Gravidez: o que pode e o que não pode | Blog Oxente Menina

Gravidez: o que pode e o que não pode

exercicio-gravidez

Posso continuar fazendo exercícios? Se eu dormir de lado vou machucar o bebê? A cervejinha está liberada na gestação? A fase é uma das melhores na vida de uma mulher, porém as dúvidas são proporcionais ao sentimento de amor pleno que uma gestação provoca. Pensando no bem estar das grávidas e nas centenas de dúvidas enfrentadas pelas futuras mamães durante a gestação, o Espaço Gestar, de São Paulo, reuniu algumas dicas sobre o que é e o que não é permitido durante o período da gravidez.

  • Na alimentação é recomendado consumir mais proteínas, ferro, cálcio e vitamina B9 (que diminui as chances do feto nascer com problemas neurológicos), e diminuir os alimentos gordurosos.
  • Nada de parar as atividades físicas! A única restrição fica por conta dos esportes de impacto, que exigem grandes esforços físicos. Vale investir em esportes aquáticos neste período, pois ajudam a melhorar a respiração e a circulação. Mas sempre com a orientação do seu médico.
  • É proibido fumar durante a gestação! Álcool e café também devem ser evitados, pois, se consumidos em excesso, interferem no crescimento do bebê e aumentam a possibilidade de aborto.
  • Não deixe de fazer o pré-natal. O acompanhamento médico é fundamental para evitar complicações durante a gravidez.
  • Alguns cuidados devem ser mantidos após o parto, já que o que as mamães consomem interferem diretamente no leite que produzem, que será alimento do bebê. A sugestão é tomar bastante água e ter uma alimentação balanceada.

alimentacao-gravidez

Dúvidas esclarecidas? Todas ainda não. Baseada em perguntas que surgiram através de uma breve pesquisa com futuras-mamães no Facebook, compilei aqui mais algumas questões que foram gentilmente respondidas pelo Dr. Renato de Oliveira, ginecologista responsável pela área de reprodução humana da Criogênesis, de São Paulo.

Desde que fiquei grávida fica essa controvérsia de poder ou não comer sushi. Por via das dúvidas achei melhor não comer, mas é permitido ou não comer comida crua como sushi e carpaccio na gestação? Daniela Almeida – SP
Durante a gestação é melhor dar preferência aos alimentos cozidos ou assados. O problema dos alimentos crus é o risco de contaminação e suas consequências na formação do bebê. No caso das frutas e saladas, procure lavar bem os alimentos, principalmente aqueles consumidos com cascas ou folhas. Ao consumir alimentos crus, a grávida corre o risco de contrair, principalmente a salmonela e a toxoplasmose. Ao contrair a salmonela (bactéria), os principais sintomas são a diarreia e vômitos severos, dor de cabeça, dor abdominal e febre. O tratamento é feito com antibióticos e reidratação com soro para repor o líquido perdido pelo corpo. Já a toxoplasmose, o parasita é muitas vezes encontrado nas carnes cruas ou mal passadas, verduras mal lavadas e em fezes de gatos, que podem se localizar em bancos de areia. Os sintomas se parecem com uma gripe fraca, o que impede de imaginar que pode ser um problema maior. Quando contraída durante a gravidez, o parasita pode atravessar a placenta e atingir o bebê. Neste caso, a fase em que pode causar mais danos é o primeiro trimestre de gestação.

Sexo durante a gravidez é permitido? Vitória* – SP
Se for uma gravidez normal, sem complicações ou riscos, o sexo é seguro, liberado e recomendado. Vale salientar que, em algumas situações, como a presença de sangramento vaginal inexplicado, placenta de inserção baixa, incompetência istmo cervical, ou seja, o colo do útero que não está muito resistente, não se recomenda a prática de relações sexuais durante a gravidez.

Uma tacinha de vinho ou um copo de cerveja de vez em quando pode? Carol Pereira – PE
Mulheres grávidas não devem consumir álcool em nenhuma dosagem. Não há estudos que determinem a dose mínima de segurança e a bebida alcoólica pode atuar sobre o bebê, uma vez que possui livre passagem pela placenta. Além disso, o fígado fetal, que está em formação, metaboliza duas vezes mais lentamente o álcool ingerido pela mãe, comprometendo, assim, seu desenvolvimento saudável.

Comente também pelo Facebook!

2 Comentários

  1. Luciana Vilela
    04 de março de 2015

    Oi Ana Lu! Eu obedeci tudo que os médicos disseram direitinho, nas duas gestações. Parece que deu certo, hehe!

    Reply

Deixe um comentário!

Close