Ivetização da blogosfera {e outras considerações} | Blog Oxente Menina

Ivetização da blogosfera {e outras considerações}

Propaganda de coloração de cabelo: Ivete. Comercial de prato de feijão: Ivete. Companhia aérea, cerveja, esmalte, perfume: Ivete, Ivete, Ivete e… Ivete de novo como garota-propaganda. Das duas uma, ou o agente de Ivete Sangalo colocou sua imagem em promoção e todas as empresas resolveram contratá-la como new face da companhia, ou as agências se trancaram dentro de uma caixa e não conseguem ver mais ninguém.

A cantora baiana está servindo de modelo – mais uma vez – neste post, mas não é exatamente sobre ela que quero falar. Sem desmerecer seu talento, questiono cá com meus botões se Ivete é a única artista nesse país que tem a capacidade de ilustrar um comercial e passar para o público a credibilidade de um produto. Você pode até falar que ela tem muitos fãs, que é carismática e que conquista os consumidores, e eu vou concordar, mas a minha pergunta é se só existe Ivete capaz de fazer isso. Será?

Ivetização da blogosfera

Pegando o exemplo da cantora e trazendo para o mundo dos blogs, percebo uma “ivetização” ao nosso redor. Blogueiras sendo levadas ao patamar de celebridades e sendo vistas como seres supremos e monopolizadores da blogosfera não me parece democrático, muito menos crível. Números de acesso, pageviews, trabalhos anteriores e repercussão fazem o portifólio de uma blogueira, e é claro que esses dados devem ser considerados na hora de avaliar a probabilidade de sucesso de uma ação, mas até que ponto é saudável uma supervalorização e superexposição? Voltando para a máxima de Ivete, será que utilizar as mesmas poucas blogueiras para toda e qualquer ação não põe em risco a credibilidade de um produto?

Leitora não é burra. Não adianta eu chegar aqui no Oxente Menina e falar que meu estilo a partir de agora é pirigue-teen e mostrar um look com uma camiseta curtinha onde lê-se “Chove homem na minha horta” combinada com uma saia de dois palmos de napa roxo-metálico e incentivar as leitoras a comprarem igual. Não condiz com o que eu mostro no blog, não tem nada a ver com a minha personalidade, não dá para querer enganar quem me acompanha. Infelizmente nem toda agência consegue identificar um nicho, e completamente cega pelo brilho dos números, acaba atirando para todos os lados. Ou pior, para o lado errado.

Falei que leitora não é burra, né? Ela também não tem memória curta. Mentir ou mudar de opinião na velocidade da luz é dar um tiro no pé, pois as leitoras assíduas conhecem bem o perfil e os gostos de uma blogueira, e aí uma ação que poderia ser um sucesso acaba sendo prejudicada pelo encanto deturpado de uma agência amadora.

De 1000 a 0

Conversando com Dani recentemente, lembramos o caso de uma empresa que entrou em contato com uma blogueira que cobrou mais de 15 mil para executar um trabalho. O valor estava bem acima do orçamento, por isso a empresa partiu para uma segunda opção e propôs que a 2ª blogueira executasse de graça. Opa, sou a única a perceber um vácuo aí no meio? Sem querer questionar se o valor que foi cobrado pela primeira blogueira é justo ou não, me intriga o parâmetro utilizado por essa agência ao querer enxugar o seu orçamento para zero. Imagino eu, na minha assumida ingenuidade, que qualquer empresa séria determinada a fazer uma ação de marketing tenha um orçamento previamente estabelecido. Se o valor disponível é mil, talvez não consiga contratar quem cobra 5 mil, mas é plenamente possível contratar alguém de mil, duas de 500, ou 4 de 250… faz sentido?

Seria leviano afirmar que a culpa desse caos é de quem se valoriza na blogosfera, e por mais que por vezes eu não concorde com a maneira com que essa valorização é feita {vide o tópico seguinte}, atribuo o maior erro aos profissionais de mídias que não conseguem identificar essas roubadas.

Manipulando números

Falando em roubadas, recentemente fui apresentada ao tal do script quando vi uma blogueira pular, em poucas semanas, de 1500 para 10 mil seguidores no Twitter. Na minha santa tabaquice pensei tratar-se de uma ação muito envolvente que estava gerando esse retorno louvável, até que uma amiga me falou desse programinha que gera seguidores-robôs.

Usá-lo ou não acho que vai da consciência de cada um, mas é injusto que um blog seja selecionado para uma ação legal com números fake, equanto outro que apresente um número menor, porém real, seja preterido. Imagino que não seja fácil para uma agência identificar superficialmente quem age de má fé, mas o trabalho de análise e seleção é delas, não é?

Classe desunida

Por fim, outra coisa que tem me chamado a atenção na blogosfera e que foi levantado pela Andréa, do Diva Diz, em uma outra conversa, é a desunião das blogueiras. Não é que a partir de agora a gente tenha que dar as mãos e começar a cantar a música “arco-íris” da Xuxa, mas puxar o tapete umas das outras tem sido uma prática tão comum nesse meio que desencoraja. Me pergunto do que adianta tentar fazer um trabalho legal se somos orbigadas a ouvir gracinhas de quem faz um trabalho semelhante ao nosso e deveria cultivar o apoio mútuo.

Se por hobby ou por profissão, o reconhecimento dos blogs como trabalho íntegro tem que começar por quem o faz, e tentar educar agências/marcas/empresas é um dos obstáculos que precisamos enfrentar. Levar a sério o seu trabalho e prezar por ele de forma honesta e digna pode não ser suficiente, mas é um bom começo.

 

Mais considerações:

  • Aos fãs de Ivete, quero deixar claro que ela só serviu de exemplo para o post como uma artista cuja imagem está ativa na mídia, que é justamente a comparação que está sendo feita com algumas pessoas na blogosfera. Vale salientar que eu gosto da cantora e não a coloco como exemplo para julgá-la.
  • Aqui no post deixei a minha opinião sobre o assunto, e não tenho a intenção de transformá-la em verdade absoluta. Como em todos os outros posts do blog, os comentários estão abertos seja para concordar ou discordar, porém aviso de antemão que  palavras de baixo calão ou que denigram a imagem de outras pessoas não serão aprovados. Certifique-se de ter compreendido o que foi escrito, inclusive as ironias.

Comente também pelo Facebook!

50 Comentários

  1. Aline Ramos
    12 de fevereiro de 2012

    Disse tudo amiga!! Nada a acrescentar além de que essa blogsfera tá cada vez mais complicada….

    Reply

  2. Diana Lee
    12 de fevereiro de 2012

    Ficou ridícula as ações das empresas. Além desse monopólio, há os casos em que todas falam ao mesmo tempo de uma coisa (tipo ação da SEDA), tudo ao mesmo tempo e da mesma forma. Tsodo mundo fala sobre as mesmas coisas, difícilencontrar originalidade e criatividade.

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      22 de fevereiro de 2012

      Prefiro uma ação massificada e justa ao monopólio com pessoas erradas. E qto a abordagem, aí realmente vai de cada um, mas se a ação estiver sendo remunerada, não vejo mal nenhum. Bjosss

      Reply

  3. Marcele Neves
    12 de fevereiro de 2012

    Vou começar comentando que acho incrivel a sua habilidade com as palavras. Vc consegue externar uma bronca coletiva com uma leveza.. que se esse texto tivesse dez paginas, eu teria lido todas elas sem esforço.

    Concordo com tudo que você disse e coloco no comparativo a recente ação da Melissa, com a inauguração da loja em NY! De antemão, reitero que a minha opinião não tem nada a ver com as envolvidas e que hoje e dia, qualquer manifesto ou crítica, soa como despeito, dor de cotovelo.

    Vou continuar ate o fim dizendo que, as empresas e agências, embora vislumbrem os números e o retorno financeiro que ações com “blogueiras-ivete” podem trazer, esquecem que quantidade, nunca foi sinônimo de qualidade. Uma pena!

    Minha esperança é que um dia essa realidade mude e a blogosfera e que seu potencial midiático seja explorado da melhor maneira possivel.

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      22 de fevereiro de 2012

      E ainda há tanto o que explorar! O problema é que essa palavra está sendo interpretada de forma errada; em vez de explorar o potencial dos blogs e tranformá-lo em uma ação proveitosa, algumas empresas preferem explorar os blogs pedindo divulgação a troco de nada.

      Reply

  4. Juliana RNA
    12 de fevereiro de 2012

    Aonde assino embaixo???
    Acho que já falei por aqui, estou cansada de tanto mimimi na blogosfera, parei de acompanhar vários blogs pq perdi a paciência com “vitimização” das donas q não aguentam críticas. Outras, por realmente achar que somos trouxas e temos aquele narigão vermelho de palhaço ao nos “recomendarem” certas coisas. E outras por fazer do seu blog não um canal de informação, e sim de puro exibicionismo. No fundo a maioria quer mesmo é aparecer, ser a mais famosa e ganhar dinheiro e produtos de graça. E tome punhaladas por trás, muita falsidade.
    Eu tô ficando velha e já não tenho saco para muitas coisas.
    Bjsss

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      22 de fevereiro de 2012

      Ju, acho que aparecer e ganhar $ todo mundo quer, o problema é como algumas percorrem esse caminho, com punhaladas e falsidade, com vc mesma citou. Pra certas coisas, lavo minhas mãos. Bjosss

      Reply

  5. Virgínia Carvalho da Silveira
    12 de fevereiro de 2012

    Aninha vc disse TUDO! Texto perfeito e super esclarecedor, concordo com tudo. Parabéns e continue sendo essa grande profissional. Beijos!

    Reply

  6. Nathy Fernandes
    12 de fevereiro de 2012

    Oi Ana!! Não tem como não concordar com td q vc falou!! E digo mais: isso td está tornando o fato de blogar muito chato e cansativo! Eu, que o faço por hobby, tenho me sentido desmotivada, vendo tanta briga, picuinha e puxação de tapete!! Enfim, será que ainda há de melhorar ou a tendência é piorar cada vez mais??!

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      22 de fevereiro de 2012

      Oi Nathy, eu não faço apenas por hobby, levo meu blog muito a sério, como qualquer trabalho, mas de fato está se tornando cansativo blogar. Gostaria muito de ter uma resposta sobre essa tendência de melhorar ou piorar, mas como não tenho, tento fazer a minha parte não deixando a peteca cair no Oxente. Bjosss

      Reply

  7. Vanessa Batista
    12 de fevereiro de 2012

    Realmente tem pessoas que confundem bastante as coisass!
    Bjuu

    Reply

  8. Neysangela
    12 de fevereiro de 2012

    Mais um post sensato e bem escrito.
    Tem muitos blogs que eu curtia mas que hoje só entro por um certo sadismo, para ver como as coisas andam e se já chegaram no fundo do poço, ou se o o buraco ainda é mais embaixo. Tem blogueiras que não dá para confiar em uma palavra de dizem, porque vendem opinião. Umas vendem barato, por qualquer frasco de esmalte água suja, outras vendem muito caro, a preço de pacote de viagem internacional (hospedagem incluída), mas a verdade é que ambas são pagas para falar bem de um produto, camuflando este fato de suas leitoras.
    É triste ver blogueiras que começaram bem, trilharam um longo caminho até o sucesso mas em algum momento se perderam no limbo entre a falta de noçao e o exibicionismo.
    Difícil é saber quem tá mais errado nessa história, se essas blogueiras-comerciantes, ou se as agências de publicidade preguiçosas que ou fecham os olhos para esse novo tipo de mídia, ignorando ou diminuindo a relevância da blogsosfera, ou utilizam a publicidade de blogs sem o mínimo critério ou cuidado.

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      22 de fevereiro de 2012

      Adorei sua sinceridade, Ney.
      Olha, é muito complicado isso, cada pessoa tem princípios diferentes. Não concordo com quem faz publi sem o mínimo de identificação com o produto, e ao mesmo tempo sei q a oportunidade do retorno financeiro enche os olhos.
      Acho pior a situação de quem faz em troca de nada, pq isso acaba acostumando as empresas/agências, q acham q essa é a obrigação dos blogs, e nisso as mesmas pessoas de sempre é q acabam sendo contatadas para ações maiores e rentáveis.
      Bjoss

      Reply

  9. Viviane Heleno
    12 de fevereiro de 2012

    Parabéns pelo testo, você simplesmente conseguiu dizer tudo o que eu tenho pensado e conversado com algumas amigas também! Principalmente sobre o mérito por falso números e pela desunião da classe.
    Adorei de verdade. Mais uma vez, parabéns pelo texto.
    Beijos.

    Reply

  10. Ana Carolina
    12 de fevereiro de 2012

    Morri na parte do Arco-Íris da Xuxa! Huahauhuahua
    Pois é, a gente vê cada coisa… a parte da classe ser desunida é a que mais me revolta. Como podemos ser levadas a sério se o pessoal quer ficar nessa adolescência tardia? Tenso…
    Beijos.

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      22 de fevereiro de 2012

      Carol, exatamente, parece uma competição de meninas da 5ª série. A blogosfera está doente e eu não sei a cura. Bjos

      Reply

  11. Lourdes
    12 de fevereiro de 2012

    Bem, como eu não sou blogueira, fico de fora só vendo a confusão acontecer. Já sugeri que se unissem, mas parece que não rola… Deixa pra lá…
    Mas como leitora, sei quando um blog (ou vários ao mesmo tempo) tenta empurrar um produto goela abaixo- e quase te obrigar a comprá-lo- por ser propaganda de dada empresa (às vezes em troca de migalhas). E quando isso acontece, perco a confiança e o afeto que criei por tal blog. Me chama de trouxa e ainda quer que eu continue assídua do blog?! Infelizmente, por conta disso, muitos dos blogs que eu acompanhava, hoje nem reparo mais nas atualizações.
    É meio feito Ivete: já tá tão “dada” em tudo quanto é propaganda, que quando se trata de qualquer outra coisa que não a música dela, nem reparo mais: é algo como “não entendo nada desses produtos, mas o cachê foi bom então topei”.

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      22 de fevereiro de 2012

      Lou, eu não vejo problema na divulgação em massa, mas sou totalmente contra às opiniões compradas e falta de transparência. Acho q é nesse ponto q vc está batendo, e eu estou totalmente de acordo.
      A questão da união é complicada, pq quem tá no topo não tem interesse em ajudar os menores, e acaba ficando um grupo bem pequeno tentando fazer algo de bom.
      Bjosss

      Reply

  12. Renata Peres
    13 de fevereiro de 2012

    Tenho que ser “puxa-saco” e dizer mais uma vez o quanto adoro seus textos. Suas opiniões até agora expressaram exatamente as minhas também!

    Deixei de acompanhar muuuitos blogs porque eles viraram apenas fonte de renda e não de informação divertida e verdadeira, hoje em dia acompanho fielmente apenas uns 4 ou 5 (o seu é um deles) em que as blogueiras ainda mantém certos valores que para mim são essenciais.

    No meu blog, que faço por diversão, não ganho nada com ele, não tenho parcerias (apenas participo de programas de afiliados) e q tenho pouco mais de 400 seguidores, já houveram propostas indecentes de parcerias que eu tive o prazer de recusar por causa da falta de respeito com nossos espaços.

    Continue nos presenteando com seus ótimos textos, sentimos falta disso!

    Grande beijo!

    Renata

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      22 de fevereiro de 2012

      Me sinto prestigiada por saber q o Oxente é um dos blogs q figuram na sua lista, Re. Como citei numa resposta a um comentário mais acima, não condeno quem ganha $ com o blog, na verdade tenho todo interesse nisso, já q trabalho e me dedico com afinco ao Oxente, mas sou totalmente contra a venda de opinião e o monopólio de blogueiras.
      Tb recebo tanta proposta louca, que dá vontade de chorar.
      Bjosssss

      Reply

  13. Mel Salvi
    13 de fevereiro de 2012

    Vamos por partes:
    1) Ivete tem um marketing pessoal (que ela mesma olha cada campanha que participa) fantástico! Se ela é boa cantora não vem ao caso. Ela é uma ótima mulher de negócios.

    2) Sim, está difícil encontrar “famosos” com a mesma credibilidade, pessoas que cuidem tão bem da imagem.

    3) Não adianta pensar só em page views para fazer ações com blogs/ blogueiras. Até eu sei a solução para o problema, mas não vou contar pra marmanjo que ganha a vida com isso. (essa dica eu só dou em particular pras amigas).

    4) Super valorizar blogueira ou qualquer outra pessoa é absurdo para mim. Sem mais!

    5) Manipular números vai dar resultado imediato, mas a máscara cai em pouco tempo. Melhor é conteúdo do que números, coisa que as leitoras estão percebendo.

    6) Não acredito que possa existir a união da classe até que passem a valorizar o conteúdo acima dos números. Mas educação é o mínimo que temos que exigir!

    Enorme, né? kkkkkkk

    bjks
    Mel

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      22 de fevereiro de 2012

      Mel, Ivete pode ser ótima mulher de negócios, mas a imagem dela está muito saturada. Não concordo com essa superexposição, por isso a usei como referência para ilustrar o post e chegar ao ponto do monopólio da imagem das blogueiras, ponto q por sinal concordamos.
      Realmente a união está e continuará difícil, até q td mundo tome consciência. Não adianta querer se impor como uma classe se cada um só foca no individualismo.
      Agora vc me deixou curiosa, quero essa dica para a solução do problema, me conta! rs
      Bjoss

      Reply

  14. Letícia
    13 de fevereiro de 2012

    Apóio suas ideias e seus questionamentos, principalmente no que diz respeito à monopolização da imagem Ivete, deixando-nos cansados da sua superexposição. Chega, né?

    Quanto aos blogs, posso te dizer que esta polêmica em relação ao estrelismo de muitas blogueiras têm contribuido muito com a seleção que as leitoras passaram a fazer. Antes eu acreditava em um blog que tivesse um LO arrumado, imagens boas, texto escorreito e coerente, mas que não tivesse publicidade em suas postagens. Hoje, quanto mais publieditorial, menos me interessa. Perdi a confiança. Eu confiava mesmo, de olhos fechados, quando uma blogueira indicava alguma coisa. Hoje eu fico imaginando quanto ela recebeu pra tentar me convencer a usar algum produto, mas cada vez menos ela me convence…

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      22 de fevereiro de 2012

      Letícia, não dá para julgar um blog pelos publieditoriais. A verdade é q quem tem blog e trabalha para mantê-lo com essas características q lhe atraem (ou atraíam) gastam grana, então nada mais natural q o trabalho e o investimento sejam recompensados, como em qualquer outro trabalho. Mas qdo um blog é puro jabá, qdo fica na cara q é opinião vendida, realmente não tem como confiar, pq acaba perdendo totalmente a essência e a informalidade.
      Como falei no texto, leitora não é burra, e tenho certeza q td mundo tem capacidade de enxergar essas coisas.
      Bjossss

      Reply

  15. Drix
    13 de fevereiro de 2012

    Olha, comeco dizendo que o erro esta na avaliacao do profissional que vai escolher os blogs. Nao eh incomum agencias de marketing contarem comn pesquisa pessoal que vai alem de numeros e obviedades, com os chamados “formadores de opiniao”.
    Acho que na verdade existe um publico para essas acoes “goela-abaixo”. Infelizmente observando a facilidade com que muitas leitoras copiam o batom citado por um blog ( independente de ficar ou nao bem nelas) ou uma determinada marca de cosmeticos ( as vezes mais cara mas com uma qualidade baixa), so pra dar uns exemplos, nao eh infundada a suposicao que as agencias de marketing fazem pra realizar suas acoes.
    Eh obvio que ha uma parcela de pessoas que usa o blog como uma referencia a mais – e nao como verdade absoluta – e para essas essas pessoas, acoes ridiculas, facilmente observaveis quando notamos que nao sei quantos blogs ” coincidentemente ” estao falando sobre o mesmo produto, nao so sao ineficazes como acabam com a credibilidade do produto, da fabrica e da blogueira.
    Eu seleciono criteriosamente o que leio, mas infelizmente o que as agencias de marketing pressupoes tem sua parcela de verdade.
    abcos

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      22 de fevereiro de 2012

      Drix, concordo com vc quanto ao erro da avaliação do profissional, mas é um erro tão recorrente q já deveria ter sido sanado.
      Acho q até mesmo o público das ações goela abaixo desconfia dessas ações muito descaradas, e uma iniciativa q poderia ser um sucesso acaba sendo um fiasco, por isso acho q mesmo não sendo infundada essa suposição das agências, elas poderiam – sim – partir para uma seleção mais criteriosa.
      Bjosss

      Reply

  16. Regina
    13 de fevereiro de 2012

    olha quem fala.

    Reply

  17. Aline Helen
    14 de fevereiro de 2012

    Nada contra Ivete, mas a comparação foi sensacional!

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      22 de fevereiro de 2012

      Tb não tenho absolutamente nada contra Ivete, só não concordo com a superexposição comercial dela, por isso a usei como exemplo para ilustrar o post. Bjos

      Reply

  18. Layssa
    14 de fevereiro de 2012

    Você falou TU-DO que eu penso sobre essa tal “blogosfera”, principalmente nesse último tópico. Só olhando se longe, sendo apenas leitora, percebo “gracinhas” de uma blogueira a outra, enfim, essas coisas que cada vez que eu vejo, eu fico desanimada com essas blogueiras. É triste né, mas, tá na hora dessa galera aprender!
    E, realmente, acho que as empresas, principalmente, deviam ter mais respeito até mesmo com as consumidoras.. deviam selecionar melhor as blogueiras!
    Faltava alguém pra fazer um post desse.. adorei! :) Beijos

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      22 de fevereiro de 2012

      Layssa, se até vc como leitora consegue observar, imagina a situação de quem está dentro, rs. Mas tenho fé q vai melhorar. Bjosss

      Reply

  19. Tomatecomacucar
    14 de fevereiro de 2012

    Meninaaaaaaaaaaaaaaaa disse tudo que eu queria dizer: VALEU!!!!

    Bjs

    @tomatecomacucar

    Reply

  20. Bruna
    15 de fevereiro de 2012

    Ana, um pouco dentro desse assunto, li um post muito bom da Nina Ribeiro do blog “Look do Dia”. http://lookdodiadodia.tumblr.com/post/15371912939/carta-aberta-para-blogueiras-de-moda

    Quem puder ler (as leitoras desse daqui também), é uma reflexão muito bacana em tempos de distorção na blogosfera.

    Reply

  21. Camila Avila
    16 de fevereiro de 2012

    Olha, tenho que lhe dar parabéns mais uma vez, é impressionante como consegue fazer uma reflexão ed tal forma, que consegue descrever em palavras exatamente… parabéns pelo texto… e do mesmo concordo plenamente!!!
    Bjos

    Reply

  22. Marília
    28 de fevereiro de 2012

    Ana, o que tu achas desse bullying online nas blogueiras de moda?
    tipo o blogueira shame! seria uma consequência dessas ações de marketing sem noção?

    Reply

  23. Alessandro
    29 de fevereiro de 2012

    Ana, amei o texto! Posso publicar lá no Pimenta com as devidas fontes? Diz que sim, please!!!! Beijos

    Reply

  24. Kelly Pinheiro
    29 de fevereiro de 2012

    Lú,

    Também ando questionando sobre este assunto. Outro dia falei duro com uma marca que me propos uma permuta, enquanto paga tufos de $$$ para certas blogueiras. Realmente acho que deveríamos nos unir mais, abrir a boca mesmo e colocar tudo pra fora. Quem sabe a junção de várias blogueiras não daria um resultado?
    Fico me perguntando se certas marcas só enxergam estas “bloguers”como consumidoras ou formadoras de opinião, sendo que eles esquecem que nós também consumimos e também somos formadoras de opinião.
    Não sabia dessa questão de forjar resultados, números… acho absurdo.

    Bjs com carinho
    Kelly Pinheiro

    Reply

  25. Fafá Rocha
    29 de fevereiro de 2012

    Seu textos realmente são ótimos. E, mais ma vez tenho que concordar com você.
    Não tenho nada contra divulgação em massa, tudo bem que as vezes enche a paciencia ver o mesmo release de assessoria na maioria dos blogs, mas fazer o quê, é a estratégia da marca e a falta de criatividade da maioria das blogueiras.
    Para mim o maior absurdo é a falta de criterios dessas ditas agencias de publicidade, como uma pessoa que nunca falou da marca, ou além disso, falou mal é escolhida para representá-la?
    Como leitora to cansada e deixei de seguir vários blogs por isso, essa vitimização da muitas blogueiras que não aceitam criticas, que vetam comentários, mesmo que não sejam mal-educados, mas que discordam delas, como já aconteceu comigo. Quem se expõe tem que saber que está sujeito a gostarem ou não do seu trabalho.
    Agora blogueira que vai representar algo que não tem a minima identificação, que vira fã numero 1 do dia para a noite, não tem dignidade.

    bjs

    Reply

  26. Ana Carolina
    29 de fevereiro de 2012

    Parabens pelo texto, Ana Lu, bem escrito, sensato, direto, maduro, “coisa de gente grande”. Obrigada por levar seu trabalho a sério!

    Reply

  27. Luziane
    01 de março de 2012

    Oi Ana, adorei o texto. Sua opinião é muito coerente e reflete a realidade. Nem tenho que acrescentar.

    Bjo,

    Luzi,
    http://www.desapatilha.com.br

    Reply

  28. Ivetização da Blogosfera | FFBLOGS
    01 de março de 2012

    […] considerada como lei.Ontem li um texto super interessante escrito pela querida Ana Lu Fragoso do Oxente Menina! e resolvi compartilhar aqui no Pimenta, já que o mesmo versa sobre o tal monopólio existente no […]

    Reply

  29. Faby Falcão
    01 de março de 2012

    Ana Lu, vc escreveu o que muitas acham e não tem coragem de expor em seus blogs. Concordo com tudo. Parabéns pelo texto!

    Beijoss

    Faby

    Reply

Deixe um comentário!

Close