Parto normal ou cesárea? | Blog Oxente Menina

Diário da gravidez: parto normal ou cesárea?

Parto normal ou cesárea? A pergunta não deveria fazer-nos sentir como se estivéssemos sendo interrogados pelo FBI, mas a tensão que essa pergunta gera é avassaladora. A escolha deveria ser da mãe baseada nas orientações médicas, mas o assunto faz os entendidos e pitaqueiros de plantão entrarem numa discussão mais acirrada do que torcidas rivais de futebol, e faz uma guerra parecer um grupo de crianças brincando de soldadinho.

Sem entrar na questão dos benefícios e malefícios de cada procedimento, seja por vontade ou necessidade, a opção da mãe deve ser respeitada, ainda que não concordemos com ela. Algumas pessoas, no entanto, se esquecem do momento sensível e único que a mulher está passando e se acham no direito de interferir na escolha com um longo e penoso sermão.

A opinião dos pitaqueiros é mais forte do que os religiosos mais fervorosos que não perdem a oportunidade de pregar. E como não poderia deixar de ser, cada um acha que a sua opinião é a mais correta e a mais adequada, como se toda gestação fosse igual, como se toda a experiência de vida fosse igual, e nisso, que se torna um monólogo interminável na tentativa de fazer uma lavagem cerebral na cabeça da futura-mamãe, a opinião dela – a que realmente importa – acaba sendo ignorada.

Ainda tem aqueles – claro! – que só precisam de um motivo minúsculo para encher a cabeça da pessoa de medos com histórias trágicas:

Situação 1

– Você vai querer parto normal ou cesárea?
– Normal.
– Noooooossa, você é louca! Imagina passar 12 horas sofrendo de dor, com o bebê lhe rasgando. A prima da cunhada da minha vizinha teve normal, e na hora do bebê sair o braço dele emperrou e quando conseguiram tirar o bebê a mãe estava verde e nunca mais recuperou a cor, e blá blá blá…

Situação 2

– Você vai querer parto normal ou cesárea?
– Cesárea.
– Isso é uma violência contra a vida da criança e uma agressão contra o corpo da mãe! Jesus fez a mulher para ter filhos de forma natural, a natureza é  perfeita, e os bebês que nascem de cesariana viram vampiros ou lobisomens e blá blá blá…

Honestamente, os pastores do parto ainda não entenderam que as mães {a maioria, pelo menos} tem acesso à informação e tem médicos a acompanhando? Eu leio bastante sobre o assunto, gostaria muito de ter Luca de parto normal {penso muito na recuperação, para poder estar “inteira” para curti-lo desde o primeiro momento}, mas não sou radical a ponto de descartar a cesárea caso seja necessário. De uma forma ou de outra ele vai ter que sair, e tudo o que desejo nessa hora é respeitar a horinha dele e que ele venha cheio de saúde.

E para quem usa argumento de que médico que faz cesárea é carniceiro, na boa, troque de médico. O primeiro passo é ter confiança na equipe que está cuidando de você!

Leia mais sobre os benefícios do parto normal e sobre a recuperação pós-cesárea.

Crédito da imagem: My Natural Childbirth

 

Comente também pelo Facebook!

34 Comentários

  1. Dani Oliva
    17 de setembro de 2013

    Oie
    Desde o inicio escolhi parto cesárea. Apesar de ter estrutura tranquila para um natural. Meu médico e marido dizem que existe a possibilidade de nascer natural mesmo, sem ficar horas empurrando, porque tenho o quadril muito largo e tals.
    Mas eu prefiro cesárea, nem que marque antes da hora! ahahaha
    Tenho pavor se sair por lá! Beijos

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      17 de setembro de 2013

      Dani, se o quadril largo ajudar mesmo, Luca nasce num espirro, kkkkkkkkk.
      Eu só não quero marcar antes da hora, quero mesmo esperar o momento dele, mas quanto ao procedimento, quero que seja o que for melhor pra nós dois. Bjossss

      Reply

      • Dani Oliva
        17 de setembro de 2013

        hahahaha =)
        é que tbm meu médico diz que eu não vou aguentar o peso e tamanho do meu bb…ele evolui rápido demais! rs
        Beijos

        Reply

  2. Ludmila
    17 de setembro de 2013

    Olha Ana esperei ate o parto normal até o último minuto e não aguientei as dores pois a tal analgesia só dá qdo vc já esta totalmente dilatada ou seu médico esta no hospital (o que não aconteceu comigo)e cheguei sofrendo muito até 7 cm minha bolsa estorou mas desistir e queria que aquilo temrinasse logo. Não me arrependo de ter pedido cesárea e minha recuperação foi ótima com 10 dias já estava perfeita e com 20 faria tudo até dirigir mas o médico não liberou. Meu leite veio logo e a cicatrização foi ótima. Hj quero ter outro filho e tenho certeza que vou querer cesarea, as cirurgias hj são muito modernas. Boa sorte para vc e seu filhote venha com muita saúde.Beijos

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      17 de setembro de 2013

      Lu, quando conversei com minha médica que queria normal e ela apoiou a minha decisão e disse que a qualquer momento, se eu me sentisse desconfortável ou se estivesse muito penoso pra mim e pro bebê, podia fazer a cesárea tranquilamente. Acho que o importante é o bebê e a mãe ficarem bem, né? Seja por qual método for. Bjão

      Reply

  3. Amanda
    17 de setembro de 2013

    Oi Ana Lu!
    Realmente, ô questão polêmica! Está certo, nós somos o país campeão em cesáreas. Mas, eu fico pensando em quantas vidas foram salvas com ela. É claro que o parto normal tem suas vantagens e a experiência é gratificante, mas se não há a possibilidade, por que arriscar a vida da mãe e a vida do bebê?! Às vezes, eu vejo comerciais enaltecendo o parto normal e condenando a cesárea e vice-versa e nenhum deles mostra os riscos de cada um. Eu sei que ninguém quer passar perrengue, mas poxa, eu acredito que é necessário ensinar os prós e contras dos partos para os futuros papais e mamães. Assim, os tranquilizam ué! E optam pelo melhor, segundo o que decidirem, claro. Bom, depois deste “romance” hehehe, eu gostei do seu post mostrando os dois lados. Porque isto é muito importante! Beijos!

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      17 de setembro de 2013

      Pois é, Mandy, é isso que penso. A cesárea não é um bicho-papão, só não é a minha primeira opção porque penso, sim, no lado emocional de dar a luz e na recuperação do parto normal. Mas se não rolar, que seja a cesárea, pq o importante mesmo é meu bebê vir ao mundo da melhor forma e cheio de saúde.
      (E é verdade, o índice de cirurgias no Brasil é absurdo!)
      Bjosss

      Reply

      • Amanda
        17 de setembro de 2013

        Eu vim ao mundo de cesárea. Até pq EU estava literalmente tampando a saída! Hahaha! É verdade! Não tinha como ser parto normal! Hahaha! A placenta estava mto embaixo. Eu sei que não era necessário comentar, mas, vamos rir um pouco! Hahaha! Beijos, Ana Lu!

        Reply

  4. Bruna
    17 de setembro de 2013

    Quando se trata de maternidade, os pitaqueiros são muito mais desagradáveis..

    Eu acho tão simples: primeiro se pensa no parto normal, dependendo da saúde e condições de mãe e bebê. Se não der, faz a cesárea. O que importa é que mãe e bebê estejam e permaneçam saudáveis.

    Reply

  5. Elizabete Plácimo de Oliveira
    17 de setembro de 2013

    é Ana Lu os pastores do parto são os piores.
    No começo da gravidez tava decidida em normal, mas minha mãe lembrou do meu problema fisico tenho instabilidade fêmuro-patelar (a qualquer momento meus 2 joelhos desmontam e é possível q aconteça com a bacia); ao contar pra minha primeira G.O. ela já deixou claro que não arriscaria pois era muito perigoso pra mim no meio do parto o joelho desmontar ou a bacia, ou pior a dilatação não voltar ao normal, chorei briguei consultei outro médico 2 ortopedistas e mesmo sem falar o que a primeira médica disse, eles me responderam a mesma coisa.
    Não arrisquei nada mesma com a troca de G.O. me mantive na decisão de cesárea pelo meu bem e do Enrique e ele nasceu super bem, grandão e saúdavel e no tempo dele, no dia q ele nasceu eu já estava em tp.

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      17 de setembro de 2013

      Ai Bete, não aguento essa gente querendo pregar o que é melhor pros outros, sabe? Opiniões são super bem vindas, mas tem gente que extrapola o limite. Achei nobre de sua parte querer tentar o PN, mas mesmo na minha ignorância médica, acho que a melhor decisão foi tomada, e o importante é que vc e Enrique ficaram bem. Bjosss

      Reply

  6. Liri
    17 de setembro de 2013

    Estou com 17 semanas, Lú. E antes de engravidar sempre pensei que iria escolher cesárea, que é mais moderno, dói menos, etc etc. A questão é, quando vc engravida, começa a ler mais, falar com o médico e no meu caso, minha opinião mudou, dou preferência para o parto normal. Mas, assim como você, estou bem desencanada, meu médico também, ele me falou que se no final da gestação vermos que não será possível normal, terá que ser cesárea, que temos que fazer o que for melhor para o bebê+mamãe, o conjunto, e eu concordo! Bjks!! Liri.

    Reply

  7. Kaka Gualberto
    17 de setembro de 2013

    “a opção da mãe deve ser respeitada, ainda que não concordemos com ela.”

    Pronto, este post se resumiria só nessa frase! Tenho uma amiga que foi mãe aos 37 anos e sofreu muita crítica quando decidiu no primeiro dia de consulta que já queria marcar a cesárea, pois ELA se sentia mais segura assim. Não por medo de sofrer 12 horas em trabalho de parto, mas por pura ansiedade, puro medo mesmo de não conseguir, de não ter “passagem”, e de tantos outras assombrações que habitavam a cabeça dela. Somos guerreiras, mas somos humanas né!! Ela me contava cada barbaridade que ela ouvia por causa da decisão, que sinceramente, as pessoas não tem o mínimo de noção do que seja a palavra respeito mesmo!

    Eu não quero filhos, mas se algum dia mudar de ideia, quero cesárea e isso é uma coisa muito decidida pra mim. E ai de quem vier dar pitacos e me falar o que eu devo ou não devo fazer. Vai sair fogo hahahahaha!

    Beijos Aninha!!

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      17 de setembro de 2013

      Kaka, acabei de pegar sua opinião para dar como exemplo em um comment do insta, a mãe TEM que se sentir segura. E não é por falta de leitura que bate a insegurança, já li muito sobre o parto humanizado, mas simplesmente não me sinto 100% segura dessa forma, então descartei e conversei com minha médica sobre isso.
      Se vc tiver filhos, pode ser que mude de ideia sim, e se mudar não cabe a ninguém dar pitaco. Tenho certeza q sua escolha será a melhor pra vc!
      Bjosssss

      Reply

  8. Karla
    17 de setembro de 2013

    Ana Lu, vou contar minha experiência. Tosa futura mãe gosta de saber um pouco de como foi que aconteceu com as outras mães.
    Eu queria muuuito ter parto normal, por toda minha história familiar, mãe, tias, algumas primas… todo mundo teve seu parto normal e eu não queria fugir a regra. Além disso, ouvi duas histórias que marcaram, uma de uma moça que com cerca de 15 dias de dar a luz por parto normal, já lavava roupa, até REDE!! Outra, minha cabeleireira, que também teve as duas experiências (normal e cesárea) e sempre exaltava a rapidez na recuperação no caso de parto cesárea. Segundo ela, no dia seguinte ao parto ela já levantava da cama, tomava banho, tudo sem depender de ninguém.
    Apesar de todos esses fatores, eu queria mesmo o parto normal em razão das orientações que recebi de alguns profissionais de saúde. Não sobre o possível sofrimento no pós parto, mas sim pensando no meu bebê, na experiência do nascimento.
    É difícil imaginar, lembrar então, IMPOSSÍVEL! Mas não há pior experiência da vida humana que o processo do nascimento. Deve ser um certo terror sair de dentro de sua casinha (placenta), lugar quentinho, confortável e enfrentar o frio, fome, respirar pela primeira vez… Imagina tudo isso quando vc menos espera (caso daquelas mães que agendam o parto). Parece devaneio, mas muitos cientistas falam sobre o assunto.
    Por tudo isso, resolvi esperar a hora que me filho quisesse e estivesse totalmente preparado para vir ao mundo. Então esperei entrar em trabalho de parto.
    Quando finalmente chegou o dia, passei 24 horas tentando, mas infelizmente não tive dilatação suficiente. Sofri muito, senti muita dor, mas eu sabia a todo momento que era importante esperar, tentar… Lembro que um Pediatra me incentivava bastante alegando que pela minha estrutura física (“quartos” largos) eu iria conseguir a “passagem” para criança…
    Mas após 24 horas meu obstetra resolveu partir p/ cesárea. Como eu já não suportava mais as contrações aceitei numa boa. E não me arrependo. Meu filho nasceu lindo, saudável, na hora que ele decidiu vir ao mundo… E eu tive uma ótima recuperação, sem traumas. A cirurgia (sutura) foi excelente, não tenho nenhuma marca.
    Portanto amiga, o que você decidir tá decidido, pense somente no bem estar de Luca. Caso de última hora não seja possível o parto normal, sem problemas, o parto cesáreo não é nenhum bicho de sete cabeças.
    Uma “boa hora” para você!!
    Beijão

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      17 de setembro de 2013

      Ka, acho que você tomou a melhor decisão! Imagino que algumas pessoas mais radicais diriam que vc deveria ter tentado mais, ou que seu médico a incentivou a fazer a cesárea. Eu no seu lugar teria feito o mesmo – talvez venha a fazer, quem sabe? A dor tem um limite para ser suportável, chega uma hora que o sofrimento é grande demais, e não é o esforço não valha a pena, mas acho q chega uma hora q não dá mais mesmo! Bjosssss

      Reply

  9. Luciana
    17 de setembro de 2013

    Li e vi videos sobre partos (normal) em casa. Achei lindo. E não foi aquele desespero, aquela tensão nem nada assim. Mas nem todas as mulheres podem pagar um parto em casa…infelizmente. bjos

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      17 de setembro de 2013

      Bem lembrado! Não cheguei a pesquisar preços pq nunca foi de meu interesse fazer o parto em casa, mas em alguns grupos que faço parte no face vi valores absurdos. Quero muito ter normal, mas prefiro fazer no hospital mesmo!
      Bjosss

      Reply

  10. Shirlei Dyszy
    17 de setembro de 2013

    Meu filho nasceu por cesárea por N motivos (a história é longa e cheia de intercorrências) e por este motivo meu médico quis fazer cesárea. Ele nasceu lindo e saudável.
    Acho lindo quem tenha filho de parto normal e se fosse ter outro filho, creio que optaria por tê-lo assim.
    O que me irrita profundamente é que as ativistas do parto normal fazem questão de esfregar na cara de quem teve filho de parto cesáreo ou quem prefira assim de que “Nós somos menos mães”. Pessoas extremistas assim me cansam … e só quero dizer uma coisa: Não sou menos mãe por não ter tido o meu filho de parto normal.

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      19 de setembro de 2013

      Estou totalmente de acordo. Acho que uma mulher não é menos ou mais mãe pelo tipo de parto q escolhe. Se fosse assim, o que seria dessas mulheres que tem filho no meio da rua e jogam o bebê numa caixa de sapato, numa lata de lixo? Só pq foi normal elas são mães perfeitas? Acho que não é por aí.
      Bjosssss

      Reply

  11. Claudia Lima
    18 de setembro de 2013

    Lu, esse assunto de fato gera muita polêmica, afinal, como você disse, as pessoas tendem a querer respeito mas não querem respeitar. Cada um tem direito a sua opinião, afinal, cada ser vive uma experiência de maneira singular, nenhuma gestação será igual, ainda que seja a mesma mulher, serão momentos e emoções distintas. Puxando a sardinha pro meu lado, em termos da psicologia, o parto normal seria mais “adequado”, digamos assim, exatamente pelo que você citou à cima, por aguardar o momento da criança, que precisa lidar com o luto de deixar aquele ambiente onde se desenvolveu para vir a outro ambiente totalmente desconhecido.. isso é apenas uma explicação bem superficial, se não eu teria que escrever um livro aqui, *rs! digamos que cesárea não permitiria esse tempo do bebê, seria uma forma mais abrupta de vir ao mundo, e consequentemente gerando um “trauma”. Mas, por outro lado, todo nascimento gera um trauma mínimo, pois o bebê deixa de lado sua condição anterior para se inserir nesse mundo de inúmeros aprendizados e possibilidades.. Então, acredito que o mais importante seja o vínculo mãe – bebê, independente de como seja o parto, porque o acolhimento e o amor é o que vai tornar a criança saudável, emocionalmente falando, e biologicamente, também. Que Luca vai chegar com esse amor, eu tenho certeza! então espero que ele possa vir de parto normal, dedos cruzados! e aproveite para fazer alongamentos que ajudam a alargar ainda mais os quadris. Um beijo!

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      19 de setembro de 2013

      Cacá, preciso mesmo fazer esses alongamentos, devia começar desde já pq só falta pouco mais de um mês.
      E eu concordo com a questão do vínculo, independente do tipo de parto (ou do tipo de trauma, rs), o mais importante mesmo vai ser a segurança que a mãe passa pro bebê ao acolhê-lo.
      Bjossssss

      Reply

  12. Brunna Ricelly
    19 de setembro de 2013

    Oi Lú! Nossa tema complexo esse mas, vamos lá!
    Eu sempre quis ter o parto normal, porque convenhamos sabemos que o melhor (quando se tem condições pra isso, claro) e passei minha gravidez inteira com esse pensamento.
    Porém eu sempre sentia que meu médico queria me induzir pra uma cesária: tipo ele falava,mais ou menos assim, é você agora tá toda corajosa mas, na hora vamos ver se vai assim! Tem muita mulher que diz a mesma coisa mas, no momento ali da dor não aguenta e pede pra fazer a cesária – e olha que é um médico conceituadíssimo aqui na minha cidade e região – e isso me matava de ódio por dentro sabe porque um profissional, deveria incentivar a gente a ter um parto normal, porque é o mais natural, mais saudável, “apesar de caber a nós mães a escolha”! Mas, sabe porque tudo isso, porque no parto cesária o médico ganha mais e muuita gente só está interessada no dinheiro! E essa é a triste realidade de muiitos médicos!
    Resultado: mudei de médico e esse outro médico a todo tempo me incentivava a ter o parto normal, disse que aparentemente eu tinha todas as condições pra ter, que era nova e tal, se não desse mesmo ai partiríamos pra uma cesariana.
    E foi isso que fizemos, esperei pra ter minha filha normal até o que deu mas, não infelizmente não senti uma contração e como já estava no limite da espera, acabamos optamos pela cesária. Graças a Deus não senti nada, o parto foi tranquilo, a recuperação tbm e minha filha nasceu linda e saudável!
    Como a amiga falou acima, acho que o ideal é pensar primeiro no parto normal mas, se as condições não permitirem (como foi o meu caso) parte-se pra um cesária, porque de algum jeito o bebê tem que nascer né? kkkk

    beijoo

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      20 de setembro de 2013

      Bru, a minha opinião quanto a isso não muda: o importante é que tanto a mãe quanto o bebê fiquem bem. Se você precisou partir pra cesárea, então essa foi a melhor opção pra vc, principalmente pelas razões que vc mencionou. Continuo dizendo q quero normal, mas se não der q Luca venha através da cesárea. Só quero q ele chegue bem!!
      Bjooooo

      Reply

      • Brunna Ricelly
        20 de setembro de 2013

        Isso mesmo Lu! Que seja feita a vontade da gente mas, primeiramente a vontade de Deus!!! E Ele sempre sabe o que é melhor pra nós!

        Reply

  13. lucilene oliviera
    20 de setembro de 2013

    Analu,cê está lindona msm!!
    Eu passei pelos dois procedimentos e olha,ambos tem seus prós e contra,mas tudo se esvai diante da tamanha paz do olhar do amor de nossa vida,todos os percalços etc e tal…não tenho palavras,quando vemos aquele rostinho,nos anestesiamos imediatamente,só resta uma grande paz,só o que sentimos é a lagrima escorrer !!!
    beijos
    bom parto!!!

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      24 de setembro de 2013

      Lu, imagino que seja assim mesmo! Independente de como ele chegar, mamãe vai morrer de amores (ainda mais) por ele! :) Bjossss

      Reply

  14. Rafaella Campos
    08 de outubro de 2013

    Fique tranquila que é assim mesmo, todo mundo dando pitaco mesmo.. eu que o diga kkkk tive parto cesário até pq sou baixinha e meu Bebê erá bem grandinho e é até hoje .. kkkk e ainda bem que foi assim pq foi descoberto na hora do parto que ele tava laçado, com certeza que a recuperação do normal é bem melhor se pudesse teria tido normal … agora a recuperação de uma cesária depende de mulher pra mulher, a minha foi tranquila e desde do começo fui eu que cuidei de tudo do meu filhão lindo, a única coisa foi as neuras da minha cabeça mesmo com medo de acontecer alguma coisas pós parto mesmo depois da minha medica fala que minha cirurgia foi ótima e minha recuperação tava perfeita.
    Bjs e Boa hora

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      09 de outubro de 2013

      Rafa, tem umas ativistas que se lerem seu relato vão dizer que o fato do bebê ser muito grande ou dele estar laçado não são indicações de cesárea. Não sei se estão certas, não sou médica e nem tenho interesse em me aprofundar no assunto, mas independente de tudo isso acho que o importa é que a mãe e o bebê fiquem bem. E no seu caso, se deu tudo certo, a opção foi a melhor! Saúde pra vc e pra ele sempre. Bjossss

      Reply

  15. Liene Oliveira
    16 de outubro de 2013

    Oi Analu, dei um tempinho na internet e perdi muitos post interessantes aqui. Bem Ana, tenho dois filhos e dois foram de parto normal com analgesia. Na primeira gravidez não deu nem para sentir as contrações, surgiu um sangramento e quando cheguei na maternidade,já estava com o menino preste a sair, meu marido mandou aplicar a anestesia com medo de ver me gritando. Na segunda, queria dar uma de super mulher de ter o parto normal sem a ditacuja, não aguentei, a dor de parir realmente é uma dor da p***. Tomei a analgesia. O bom de tudo é que com o parto normal a recuperação foi super rápida, sai da sala de parto falando como uma tagarela, pedindo para ter logo meu filho rsrsrsrs. BJs

    Reply

    • Ana Lu Fragoso | Oxente Menina
      21 de outubro de 2013

      Li, uma de super mulher não vou dar mesmo, se em cólica menstrual me encolho de dor, imagina no parto, rsrs. Mas queria muuuuito ter normal, justamente por essa recuperação rápida, mas Luca não encaixou e é bem provável que eu vá pra faca. De uma forma ou de outra, só quero que ele chegue bem e que eu fique bem tb pra cuidar dele. :)
      Bjossss

      Reply

Deixe um comentário!

Close