dezembro, 2012 | Blog Oxente Menina

Natal de neon e paetês

Faço o possível para não usar roupa vermelha no Natal. Porque, assim, tudo bem que não tenho cabelo branco suficiente e nem tenho barba, mas com essa barriguinha de chopp que insiste em se instalar no meu corpinho, usar roupa vermelha no Natal é pedir para ser confundida com o bom velhinho. Para evitar esse caricato desastre, prefiro usar qualquer outra cor.

Resolvi a roupa que ia usar no “Natal em Natal” poucos dias antes de viajar, e optei pelo clássico preto e branco. Vamos combinar que clássico não precisa ser tedioso, né? Por isso escolhi a blusa com detalhe de guipure na manga, saia longa de paetês e uma clutch bem discretinha: laranja neon. Para fechar, o colar com as pedras na cor da bolsa.

As fotos foram improvisadas na primeira parada da ronda de Natal, aproveitando a boa vontade da minha prima {valeu, Claudinha!} e aproveitando que o cabelo ainda não estava tão assanhado. O batom não teve tempo de esperar, porque assim que eu cheguei me ofereceram uma cervejinha…

Blusa: Luigi Bertolli | Saia: Renner | Colar: emprestado da minha irmã | Clutch: Leader | Sandália: Arezzo

Voando pela Azul

Não dizem que “a primeira vez a gente nunca esquece”? Esquece sim! Justamente por isso que fiz questão de deixar registrada aqui a minha experiência de viajar pela companhia aérea Azul. O trajeto foi curto e rápido: Recife – Natal, mas deu para avaliar o serviço e postar minhas impressões.

Comprar passagens aéreas no período das festas de fim de ano é coisa de louco, e não é que faço parte desse time? Eu e meu marido resolvemos em cima da hora que iríamos para Natal de avião, e aí começou a busca implacável por promoções ou passagens a preços justos.

Depois de baixar todos os aplicativos possíveis e imagináveis e constatar que se a gente fosse depender das duas maiores companhias aéreas do país não iríamos passar o Natal com minha família, encontramos passagens disponíveis pela Azul. Os preços estavam custando menos da metade das outras empresas, o que me deixou com uma certa apreensão em relação ao serviço, mas como era um voo rápido resolvemos arriscar.

O processo começou com um pequeno aborrecimento na hora da compra. Ao fornecer os dados do cartão eu acabei me enrolando e colocando os dados de um cartão que não estava com a opção de crédito ativa {e logicamente a compra não foi aceita}, e aí tentei mudar a opção de pagamento para poder concluir. O site não permitiu. Tentei então cancelar a reserva e realizar um outro procedimento de compra mudando a opção do pagamento. Também não permitiu. A mensagem no site dizia que já havia uma reserva com os nossos dados e que a gente deveria ativá-la ligando para um número de telefone que aparecia na mensagem de erro, e só depois de uma espera de quase meia hora o meu marido finalmente conseguiu falar com um atendente, que liberou no sistema a nossa reserva e concluímos a nossa compra. Foi mais ou menos assim: a gente precisou acender uma vela, ajoelhar, e pedir que por favor nos deixassem pagar.

Fizemos o check-in pela internet, e quando chegamos no aeroporto só precisamos entrar na fila para despachar a bagagem. Só duas pessoas na nossa frente, enquanto a fila do check-in convencional tinha pelo menos umas 30 pessoas. O papel que a gente imprimiu com o check-in serviu como o próprio cartão de embarque.

Eu tinha visto umas semanas atrás no Facebook que os aviões da Azul tinham TVs individuais com os canais da Sky disponíveis, mas não sabia se era em todos, e fiquei imaginando se para um trajeto tão curto o avião seria um dos “premiados” com TV. A verdade é Recife – Natal é tão perto, que você passa mais tempo no caminho de casa para o aeroporto do que voando, mas fiquei feliz em ver que havia essa distração no avião, e mais feliz ainda quando vi as poltronas bem novinhas e com espaço entre a poltrona da frente suficiente para caber minhas pernas.

Ainda recebemos balinhas de goma para degustar enquanto assistíamos TV durante o voo. Tudo bem que não é uma refeição, mas para um voo que dura menos de 30 minutos, não havia necessidade {e nem tempo!} de algo super elaborado. Na verdade, até prefiro os aviõezinhos às barrinhas de cereal…

Delineado azul e pele iluminada para o Natal

Ao pensar na maquiagem para usar nas festas de fim de ano eu só tinha uma coisa em mente: fugir do óbvio. Não é que eu não goste do olho dourado esfumado com preto {eu adoro!}, mas já é tão comum que nem combina com o toque especial que o Natal pede. Daí que quando cheguei no Ikat para fotografar o tutorial com o maquiador Diógenes Coelho – um fofo! – ele de cara me falou que o óbvio em nenhum momento passou pela cabeça dele. Ufa!

Nossa sintonia foi instantânea, e escolhemos para o tutorial de Natal um delineado marcante colorido com uma pele bem iluminada, afinal de contas estamos no verão. O passo-a-passo foi feito na linda da Bruna Hoffer, modelo da Amazing Model.

Com a pele já preparada {Diógenes usou em Bruna a base HD da Make Up Forever}, aplique uma sombra rosé por toda a pálpebra móvel e uma sombra mais escura marcando o côncavo. As sombras usadas foram as duas cores do duo Pink Split, da MAC.

Usando a mesma sombra rosé aplicada na pálpebra, delineie o canto interno do olho e os cílios inferiores.

Na linha d’água use um lápis branco – ou bege – para abrir o olhar, e com um lápis marrom opaco delineie os cílios inferiores, partindo do canto externo em direção ao centro. Use um cotonete para esfumar o lápis marrom e mesclar a cor com a sombra rosé.

O toque de cor dessa maquiagem é o delineador azul, que pode ser substituído por outra cor vibrante. Caso você tenha dificuldade para passar o delineador líquido, escolha um em caneta, em gel ou um lápis de olho colorido.

Finalize com um gloss, um blush rosado para um ar saudável, iluminador e bastante máscara nos cílios. Veja na fan page do blog como aplicar o iluminador!

Agradecimentos ao salão Ikat Studio de Beleza (Av. Domingos Ferreira, 11, Boa Viagem | Recife – PE | Telefone: (81) 3326-2559), ao maquiador Diógenes Coelho e à agência Amazing Model.

Close