Eu não quero emagrecer!

Antes que você comece a olhar para os lados procurando câmeras escondidas, eu aviso que o título desse post não é uma pegadinha! Infelizmente ele também não reflete a minha situação, que é totalmente contrária a isso, mas por mais estranho que possa soar para a maioria das mulheres, sempre tentando perder uns quilinhos extras, a realidade de uma parcela do público feminino é bem diferente. Sim, existem mulheres que não querem emagrecer.

Parece brincadeira imaginar que dentro de uma sociedade que exige padrões de beleza cada vez mais sacrificantes na tentativa de obter um corpo perfeito – interpretado na maioria dos vezes como magro – possam existir mulheres querendo ganhar ou pelo menos manter o peso. A genética não é igual para todos, e da mesma forma que grande parte da população feminina reclama da dificuldade de perder alguns quilos, existem aquelas pessoas que querem ganhar peso e não conseguem. É até revoltante ouvi-las comentar que comem “como um leão” e não engordam, mas para elas passar por isso é tão penoso quanto para as aficionadas por dietas passarem uma semana comendo folha para descobrir que não perderam nenhuma grama sequer.

“Não quero ser gorda, só não queria ser tão magra”, admite Tereza Maria, de Recife, que pesa 49 kg distribuídos em 1,57 m. Aceitar a genética e sua estrutura delgada não seria um grande problema para Tereza se não fossem os comentários sobre seu peso, que sempre a incomodaram e a impulsionaram a fazer dieta para engordar. “Consegui ganhar 2 kg, fazendo as refeições rigorosamente nos horários certos, mas no dia em que precisei resolver umas coisas no centro da cidade e perdi o horário do almoço, comecei a perder tudo novamente”, lamenta. Tereza conta ainda que sua alimentação é saudável, costuma lanchar frutas e biscoitos, e que frituras, massas e molhos passam longe do seu cardápio.

A saída para Carol Gomes foi buscar uma nutricionista que passasse para ela uma dieta para engordar. “Enquanto estava esperando no consultório senti os olhares me fuzilando, porque todas as mulheres estavam ali na esperança de emagrecer, e acho que pensaram que eu, magrela desse jeito, estava ali para fazer dieta também. Até estava, só que para ganhar peso, e não perder”. Segundo Carol, que pesa 48 kg, sua maior tristeza é na hora de comprar roupas: “Nada cabe em mim, às vezes até as peças 36 ficam enormes!”. Em um recente lançamento de peças de uma grife para uma loja fast-fashion, a alternativa de Carol foi levar todas as peças que gostou para a costureira ajustar. “Se eu engordasse o suficiente para caber nas roupas sem precisar ajustá-las eu já ficaria feliz”, desabafa.

Enquanto a maioria de nós se policia na hora de comer um mísero brigadeiro, cujas calorias parecem se instalar rápida e estrategicamente nos nada aclamados pneuzinhos, para as magrinhas a dificuldade, ironicamente, é justamente a facilidade de perder peso. “Tento não me estressar com nada, porque se eu tiver uma raiva já perco peso”, conta Line Elizabeth, que sonha em chegar aos 50 kg, uma estrada de 6 kg que a separa dos seus atuais 44 kg.

Ao passo que o estresse faz algumas pessoas perderem peso, para outras a tensão é um incentivo a comer mais. Em suas devidas proporções, os problemas enfrentados na constante briga contra a balança não diferem das que almejam ganhar ou perder peso.

Facebook Comments
40 comments Add yours
  1. Trabalhei por um bom tempo em uma portal de conteúdo jornalístico aqui em Juiz de Fora e uma das matérias que mais tinha cliques e comentários era Como engordar! É uma matéria de 1999 e até hoje deve ser uma das mais lidas! De fato, muitas mulheres querem engordar. Há também uma estética massacrante — principalmente na época do Carnaval, com as rainhas de bateria — que pede um corpo sarado para as mulheres. Eu acredito que o pensamento deve ser o de buscar um corpo com o qual sinta-se bem, mas um corpo que seja seu! Se espelhar no outro costuma causar decepção, já que cada um é cada qual.

  2. Entendo e concordo que tem meninas que sofrem querendo engordar e não conseguem. Mas insatisfação com o corpo por insatisfação com o corpo, vamocombiná que o sofrimento de quem quer engordar é MUITO menor. Primeiro porque vc pode comer o que quiser, olha que maravilha!! Pelo menos é uma insatisfeita com o corpo que pode comer aquela pizza, aquele brigadeiro se der vontade, sem culpa, pelo contrário. E outra, a idade vai chegando e a tendência é que vcs consigam inevitavelmente o seu objetivo, engordar. Já pras jovens que querem emagrecer, a idade só piora a situação.

  3. Aninha, já passei por isso (na adolescência), sempre fui super magra. Fazia exercícios, dietas, tomava remédios – tudo para engordar um pouco. Minhas costelas eram salientes (a barriga era pra dentro), as “saboneteiras” ficavam aparecendo, as pernas, de tão magras, os joelhos eram super salientes. Minha mãe sempre me dizia: quando você fizer 30 anos a gente volta a conversar. Dito e feito, foi só completar 30 que ganhei um pesinho. Hoje meu peso é de 65k, e acho meu corpinho muito bonitinho rsrsrsrsrsrsrs. Entendo o que a Tereza Maria e a Carol Gomes sentem, mas tudo com o tempo não resolva. Beijocas

  4. Já fui magra demais e lutava para engordar… o problema é que muita gnte nessa situação acha que pode cmer todas as besteiras que quiser, e com boa parte acontece igual aconteceu comigo: um elo dia meu metabolismo resolveu desacelerar e eu engordei muito em muito pouco tempo, pois nãon estava acostumada a me alimentar do jeito certo.

  5. Ai, que mundo injusto! Ficaria feliz em distribuir para essas moças o que tenho sobrando.
    Tenho algumas amigas “magras de ruim”. Da época do colégio, tenho uma que devorava pratos de macarronada diariamente e não passava do manequim 36. Nem na gravidez ela engordou: recordo que ela teve neném numa quarta-feira, e quando fui visitá-la no sábado, ela estava usando uma calça de antes de engravidar.
    A maioria das pessoas passa a vida toda lutando para perder peso que é difícil lembrar que existem pessoas enfrentando a batalha oposta.

  6. Muito bom o post Lu! Por isso que me apaixonei por esse cantinho aqui – sempre contendo posts super interessantes e dos variados temas!!!!

    Eu me encaixo nessas mulheres que não querem emagrecer! Você quer me deixar no chão, diga que coisas tipo: como você está magra!! Sério fico pra morrer,rsrs! Assim que eu tive minha filha eu emagreci bastante (devido ao trabalho que dá, as noites sem dormir direito e amamentei até 1 ano e 8 meses) e acho que perdi uns 10 kg e nossa não me sentia nada bem com essa situação! As pessoas olhavam pra mim e diziam que eu estava magra e aquilo me deixava com a auto estima lá em baixooooooo!
    Hoje já recuperei meu peso, estou no peso que gosto 64 kg e olhe que só tenho 1,61 ! Mas, me gosto assim, gosto de carne, mais gostosa sabe, rsrsrss!

    E eu acho que o importa é isso , a gente se sentir bem né?! Seja magra, gorda ou do jeito que for! Lembrando que sempre pensando na saúde !!!

    beijo lindaaa!
    Desculpa pelo comentário enorme, rsrs!

    1. Oxe, Bru, não tem q se desculpar coisa nenhuma, eu adorei seu depoimento. Respondi abaixo no comentário de Ney justamente isso, q a partir de agora vou para de me comparar e parar de falar essas coisas, pq vi o quão difícil é pra vcs – magrinhas – ganharem um pesinho. Às vezes nem é por vaidade, é por questão de saúde mesmo. Só para citar um exemplo, nenhuma das 3 q participou do post não pode doar sangue!
      E é isso q vc falou, o peso e as medidas certos são aqueles q te fazem se sentir bem e com saúde. Bjosss

  7. É… o nosso corpo humano é complicado né? Realmente ser magro demais ou gordo demais não é legal, tem q haver um equilíbrio.
    Eu acho que engordo até por pensamento Ana Lu. O pecado da gula mora aqui neste corpitcho…rsrs… Se eu ficar triste ou ansiosa então (como estou agora, na minha luta com o pé), a situação piora mais ainda.
    Com certeza a situação dessas pessoas tb é muito chata, pq é algo que não depende somente da força de vontade ou capacidade, vamos dizer assim. Depende do metabolismo mesmo.

    Agora, eu tenho q deixar aqui registrado a minha indignação com certo tipo de gente que se preocupa mais do que vc com o seu próprio peso. Daquelas que tipo, vc tá lá numa boa, feliz do jeito q está, e elas já vem dizendo que vc tá isso ou aquilo, sem vc perguntar nada, te julgando, te dando dicas… aff… como eu odeio gente assim. Bjsss

    1. Ai Ju, é um saco isso mesmo! Um dia desses a Steph, do A Grande Diferença, compartilhou uma imagem no Facebook de uma modelo plus size e um comentário que dizia algo do tipo “vc tem um rosto lindo, se fosse magra seria perfeita”. Putz, como assim? E se a pessoa estiver se achando linda e super feliz com o corpo q tem? E se ela acima de tudo estiver super saudável dentro dessas medidas?
      As pessoas às vezes sabem ser bem inconvenientes!
      Bjossss

  8. A questão é: querem engordar, mas nos lugares certos. Claro que existe mulheres magérrimas fora do limite do saudável, que precisam ganhar gordura, mas as magras dentro de um IMC legal se incomodam mais pela falta do corpo voluptuoso que qualquer outra coisa. Se morassem em um país sem culto ao corpo curvilíneo como no Brasil, talvez não se incomodassem tanto.

    A questão é que certos tipos de corpo engordam a silhueta nos lugares menos estratégicos: ou excessivamente só no quadril, ou na região abdominal (que além de tudo é perigoso para a saúde) e o incômodo persiste mesmo quando a pessoa está magra, tem metabolismo acelerado, pois fica com gordura localizada.

    Estando dentro do IMC, a melhor maneira de “engordar” seria com musculação, suplemento e tal. Claro que com acompanhamento médico.

    Acho nosso país cruel: exigem que a mulher não seja gorda, mas que também não seja magra. Para se valorizar um padrão, inferiorizam o outro. Acredito no seguinte: estando saudável, o que vale é se sentir bem!

    1. Entrando nessa questão que vc citou “Acho nosso país cruel: exigem que a mulher não seja gorda, mas que também não seja magra”, e outras palavras, o perfil que o brasileiro gosta é da mulher gostosona, né? Taí algo que eu nunca quis ser! Mil vezes um corpo magro e elegante ao corpo de uma mulher-fruta. Just saying…
      Tô contigo, o importante é estar saudável e se sentir bem. Bjossss

      1. Pois é.. “gostosona”, mas nem é a gostosona natural (como boa parte das brasileiras são), mas a feita com lipo/silicone (e academia). Uma pena isso.. dificilmente é saudável tentar ser o que não é!

  9. Você fez esse post para mim, Ana! Sempre tenho vergonha de falar que, na verdade, eu queria mais uns 5kg. Sempre tem mulher que me olha achando que estou “aparecendo”. Gosto de ser magrinha, mas como disse a Carol, às vezes é frustante achar uma peça 36 e ela ficar grande em você. Adorei o post e nunca tinha lido nada igual. Parabéns de novo por ter essa sensibilidade e SEMPRE abordar os dois lados. Me identifiquei demais com todas as informações que vc passou. Um beijo

  10. Muito bom o post, eu me encaixo nele.
    Já teve épocas que queria engordar, apesar de não ser tão magrela assim, mas hoje aos 30, me aceito exatamente como sou.
    Viva a maturidade :)

  11. Oi Lu, sofro desse mal. As vezes fico com raiva quando vejo mulheres brigando para emagrecer. Sou magrela desde criança, já cheguei a tomar remedios para engordar, mas nada. Durante a gravidez do meu preimeiro filho fiquei com 22 quilos a mais, de 48 ( meu peso normal) passei a 70 kg, mas em apenas 40 dias voltei aos 48. Hoje não tomo remedio nenhum para ganhar peso, resolvi fazer academia. Estou anciosa para ver o resultado.
    Adoro seu blog.
    Bjs

  12. Eu me acho bem resolvida com meu peso.. quando estou solteira! Pq infelizmente ainda não achei um gato que diga “GOSTO DE VC ASSIM” ou “COMA!” kkkkkkk E quando a coluna reclama, sei que já estou passando muito do peso e me colocando em risco.. No geral, sou desencanada! Feliz no meu manequim 46 com curvas! Afinal, eu de regime sou um saco! kkkkkk

  13. Eu sou assim, tenho 1.60 e peso 47kg, é horrivel, eu como muito mesmo, tem vezes que tenho tanta fome que como 10 fatias de pizza gigante, mas eu simplesmente não consigo engordar, já fui em nutricionista e nada aconteceu, é bem triste provar roupas e nenhuma servir, aina mais aqui no Brasil que não tem tamanho 34 então é super dificil achar peças desse tipo e quando acha é mto caro, e as vezes tenho que ir me loja de roupas infantis pra ver se acho algo pra mim, é lamentoso. Eu gosto de ser magra o problema é que não tenho corpo então é tão dificil.

    1. Eu tive que ter um exemplo de casa pra entender que tanto os magros demais como os mais gordos sofrem nisso de roupa!
      Meu irmão pesava 160kg quando fez a redução, destas com um anel (faz tempoooo). Perdeu 90 e passou do 4XL que era um inferno para achar, para 36! e este 36 era outro inferno para achar! Ainda bem que ele hoje virou um atleta e ganhou massa muscular! veste 42/44.

  14. Lu, eu engordei porque tive problemas sérios hormonais e quando consegui me curar adquiri uma alergia de fundo emocional.
    Até hoje se me estressar ou mesmo tiver algo que me irrita, me incomoda como uma TPM eu tenho alergia.

    Mas é alergia grave do tipo edemas nos olhos, nos lábios…

    Então depois que me curei do problema hormonal eu tomei muito corticóide injetável.

    Hoje em dia tô mais controlada, não tomo mais os injetáveis, mas o comprimido tem corticóide.

    Então é assim: Vou à academia por um período, se eu me aborrecer fico o dobro do tempo em casa porque acabo tendo crises diárias.

    Agora, se eu pudesse escolher, emagreceria SIM, mas não emagreceria o meu rosto.
    Gosto dele bolacha.

    Só que não tem como, não é?

    Beijos

    Mari do Like a Make

  15. Ana entendo perfeitamente isso, a um tempo atrás eu criticava quem me falava que queria engordar e achava injusto demais, eu que amo comer ter que me privar, enquanto pessoas que podiam comer o que queriam não engordavam, e o pior, nem sempre gostavam de comer. Mas a realidade é essa mesmo, e talvez o numero de pessoas que tentam engordar seja até maior do que as que tentam emagrecer, só que elas não vão pra mídia nem para as estatísticas. Tenho 2 amigas assim, que sonham em ganhar peso e não conseguem. Qualquer bife tirado na unha é motivo para elas perderem peso. E elas sofrem sim com isso… já eu sou o contrário, tenho fome na alegria, na tristeza, na saúde e na doença.
    E as vezes brinco que como que eu vou fazer “reeducação alimentar” se eu nunca fui educada pra comer, não tem como “re-educar” o que nunca foi educado não uai kkkkkkk!
    Mas to indo na fé e conseguindo manter meus 68… que nossinhora do Panetone me ajude nesse fim de ano! Amém.

    Beijos, sua linda.

    1. Pois é, nunca vi um “Medida Certa” no Fantástico incentivando as pessoas a ganharem peso pra se manter saudável, as notícias são sempre o caminho inverso.
      E acho q podemos montar um bloco de carnaval com a turma “mal educada” para comer, pq tb faço parte desse grupo, kkkkkkkkk.
      Bjossss

  16. comigo era a mesma coisa até meus 26 anos
    depois meu metabolismo desacelerou e consegui ter um corpo normal.
    meu biotipo ainda é magro mas com mais curvas e uma barriguinha também (muito fast food rsrsrs)

    O que acontece, e o que muitas não entendem, é que a mulher magra não quer ser gorda, ela quer ter curvas.
    é frustrante passar a adolescência e chegar a fase adulta parecendo ter 12 anos, uma coisa meio andrógena, quando queríamos ter um corpo de mulher. é muito frustrante meninas!

  17. Olá,eu tenho 14 anos e meu IMC(ÍNDICE DE MASSA CORPORAL) é de 15,eu fui no medico dia 01/07 e a DR me falou q eu tenho q chegar ao IMC 18 em 5 meses …ela disse que estou muito magra para minha idade ,eu estou pesando 44.400kg..Voce pode me dar algumas dicar para mim ganhar peso e massa corporal?

  18. Estou sofrendo muito com isso. A 4 anos tento mostrar para minha esposa que precisa emagrecer. Ela chegou neste anos de 2013 aos 100kg. O pior estar por vir. Hoje não aguentei e falei (de forma branda) que não estava mais satisfeito com esta situação. Resultado. Ela pediu um tempo. Ai pergunto: Quanto mais você se importa/ e ama a pessoa mais problemas tem no relacionamento. Quero minha esposa feliz consigo! E ela não ajuda!!!!!

    1. Alcemir, ela já procurou um médico? Não é pela questão estética, é pela saúde. Imagino que esse seja seu pensamento, mas imagino tb, analisando pelo lado da sua esposa, que ela esteja se sentindo menos amada por estar acima do peso. É uma situação delicada, aconselho que vocês busquem profissionais, mas não deixe de dar apoio a ela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.