Terra Mágica Florybal | Blog Oxente Menina

Terra Mágica Florybal

terra-magica-florybal-01

O Gigante Semeador e os dinossauros que saúdam os visitantes na entrada dão a premissa do que estar por vir, revelando magia e encanto. Para crianças e adultos, a expectativa se aflora, é hora de seguir viagem nessa terra mágica.

terra-magica-florybal-02

O parque Terra Mágica Florybal foi idealizado quando o fundador da Florybal Chocolates, Valdir Cardoso,  procurava por um local para montar uma nova loja temática. Ao visitar o terreno onde hoje encontra-se o parque, Valdir sentiu uma mistura de sensações únicas, “o som mágico das cachoeiras pareciam uma melodia à reflexão, o aroma agradável da mata preservada convidava a uma visita pelas suas trilhas quase imperceptíveis”. Com a brisa veio a ideia de oferecer essa magia a mais pessoas.

A trilha é dividida por áreas temáticas, começando numa mina onde as pedras preciosas não são exatamente pedras, e sim chocolates. Os mineiros são duendes engraçadinhos que fazem o visitante entrar no clima do restante do parque, empolgados pelo aroma da fábrica de chocolate que fica ali mesmo, logo na entrada {ou na saída, dependendo da perspectiva e desejo por uma coisa doce, hahaha}. Tirando a fábrica, a mina e o castelo que abriga loja e restaurante, o parque é todo ao ar livre.

terra-magica-florybal-03

A cada passo dado, um mistura de cores dos bonecos gigantes encantam os olhos. O protetor da floresta avisa: animais {de mentirinha} na área! No Reino Animal, tigres e leões gigantes – alguns com movimento e som – dão as boas vindas {e vestida bem à caráter com casaco de oncinha}. Essa foi uma das áreas que mais deixou Luca encantado.

terra-magica-florybal-04

terra-magica-florybal-05

Lugar exclusivo para as crianças? Não senhor. O Espaço da Fé foi uma das áreas que nos deixou parados por mais tempo, momento para minha mãe e minha sogra tirarem fotos. Luca não esqueceu de pedir a bênção ao Papai do Céu, e depois de nos sentirmos abençoados e protegidos continuamos a trilha.

terra-magica-florybal-06

Após passar pela Mina Preciosa e pela Mitologia Grega, adentramos a terra dos Homens de Pedra e o Caminho do Mistério. Já falei sobre o calçado que vocês devem usar? É que foi mais ou menos nessa hora que eu descobri. Apesar de estar com uma bota super confortável, o terreno irregular e uma subidinha aqui e outra ali me deixaram mega cansadas, mas isso porque eu que passei a maior parte da trilha com Luca no colo. Portanto, anotem a dica: botas sem salto ou tênis. E se o bebê for pesado, o pai carrega.

terra-magica-florybal-07

terra-magica-florybal-08

Fomos nos aproximando da área que deixou Luca mais empolgado: o Território dos Dinossauros. É a parte mais extensa do parque, que conta com dinossauros de inúmeras espécies expostos. Além dos bonecos, o parque ainda conta com o Voo do Pterodáctilo e o Cinema 7D – ambos pagos à parte. Por conta da idade de Luca, todos do grupo concordaram e não ir em nenhum, mas para quem tem filhos maiores de 7 anos recomendo as duas atrações, todas as crianças que cruzavam nosso caminho saindo do cinema ou do voo estavam encantadas.

terra-magica-florybal-09

terra-magica-florybal-10

terra-magica-florybal-11

terra-magica-florybal-12

O parque é imenso, e a trilha pode se tornar bem cansativa. Apesar de haver banquinhos espalhados por todo canto, por conta do frio evitávamos ficar parados muito tempo, e essa caminhada intensa acabou nos deixando um pouco cansados – especialmente minha mãe – uma senhora de 70 anos – e eu por estar carregando Luca no colo a maior parte do tempo.

Depois de passar pela Aldeia dos Índios pudemos descansar um pouco ao lado de um pequeno trailer e de uma lojinha que ficam no final da trilha. O motivo do nosso descanso, além de todo o cansaço mencionado acima, foi a visão da escadaria que teríamos que enfrentar para o final do passeio.

terra-magica-florybal-13

Mas não dava para ir embora sem antes passar pela Floresta Mágica, decorada pelas casinhas coloridas dos Gnomos, que pareciam ser feitas de doces e chocolates. Ainda fizemos uma pausa para assistir ao teatrinho e esticar as pernas mais um pouquinho.

terra-magica-florybal-14

terra-magica-florybal-15

Na saída ainda rolou uma paradinha básica na lojinha da fábrica de chocolate. Compramos um saco que vem todos – ou quase todos – os chocolates produzidos por lá. Difícil dizer qual o mais gostoso, mas o crispy e as trufas ficaram na minha lembrança.

Na saída ainda tem outra ladeira, e só quando chegamos lá em cima já sem ar foi que a moça que estava fantasiada de gnomo, ao ver minha mãe subir com dificuldade, informou que lá em baixo {junto à Mina} tem um carro que leva e traz as pessoas com dificuldade de acesso. Achei falha dos funcionários do parque não nos informarem, mesmo vendo que estávamos num grupo com um bebê e duas senhoras.

Tirando essa situação da subida, dentro do carro a conversa foi como todos tinham adorado o parque. Apesar de cansativo, o lugar encanta adultos e crianças, e certamente é um lugar que voltaremos num possível retorno às Serras Gaúchas. Mas antes de ir, recomendo que olhem a previsão do tempo. Como o parque tem 90% ou mais de área ao ar livre, não é interessante ir em dia de chuva.

Serviço: Terra Mágica Florybal – RS 466 Km 5 nº 1630 (estrada Gramado / Canela) | Ingressos: R$ 40,00 (adulto) e R$ 20,00 (estudantes e idosos), crianças até dois anos não pagam | Horário de funcionamento: das 9:00 às 17:30 diariamente (inclusive domingos e feriados)

leia-tambem

ALDEIA-DO-PAPAI-NOEL  ALEMANHA-ENCANTADA-GRAMADO  ALUGANDO-APARTAMENTO-GRAMADO  MINI-MUNDO-GRAMADO

Comente também pelo Facebook!

Deixe um comentário!

Close