Bolsas | Blog Oxente Menina

Disney X Arezzo: a coleção mais fofa do ano!

Pulei de alegria quando a assessoria da Arezzo me convidou para ser uma das embaixadoras da coleção Disney x Arezzo. Antes mesmo de ser lançada oficialmente, algumas lojas começaram a vender os produtos e muita gente publicou fotos em alguns dos grupos da Disney que faço parte (a ideia é um dia fazer um LucaFolia na Disney, então preciso estar por dentro!), mas não consegui pegar detalhes sobre a coleção na época.

São mais de 20 produtos em tons de off-white, vermelho, amarelo e preto – cores que remetem ao ilustre Mickey Mouse. O grande diferencial, no entanto, está nos detalhes em relevo do aclamado ratinho, como as orelhinhas nos calçados e as ferragens nas bolsas. O melhor é que é tudo super usável, e, apesar de lúdico, não tem aquela pegada infantil. A sandália que recebi foi a Slide Verniz Pop Vermelha, e ela ao vivo é ainda mais linda!

A coleção é uma parceria com a ONG OrientaVida – única ONG licenciada da Disney no mundo! A organização emprega vários artesãos com projetos de capacitação, aulas de bordado e corte e costura, e com a integração ao trabalho das mulheres do presídio de Tremembé. Essa é a segunda coleção da ONG em colaboração com a Disney.

Dá uma conferida em alguns dos produtos. Mas atenção: você vai se apaixonar por tudo!

1. Bolsa Tiracolo Pop – R$ 369,90 | 2. Espadrille Lace Up Pop – R$ 359,90 | 3. Bolsa Shopping Grande Pop – R$ 499,90 | 4. Tênis Slip On Pop – R$ 359,90 | 5. Sapatilha Bico Fino Pop – R$ 279,90 | 6. Carteira – R$ 299,90 | 7. Sandália Isabelli Pop – R$ 319,90 | 8. Clutch Jacquard – R$ 399,90 | 9. Mochila Jacquard – R$ 899,90 | 10. Bolsa Tiracolo Pequena Pop – R$ 459,90 | 11. Slide Verniz Pop – R$ 219,90 | 12. Slide Pop P&B – R$ 239,90

Os produtos estão disponíveis nas lojas Arezzo por todo o Brasil  e no site oficial da marca.

Vilãs da Disney inspiram coleção de acessórios

Elas são malvadas, egocêntricas, fazem as mocinhas dos contos passarem por um perrengue danado! Mas uma coisa é certa: essas vilãs são cheias de requinte. Inspirada nesse estilo de mistério de autenticidade, a Schutz está lançando, em parceria com nada mais nada menos do que a Disney, a coleção Schutz Disney Villains.

São 54 produtos, entre bolsas, sapatos e acessórios, evidenciando três personagens marcantes dos desenhos animados: Malévola, de A Bela Adormecida; Lady Tremaine, a madrasta da Cinderela; e Cruella de Vil, de 101 Dálmatas. Coincidência ou não, os três contos já viraram filmes, cada um exibindo um figurino invejável dos personagens. Além, claro, da maquiagem caricata que também continuam a servir de inspiração para os artistas dos pincéis e fantasias de carnaval.

A chegada da coleção Schutz Disney Villains está prevista para chegar às lojas em abril.

E já que falamos em filmes, está previsto para 2018 o lançamento do filme Cruella, trazendo Emma Stone no papel principal. Segundo informações do CinePop, o filme vai contar sobre a origem da personagem, nos mesmos moldes de Malévola.

Fast-fashion Chic: Olivia Wilde

Se o cropped é uma moda passageira eu não tenho como dizer, o que posso afirmar é que se a modinha já não fazia muito minha cabeça {ou meu corpinho}, agora com o barrigão de 6 meses de gestação é que não dá mesmo. Enfim, o que não fica bonito em mim, não significa que não fique nos outros, né? Em Olivia Wilde então, que é linda por natureza, achei que ficou ótimo. Se bem que linda assim, dificilmente algo não fica legal…

O top e a saia lápis usados por Olivia são da coleção Resort 2014 da A.L.C, mas dá para causar o mesmo impacto com peças encontradas em lojas fast-fashion. Duvida?

Links das lojas mencionadas no post: Forever 21: pulseira | Renner: blusa cropped e sandália Vizzano |ASOS: blusa cropped de couro e clutch | C&A: saia lápis

Ágatha para C&A

Nesta terça-feira (21) começam oficialmente as vendas da coleção Ágatha para C&A, mais uma coleção de marcas e estilistas renomados para lojas de fast fashion.

Pelo que tenho observado {de longe}, a C&A é a loja de departamento que mais lança coleções em parceria com grandes nomes da moda. São tantas que eu confesso que já me perdi, só esse ano já teve Santa Lolla, 284, Isabella Giobbi, Anne Fontaine… estou esquecendo alguma? Provavelmente várias.

As peças da Ágatha variam de R$ 15,90 (brincos) a R$ 219 (jaqueta). Renda, couro, peplum e tachas estão presentes nas roupas e acessórios. Os sapatos, aliás, foram as peças que mais gostei! As roupas não fazem muito o meu estilo, e agora com corpinho de grávida acho quase impossível que as peças me sirvam.

Clutches coloridas da Via Uno

Só porque o carnaval acabou, não significa que o colorido não possa continuar nas ruas. Foi justamente por causa do carnaval, quando fui pegar meu tênis prata com glitter {um luxo!}, que eu descobri que na Via Uno tem todas as cores de clutches. Sinceramente, não sei de qual gostei mais!

O modelo das clutches coloridas é daquele tradicional tipo envelope e com alça. Para mim é o tamanho ideal, aquele que cabe tudo o que importa: celular, chave do carro e carteira. E elas não saíram na foto, mas na loja do RioMar ainda vi preta, dourado metalizado e salmão.

Militarismo: a tendência está de volta

Nos anos 1940, quando Marlene Dietrich, cantora e atriz alemã naturalizada americana, popularizou o estilo militar no vestuário feminino, com certeza não imaginou que essas vestimentas se tornariam um clássico da moda. A demanda por praticidade e utilitarismo daquela época – momento em que as mulheres precisaram trabalhar, já que os maridos e filhos estavam na guerra – aliada às privações, despertaram a necessidade de fazer uso de tecidos mais baratos e resistentes em peças mais sóbrias e versáteis.

Saia lápis, ombros estruturados e cintura marcada eram as principais características das peças que passeavam entre os tons de verde-oliva, marrom e cáqui naquele período. As cores típicas da camuflagem permanecem, mas o estilo das peças está em constante releitura.

Agora as peças de estilo militar ganham adornos em pedrarias, tachas e spikes. As calças acentuam a forma do corpo feminino, como as skinny, e os blazers e parkas remontam ao período entre-guerras acentuando a cintura da mulher.

Sem regras definidas e com várias opções de tecidos e modelagens, o militarismo já começou a invadir as lojas – inclusive as de departamento – e a falta de oferta não servirá de desculpa para deixar de comprar. Em um passeio pela Renner, Riachuelo, Leader e C&A, separei algumas peças que tem grandes chances de ganhar um lugar especial no meu closet. Acho que no de vocês também!

Ah, e se vocês encontrassem peças trabalhadas no militarismo a preços amigos, fiquem à vontade para postar na fan page do Oxente ou para marcar o @oxentemenina no Instagram.