Moda | Blog Oxente Menina

Um amor chamado terninho

Não há dúvidas de que os tradicionais ternos estão indo além de seu habitat, como o ambiente de trabalho e eventos extremamente formais. Eles estão se tornando cada vez mais um item fashionista. Esse fato é tão real que até um jogador da NBA, a exemplo de Dwayne Wade, atual estrela do Chicago Bulls, sempre mistura um bom terno de alfaiataria com peças mais esportivas. Tal tendência fez com que a temida ícone de moda e editora da Vogue americana, Anna Wintour, dissesse que Dwayne tem uma maneira madura de olhar as roupas que usa.

A elegante tendência também vem se tornando mais presente nas mesas de poker, local outrora dominado por uniformes esportivos e camisetas de lutas, tendo nomes como Tony Dunst, Anthony Zinno, Daniel Negreanu aderindo a ela. “É muito mais fácil dar o seu melhor quando você está saudável. Com isso, a roupa mudou um pouco para ser mais apresentável. É meio engraçado pensar que roupas e alimentos caminharam para a mesma tendência”, disse Lex Veldhuis, um dos principais profissionais da modalidade.

Os ternos foram, inicialmente, itens predominantes nos armários masculinos, porém há muito que eles se tornaram sinônimo de classe e elegância no universo feminino, sendo mais conhecidos como os salvadores dos looks de trabalho. Atualmente, os terninhos também invadiram as passarelas e tornam-se a aposta de muitas fashionistas e celebridades na hora de encarar os tapetes vermelhos e eventos de gala.

Com o boom dos ternos femininos para além das paredes dos escritórios, a peça foi atualizada e ganhou uma pegada mais moderna. Sendo assim, é possível encontrar um terninho para chamar de seu nos mais diversos estilos: com cintura bem marcada, de diferentes texturas, recortes diferenciados, decotes profundos, cores vibrantes e estampados.

Se você está em uma vibe mais relax, uma boa opção é combiná-lo com uma calça cropped de alfaiataria, uma bolsa grande, daquelas que cabem de tudo, e um sapato estiloso sem salto, como os mules, que, por sinal, estão super em alta. Por outro lado, se você trocar o calçado rasteiro por um belo scarpin e diminuir o tamanho da bolsa, você consegue mudar completamente a proposta do look sem precisar fazer muito esforço. Já se a ideia é dar apenas uma modernizada no seu tradicional conjunto de terninho, opte por combiná-lo com um tênis, pois ele dará um ar mais despojado à produção.

Se você é daquelas mais ousadas, se jogue no vestido de terno decotado. Aqui, a dica para não correr o risco de exagerar demais na ousadia, é eleger uma paleta de cores mais clássicas, como o preto e o branco. E, se você quer ousar, mas ainda tem medo dos modelos mais extravagantes, uma boa opção é escolher um estilo de corte clássico, porém em uma versão colorida. Para dar um ar mais sexy, combine com um top de renda e vista o blazer fechado, porém sem mais nada por baixo.

Agora, se o que você quer é estar superatualizada na última tendência, vá de estampa cinza xadrez. Famosas como Cara Delevingne, Olivia Palermo, Cate Blanchett, Rihanna, Victoria Beckham e Olivia Wilde já desfilaram as suas versões recentemente por aí e o item promete ser peça desejo nos próximos meses.

Resumindo: tem terninho para todos os gostos, basta você encontrar aquele que melhor se adequa ao seu estilo e pronto! Já pode experimentar arrasar por aí com uma produção supermoderna e estilosa.

 

Imagens: Wikimedia

Moscou estampa lenço da linha Cities of the World de Emilio Pucci

A Cities of the World, da marca italiana Emilio Pucci, é uma coleção especial que celebra diferentes cidades internacionais e que já teve grandes destinos, como Florença, Nova Iorque, Londres, Paris e Hong Kong estampadas nos famosos lenços da marca.

Emilio Pucci agora volta seu olho criativo para a capital russa – Moscou – e cria um novo item colecionável para a série. Inspirado pelas tradicionais bonecas matrioska e seus detalhes decorativos, bem como pelas cúpulas da Catedral de S. Basílio, o lenço tem um toque artístico e uma sutil ironia que o transforma em mais uma estampa muito especial. Detalhes em tons suaves de lilás, rosa e fúcsia trazem uma vibração inconfundível.

Os lenços são de seda, e cada um traz uma estampa exclusiva desenhada a mão e que representa uma cena real da cidade retratada. O projeto tem suas raízes no icônico lenço Battisero, a carta de amor à Florença que o marquês Emilio Pucci escreveu em 1957. Esboçado e brilhantemente colorido, a cópia ilustrada descreve a praça de Florença Santa Maria del Fiore, pontuada com flashes vibrantes de amarelo limão, tangerina, rosa “Emilio” e fúcsia profundo.

O lendário print fez um retorno dramático em junho de 2014, quando o histórico Battistero di San Giovanni da cidade foi envolvido por uma representação de tamanho real desta mesma impressão. Intitulado “Monumental Pucci”, os lados do edifício octogonal foram cobertos com 2 mil metros quadrados de lona impressa imitando os contornos reais da superfície do edifício, em cores e motivos arrojados do Battistero.

O retorno da gravura Battistero não só celebra os laços especiais de Emilio Pucci com Florença, mas também coloca em movimento o lançamento da série Cities of the World, em que outros lugares importantes já foram homenageados. Desenhado à mão pelo ateliê da maison, cada exemplar exclusivo reproduz fielmente à arquitetura, paisagem e os charmosos detalhes de sua homenagem à cidade de uma forma estilizada. Estes incluem os passos históricos espanhóis de Roma, o horizonte cosmopolita de Xangai pontilhado com lanternas, a famosa avenida Montaigne, os arranha-céus de Hong Kong misturados com seus monumentos, e a New York Madison Avenue com vistas aéreas do Central Park.

Os prints foram representados por linhas fortes e os esboços pretos contrastando com cores vibrantes. Cada cidade tem um esquema de cor original da paleta Emilio Pucci: branco, vermelho e rosa para Xangai; amarelo, verde e roxo para Nova Iorque; vermelho, turquesa e verde para Paris; roxo, limão e turquesa para Hong Kong; e fúcsia com turquesa para Roma.


Por conta de seu apelo atemporal, os lenços estão destinados a se tornarem lembranças colecionáveis para guardar e passar para futuras gerações. São cartões postais da Pucci que vão continuar a crescer à medida que novas cidades forem adicionadas à sequência. Cada lenço custa 295 euros no site oficial da marca.

Fantasia de Jake e os Piratas da Terra do Nunca

O pernambucano adora carnaval, e por aqui a folia começa muito antes dos dias oficiais. O que eu amo nas prévias é que elas são muito mais tranquilas e em qualquer esquina tem uma bandinha de frevo tocando com um monte de gente animada pulando ao redor.

Nos últimos três anos, as prévias infantis são obrigatórias na nossa programação. Às vezes nem são festas voltadas para as crianças, mas o ambiente é tão familiar e pacato, que a gente leva Luca sem medo. Mas com tanta festa, haja fantasia!

Felizmente, a avó paterna de Luca adora uma farra e é a primeira a comprar as fantasias dele. Esse ano ele ganhou dela a fantasia do Chaves e uma de palhaço. Antes de saber que ele ganharia essas duas, eu já havia separado uma de Vikings que ele usou ano passado e encomendei um colete para fazer a fantasia do Jake, o pirata que dá título ao desenho Jake e os Piratas da Terra do Nunca.

O desenho faz parte do Disney Junior, que tem uma programação mais voltada para crianças menores, na faixa de dois a sete anos. Luca adora o canal, e analisando os personagens com as fantasias mais fáceis de fazer, encontrei no Jake o meu modelo para o carnaval.

O bom da fantasia de pirata é que não tem muito o que fazer, e a do Jake eu achei que foi ainda mais fácil por ele usar cores básicas e sem muitos apetrechos. Para a fantasia de Luca, tudo o que eu tive que fazer foi encomendar o colete, que preferi usar dourado nas bordas, em vez do tradicional amarelo – saiu por R$ 40,00 na Abacaxi com Amora.

A espada é de plástico e custou R$ 14,90 nas Lojas Americanas. A camiseta branca com gola em V da Kyly ele já tinha e a bermuda faz parte de um conjuntinho da Rovitex que também já estava no guarda-roupa. A faixa vermelha da cabeça foi o lenço da festa de São João do ano passado, então, basicamente, a nossa despesa foi com o colete e a espada.

Na fantasia original do Jake, a calça é de uma tonalidade diferente do azul do colete, por isso não me preocupei em usar uma bermuda um pouco mais escura e nem em optar por bermuda em vez da calça. Aliás, o segredo para fazer uma fantasia usável é adaptar as peças que já temos em casa. Eu poderia ter colocado uma calça jeans para deixá-lo mais parecido com o personagem, mas seria uma judiação com o meu filho fazê-lo usar uma calça numa festa de rua às 10:00 da manhã. Só de pensar já começo a suar!

Você definitivamente não precisa comprar uma fantasia super cara (ou várias!) para deixar uma criança feliz. Uma roupa inspirada no personagem favorito e um saco de confete já são suficientes para os pequenos fazerem a festa.

Close