Carta para Luca | Blog Oxente Menina

Carta para Luca

IMG_5927

Luca, filho lindo, amor da minha vida, hoje você completa um aninho de vida. Que dia especial! Um ano atrás, até poucos momentos antes de você chegar, eu estava num conflito de emoções: ansiedade, alegria, aflição, euforia, medo, preocupação, tudo isso se misturava ao maior sentimento de todos que transbordava dentro de mim – o amor.

Seria clichê dizer que você mudou a minha vida, menininho? Então, filho, mamãe vai vai cair no lugar-comum agora. Você transformou a minha vida para melhor, muito melhor. Tento lembrar de como era a vida sem você e não consigo mais, porque tudo parece meio insignificante. Não que o passado não tenha tido sua devida importância, Luquito, teve sim. Aproveitei da melhor forma todas as etapas da minha vida, inclusive os 10 anos com papai antes de termos você, mas agora é muito mais especial.

Fui tão cobrada para ter você! Sempre que me perguntavam “e o filho, quando vem?”, eu respondia na maior paciência {ok, às vezes nem tanto…} “o filho vai chegar na hora certa”. A família, mais do que ninguém, era quem mais pressionava, afinal de contas seu priminho João Marcelo, até então o mais novo da dinastia, já estava com oito anos quando você chegou. Estávamos realmente precisando de um bebê entre nós. E assim foi, príncipe, você chegou no momento certo. Você chegou na hora que o coração da família estava dilacerado de dor com a partida de vovô Mário e de vovó Ofélia. Agradeço todos os dias a Deus por eles terem esperado para conhecê-lo, e sei que vovô Mário – a sua estrelinha que “bilha bilha” – está olhando por nós e abençoando cada passo e cada sorriso seu {saudades, pai}!

IMG_0644

Você está cada dia mais independente, Luquito. Ainda não está andando, mas já fala tudo, um verdadeiro papagaio. Mamãe, papai, “bobó”, e toda a família ficam babando sempre que você repete uma palavra. Falando nisso, você foi muito esperto em falar primeiro “nenê” antes de “mamãe” ou “papai”, viu? Mas silenciosamente eu comemoro por “mamãe” ter sido a segunda palavra. Não vamos dizer nada a papai, esse será nosso segredo. Ssshhhhhh!

Enquanto escrevo esse texto meus olhos se enchem de lágrimas, algumas até insistem em cair. É de alegria, filho. É pela felicidade de ter você aqui comigo. Às vezes paro e fico olhando você dormindo e sentindo seu cheirinho, aliso seu rosto, faço carinho em você, e tenho certeza que enquanto lhe observo fico com aquele sorriso bobo no rosto. Sou uma mãe boba mesmo, Luluco, uma mãe que ama seu bebê mais do que tudo nesse mundo.

Ah, esse amor. Alguns dizem que o amor chega a doer. Não sinto dor nenhuma amando você, sinto mesmo é como se meu corpo estivesse tomado de fogos de artifício coloridos. É um explosão de cores aqui dentro, e quando explodem o som que se ouve é “amo tanto, tanto, tanto você”. Dá vontade de chorar. Dá vontade de rir à tôa. Que confusão! É assim o amor, Luca.

Feliz aniversário, minha vida. Que Deus te abençoe, que Maria te cubra com seu manto sagrado, que seu anjo da guarda lhe acompanhe, e que os bons espíritos te inspirem pelo bom caminho. Te amo, amo, amo.

Um beijo bem grande,
Mamãe

IMG_2035

Comente também pelo Facebook!

12 Comentários

  1. Camila Nunes
    02 de novembro de 2014

    Ahhh que texto legal Anaaa <3
    Não tenho filhos, mas moro com minha irmã e tenho um sobrinho lindo de 2 anos e 4 meses. Cada dia é uma descoberta, uma curiosidade, uma palavra nova. Me encanto todos os dias!

    Beijão
    Camila

    http://www.sejabelissima.com.br

    Reply

  2. Ana Cláudia Bline
    03 de novembro de 2014

    Você tem um dom maravilhoso, de emocionar com suas palavras. Seu relato faz passar um filme (que ainda não tive o privilégio de assistir, pois ainda não sou mãe) na minha cabeça. Luca tem uma mãezona, e ele quando puder ler tudo isso vai ficar ainda mais feliz e orgulhoso de você.
    Parabéns Luca! Parabéns Ana Lu!

    Reply

    • Ana Lu - Blog Oxente Menina
      03 de novembro de 2014

      Obrigada, Aninha. É difícil colocar tudo o que sinto em palavras, é tanto amor que a gente nem sabe como explicar.
      Beijãoooo

      Reply

  3. Narinha
    03 de novembro de 2014

    Parabéns, Ana !

    Lindo texto. E pensar q a última vez q nos encontramos vc tinha acabado de descobrir a gravidez ! Td passa rápido e sempre de maneira muito intensa. Deus proteja esse boneco ! Saúde de montão pra q vc nunca se preocupe demais. E que Deus derrame suas bênçãos sobre sua família.

    Um cheiro no ♥
    Narinha

    Reply

    • Ana Lu - Blog Oxente Menina
      03 de novembro de 2014

      O tempo voa mesmo, mas o mais importante de tudo é que mesmo o tempo voando a gente consegue aproveitar cada segundo com nossos pequenos.
      Bjo grande pra vcs!

      Reply

  4. Shirlei Dyszy
    03 de novembro de 2014

    Mesmo meu Matheus tendo quase 15 anos, barba na cara e voz grossa, ainda faço isso … entro no quarto e fico olhando ele dormir … faço carinho e o sorriso vem. Por mais que a gente ache que esse amor não aumenta, ele aumenta sim … transborda do peito <3

    Reply

    • Ana Lu - Blog Oxente Menina
      03 de novembro de 2014

      É bem assim. A gente não entende como cabe tanto amor dentro da gente, mas cabe direitinho e sempre tem espaço pra mais <3

      Reply

  5. Amanda
    03 de novembro de 2014

    Oi Ana Lu,
    Lembro de vc comentando sobre sua gravidez aqui no blog. Lembro de ter comemorado cada passo seu com a maternidade, sofrido nas semanas mais difíceis. Lembro até de pedir “look do dia” seu com batom roxo com o Luca na barriguinha (Ó Luca, eu não sabia então, que vc viria ao mundo como menino) hahaha!!!!!
    E mesmo sendo, apenas uma leitora, eu me considerava uma integrante virtual de sua família. Uma tia distante (bem distante por sinal), mas, babona com o Luquinha! Sempre torcendo pela felicidade da família! Um beijo enorme e com carinho!!!

    Reply

    • Ana Lu - Blog Oxente Menina
      03 de novembro de 2014

      Luca é uma criança muito amada pelas pessoas que o rodeiam, mas tb tem a sorte de ter tias virtuais especiais como você, Mandy. Beijo grande!

      Reply

  6. Veronica Pelinca
    03 de novembro de 2014

    Oi Ana, sei exatamente o que você sente, é tanto amor que sentimos pelos nossos filhos que achamos que vamos explodir. Lindo texto.

    Reply

Deixe um comentário!

Close