Fui Assim | Blog Oxente Menina

Cabelo para madrinha de casamento

cabelo-madrinha-casamento

Dica número 1 para você que quer postar no seu blog as fotos do seu penteado no casamento: não deixe para tirá-las depois da cerimônia, principalmente se você morar num lugar quente como Recife e ainda estiver com um bebê a tiracolo que cisma em mexer no seu cabelo. Se esse não for seu caso, acho que tudo bem então…

No último final de semana estive em Natal para o casamento da minha prima querida Claudinha {ela que tirou minhas fotos na gravidez, lembram?} e Gustavo, o quase-alemão mais gente boa desse mundo. Eu e Rodrigo fomos convidados por esse casal nota 10 para sermos padrinhos, e com uma responsabilidade dessas os cuidados com roupa/cabelo/maquiagem são redobrados {de minha parte, pelo menos, porque para homem isso não faz a menor diferença}.

Achei melhor não arriscar eu mesma fazer a make por medo da maquiagem derreter e ainda molhar o cabelo depois pronto – sim, o calor aqui está nesse nível. Sendo assim, fiz tudo no salão Nena e Rose, com o cabelo feito por Edna e a maquiagem por Rose.

A minha referência de cabelo foi Carrie Underwood, que aparece com uns penteados lindos nessas paradas que ela participa. A diferença é que ela parece ter bastante cabelo, o que ajuda um bocado na hora de fazer um penteado, enquanto eu tenho bem pouquinho. Justamente por isso pedi que fizessem cachos, assim daria um pouco de volume.

penteado-madrinha

Eu adorei o resultado, e depois de três casamentos sempre usando coque, acho que vou apostar nele assim outras vezes.

Look de grávida em Natal

Ir à Natal pela primeira vez com Luca – mesmo ele ainda estando no ventre – foi especial. Estar na minha cidade natal, com toda a minha família, foi como dizer a ele “filho, esse é o lugar de onde mamãe veio, e aqui é a sua outra casa”. Com tanto carinho de pessoas amadas, tenho certeza de que ele gostou e também se sentiu em casa!

Aproveitando a beleza da cidade, o sol, o barrigão, as cobranças pelos looks de grávida e a disponibilidade e atenção da minha prima Claudinha, uma fotógrafa fantástica, fomos até a Praia do Forte {a última praia urbana ao norte, onde fica o famoso Forte dos Reis Magos} para fazer o meu primeiro ensaio durante a gravidez.

É fato que com 18 semanas de gravidez {na época das fotos} não dava para querer usar as roupas que eu usava antes, por isso precisei comprar e mandar fazer algumas peças novas. Mesmo com a mudança no tamanho, tenho conseguido manter meu estilo, afinal as saias longas e os casaquinhos sempre fizeram parte do meu guarda-roupa. 

Olha gente, e não é querendo dizer que eu estou linda não, viu? Mas o barrigão do meu gordo + o cenário lindo + o talento da fotógrafa da família alcançaram um resultado que eu absolutamente amei!

Casaco de renda: Le Lis Blanc | Saia: feita pela costureira | Regatinha básica: Spuk | Mocassim: Via Uno | Colar: Forever 21

 

Misturando texturas

Finalmente saí do armário! Não é nada disso que você está pensando, estou falando do armário dos clássicos, básicos e neutros. Sim, eu saí dele – pelo menos durante um instante – e me joguei no mix de texturas.

Usei essa roupa para ir numa confraternização de final de ano tardia {ou antecipada, vendo por uma perspectiva super positiva}. O local escolhido foi o Chá com Chita, lugar lindo que mistura uma loja de presentes e decoração com um café super charmoso.

A escolha da roupa foi uma certa ousadia para mim ao misturar tantas texturas: paetês, python, pelo e o animal print da blusa. No final das contas gostei do resultado, e embora não seja um look que é absolutamente a minha cara, acho que consigo usar novamente.

Blusa: Coca-Cola Clothing | Saia: Riachuelo | Sapato: Hercovitch para Via Uno | Clutch: Quero Hype | Colar: Forever 21 | Fotos by Ka Camerino

Natal de neon e paetês

Faço o possível para não usar roupa vermelha no Natal. Porque, assim, tudo bem que não tenho cabelo branco suficiente e nem tenho barba, mas com essa barriguinha de chopp que insiste em se instalar no meu corpinho, usar roupa vermelha no Natal é pedir para ser confundida com o bom velhinho. Para evitar esse caricato desastre, prefiro usar qualquer outra cor.

Resolvi a roupa que ia usar no “Natal em Natal” poucos dias antes de viajar, e optei pelo clássico preto e branco. Vamos combinar que clássico não precisa ser tedioso, né? Por isso escolhi a blusa com detalhe de guipure na manga, saia longa de paetês e uma clutch bem discretinha: laranja neon. Para fechar, o colar com as pedras na cor da bolsa.

As fotos foram improvisadas na primeira parada da ronda de Natal, aproveitando a boa vontade da minha prima {valeu, Claudinha!} e aproveitando que o cabelo ainda não estava tão assanhado. O batom não teve tempo de esperar, porque assim que eu cheguei me ofereceram uma cervejinha…

Blusa: Luigi Bertolli | Saia: Renner | Colar: emprestado da minha irmã | Clutch: Leader | Sandália: Arezzo

Camisa jeans + saia de renda guipure

O calor que estava fazendo aqui em Recife no dia da ação de Eudora estava tão intenso que eu nem consegui fazer fotos do look. Até poderia ter feito, mas em vez de ver uma pessoa vestindo peças bonitas, vocês iam ver uma porquinha doida suando pelas tabelas, e provavelmente nunca mais iam querer abrir o Oxente de novo. Para evitar essa aversão, aproveitei o último feriado e um passeio no Recife Antigo com as friends para reproduzir o look com as peças que usei.

A manga comprida pode não ser a melhor amiga do calor, mas o tecido dessa camisa da MOB é tão molinho que deu para usar numa boa. Melhor ainda é a liberdade de combiná-la com qualquer peça de baixo, e embora amarelo não seja a minha primeira opção na hora de escolher uma peça nova, achei essa saia amarelinha de renda guipure perfeita para a ocasião.

O colar poderoso e a sapatilha super-mega-ultra confortável fecharam o look, que fugiu do meu estilo clássico para algo mais descolado. Confesso que curti!

Camisa: MOB | Saia: Dress To | Sapatilha: Via Uno | Colar: Juana Moura | Clutch: Asos | Pulseira: Cláudio Barone | Fotos by Dani Oliveira

 

Long sleeves may not be a hot weather best friend, but this MOB shirt has such a smooth fabric so the sleeves didn’t even bother me. What I love about this shirt is the possibility of matching it with any bottom part, and I chose a yellow lacey skirt.

Navy, animal print e calça colorida

Sabe quando você veste uma roupa e acha o cúmulo da ousadia? Não falo isso de forma negativa, muito pelo contrário! Acho massa esse lance de misturar estampas e cores, acho que fica lindo, mas quando me olho no espelho sempre acho que está meio exagerado. Coisas de quem puxa pro clássico…

Foi só postar sobre navy e ver as combinações com cores para eu querer desesperadamente montar um look assim. Eu já tinha mesmo me rendido às calças coloridas, então juntar uma cor vibrante ao navy foi moleza. No final das contas ainda escolhi minha bolsa velha de guerra com estampa de oncinha e finalizei com batom vermelho.

Além da misturinha de cores e estampas, ainda rolou no look uma misturinha de fast fashion: blusa Renner, calça Riachuelo e blazer C&A. Falando em Renner, essas blusinhas de malha fria que vendem por lá, como a branca que estou usando, são ótimas para usar como segunda pele com camisas transparentes. Só prestem atenção nos tamanhos, porque elas esticam bastante. Para vocês terem uma ideia, eu sou manequim 40/42 na parte de cima, e compro as blusinhas PP.

Calor dos infernos estava fazendo nesse dia em Hellcife, praticamente desmontei o look depois das fotos porque não aguentei sair de casa com o blazer. Já pode desejar um clima mais ameno aqui no nordeste?

Bolsa: Couro & Cia | Sapato: Via Uno | Colar: Strass | Blusa: Renner | Calça: Riachuelo | Blazer: C&A | Fotos by Dani Oliveira