Dicas para as desastradas

Se quando algo cai e quebra todo mundo automaticamente olha para você; se você é chamada de antipática porque anda olhando para o chão ou se segurando no corrimão invisível do horizonte; se as marcas roxas espalhadas pelo seu corpo nada tem a ver com violência, e sim com as portas suicidas que se jogam em seu caminho na hora em que você passa… Esse post é para você!

E antes que alguém lhe chame de desastrada, entenda que a culpa não é sua, é esse universo louco que está fora do lugar! Mas se medidas preventivas puderem ajudar nessa condição que com certeza não se aplica a você, aí vão algumas dicas:

O que mais deveria ser acrescentado a essa lista? {Não que eu precise. É só curiosidade mesmo!}

Facebook Comments
50 comments Add yours
  1. kkkkkkkkkkkkkk eita tomate desastrada kkkkkkkkkkkkkkk, vc esqueceu daquelas cadeiras com rodinhas (tipo “cadeira diretor”) são muito traiçoeiras kkkkkkkkkkkkkk já cai várias vezes delas kkkkkkkkkkkkkkkkk, beijocas

  2. kkkkkkkk….Ainda bem que nao sou assim…Mas meu marido e!!!
    Spaguetti + camisa clara com ele nao combina!!!!Sempre sobra para mim….Beijossss!!!

  3. Menina, amei esse suporte de esmalte! Não vou mentir: ja derrubei gotinhas por aí, mas nada muito grave. Pior mesmo foi derrubar acetona no teclado do computador. O teclado, que era preto, ficou ceio de manchas brancas.
    E esse combo saia (ou vestido) longa + salto alto me lembrou minha formatura. Não cai (ufa!) mas nos meus estresses pré-formatura, 2 coisas me torturavam mais: monografia e medo de cair na festa de formatura, ambos igualmente assustadores. No dia do baile estava em pânico. Na hora de entrar no salão, na apresentação dos concluintes, tinha que descer uma escada. Meu pai segurava firme e forte na minha mão e dava mais tchauzinhos que mãe de miss, e a mão que sobrou livre teve que se desdobrar para acenar, levanta a barra do vestido e segurar no corrimão. Foram momentos de tensão.

  4. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    desastrada é aquii!!!Tem dia que não sei não, eu derrubo um monte de coisas,vivo tropeçando,me namorado anda comigo segurando firme na minha mão!!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  5. Sou eu: a destruidora de esmaltes. Já derrubei vários e alguns eram raridades que jamais terei novamente. Os olhos encheram de lágrimas. Sem falar no chão pintado. Preciso dessa maravilha de projeto urgentemente!

  6. Acabo de lembrar o show que dei comendo temaki no show de Jeneci ( no baile perfumado) quando fui com uma blusinha de seda creme e saia longa dourada e a roupa toda ficou com ~nuances~ de shoyu. A balconista ao lado ficou rindo mas com dó de mim e me ofereceu um paninho e detergente pra tentar diminuir. Enfim…todas essas dicas são válidas pra mim…

  7. Esse post é para mim, pode dizer Ana, foi para mim! Eu sei! A questão dos esmaltes, tricas e loja de cacarecos sempre acontece comigo, eu acrescentaria virar o pé (até de havaiana) O.o Triste realidade rsrsrsrs

  8. Olha Ana, me identifiquei muito com o post. Já derrubei esmalte, já sujei a blusa com molho… Uma coisa que não faço nem que me paguem é ir pela escada rolante de vestido longo, eu tenho certeza que se fizer isso a escada vai “engolir” a barra do vestido – mesmo que ele não encoste no chão.

  9. Como assim Ana… vc me descreveu completamente!!
    Sou assim mesmo, e meu noivo antes de me conhecer me achava metida… segundo ele eu andava pelos corredores do supermercado olhando pro último ítem da prateleira mais alta hahahahahaha!!
    E pra piorar minha situação sou completamente míope, dá pra imaginar o estrago né! Pois é, mas graças a Deus nunca bati o carro (dirijo a 18 anos pra mais). Acho mesmo que Ele me dá o livramento todos os dias viu.
    Ri muito com as dicas!

  10. Ameiiiiii o post! Ahaha sou muitissimo desastrada! minha mãe inclusive diz que pareço ter o ‘rabo da Cuca” – a do Sítio Pica Pau Amarelo. Pq sou capaz de cometer outro desastre, tentando consertar o primeiro! Tudo é uma questão de superação! kkk

  11. Pronto descobriram meu segredo! kkkkkk
    Sou desatrada, mas não de quebrar coisas e sim de me machucar, cortar, queimar, furar, arranhar, etc. Tenho ímã para quinas de mesa, me corto com folhas de pael A4, me queimo quando faço pipoca…
    Uma lista quase infindável de pequenos desastres domésticos.
    Faltou colocar: “Jamais deixe seu copo de qualquer bebida ao alcance dos seus cotovelos, deixe-o a frente”
    Adorei o post Lu!
    =****

  12. Putz! Achei que eu era a única desastrada desse mundo. My God! Não to só! kkkkkk. Derrubo tudo, esmalte, acetona, batons… morro quando meu kit de sombras caem, kkkk

  13. Meu Deus essa matéria é perfeita. Eu sou o ser mais desastrado do mundo é bom saber que há um espaço de reflexão e dicas para seres assim. a situação é tão crítica que dificilmente eu não em um ônibus que deixo a bolsa bater nas pessoas do corredor, ou quase caio, ou na hora de descer saio arrastando todo mundo. Minha mãe ás vezes que apanhei, mas não é não. Bati em algum móvel.kkkkk

  14. Eu e meu marido somos totalmente desastrados!
    Além da lista acima, incluiria: jamais visitar a parte de cristais de uma loja de coisas para casa e cozinha, usar copos de plástico em casa (hoje tem um coloridos lindinhos, pois os de vidro não permanecem mesmo), não deixar os copos da mesa da altura em que nossas mãos possam bater enquanto falamos, evitar em casa móveis que tenham quina na altura dos joelhos e quadris… e muito mais.
    Fazer o que né? O melhor é evitar.

    1. Falando em copos, minha mãe e minha irmã compraram um conjunto lindo da Imaginarium logo qdo me mudei pro apê com meu marido, isso em 2007. Eu estava toda orgulhosa q tinha tanto cuidado com eles, q nenhum desastre havia acontecido. Daí q me mudei há menos de 3 meses e já consegui quebrar os dois. =(

  15. Conheci seu blog faz pouco tempo e só agora que comento! A do esmalte é com certeza o que mais acontece, comigo mesmo, já perdi as contas!! Você já foi na Morana do Shopping Plaza? Pois bem, ando com maior cuidado, pois meu cunhado quase derrubou os mostruários todos, e olhe que a loja é toda organizada imagina se não fosse? Parabéns pelo blog, você escreve de maneira encantadora, tornando a leitura agradável e divertida!!

    Beijos,

    Bruna

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.