Creepers

Vamos partir do óbvio: se fossem bonitos não teriam o nome de “creepers” {do inglês creep = assustador}. Assustadores ou não, os creepers saíram das passarelas da Prada em 2011 e da Chanel mais recentemente, na coleção Primavera 2013, e já ganharam os pés de várias blogueiras fashion-victims e de celebridades maluquetes como Rihanna, Katy Perry e Miley Cyrus.

O modelo não é uma grande novidade. Na Segunda Guerra Mundial as botas com o solado grosso de borracha davam estabilidade aos pés dos soldados; nos anos 1950 os Teddy Boys ingleses ressuscitaram os creepers para usar com calças justas. Ainda na Inglaterra, nos anos 1980 os punks adotaram esses calçados, e mais tarde, na década de 1990, os creepers voltaram com a chegada do movimento clubber.

Tão controversos quanto os sneakers e as sandálias crocs, os creepers invadem a moda de maneira polêmica. E como em toda polêmica, existe o grupo contra e o grupo a favor. Se você faz parte do segundo grupo, saiba onde encontrar o seu creeper.

Crédito das imagens: Just Jared / Links das lojas e produtos citados no post: Melissa | Vilela | Asos | Lara Costa | H&M

Facebook Comments
26 comments Add yours
  1. Será que sou a única que simpatizo com eles? Também já tem mais de uma ano que vejo algumas amigas usando. Mas ainda não tive coragem de comprar um. Até porque, acho que eles ficam mais bonitos usados no inverno e com meia calça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.