa sensação de que fomos usadas. Infelizmente, esse tipo de gente parece se alimentar da bondade e da fé de pessoas boas.
    Ana, apesar de não ser muito próxima a você, se quiser conversar estou aqui e desejo do fundo do meu coração que você resolva logo o que está te agoniando pra poder seguir em frente.
    Bjos
    Lime

  6. Ana Lu, minha querida, eu compartilho do mesmo sentimento que você e sou megasolidária em relação ao seu ponto de vista e sinceridade.
    Passei o carnaval me divertindo e vendo a tristeza de algumas máscaras caírem, relutei em acreditar, mas é impossível tapar o sol com uma peneira. Infelizmente sempre vão existir pessoas que se aproveitam da nossa ingenuidade, boa vontade e simpatia gratuita, e peço por favor que nunca se arrependa disto, como você mesma disse, o mal acaba perdendo em suas próprias atitudes.
    Espero que você fique bem, em paz e receba todo o carinho que te dedico, não apenas como blogueira, mas como pessoa e amiga.
    =*****

  7. Oi Ana Lu! Então… se decepcionar com pessoas é algo de que já estou cansada. Hj em dia algumas pessoas me chamam de antipática e antissocial, mas a única coisa que quero é me preservar, me resguardar, de tanta coisa ruim que já me apareceu. Pessoas sob pele de cordeiro.
    Hj em dia gosto de observar e muito, antes de me envolver com qualquer pessoa. Mas as máscaras sempre caem, mesmo q demore e a pessoa “fantasiada” não admita, a verdade sempre aparece.

    Saudades de dar risadas no “tuírer” com vc! Acabou o Carnaval (o meu foi pulando da cama pro sofá e do sofá pra cama, fantasiada com um belo pijama. Só faltou a minha máscara… de dormir! é que meu marido roubou… kkkkkkkkkkkkkkkkkk), mas vamos continuar com nosso bloco da Animação! :-) Bjsss

  8. Agora eu consigo entender esse post! E vejo como ele se encaixa bem em determinadas situações na vida. Uma coisa eu sei: que tem boa índole não vive de máscaras ou personagens (já dizia minha avó) ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.