Recife | Blog Oxente Menina

Cidade Colorir no RioMar

Tintas e pincéis vão divertir a meninada no RioMar. O Cidade Colorir – uma cidade cenográfica com cerca de 500m² e módulos de 1,5m de altura – acaba de chegar ao shopping, onde crianças de até 12 anos poderão colorir o cenário utilizando pincéis, tintas e aventais, explorando a criatividade, pintando, inclusive, cenários da cidade do Recife.

A proposta do Cidade Colorir é de quebrar a rotina do livro convencional de colorir e materializar, em um espaço real, uma cidade para que os pequenos possam soltar a imaginação através das cores. A atividade também será uma oportunidade para os pais observarem as pinturas dos seus filhos, que irão demonstrar traços da personalidade e criatividade de cada um. Além do cenário de uma grande cidade, estarão estampados no evento os grandes casarões da Rua da Aurora, um dos principais cartões-postais do Recife, em homenagem ao aniversário da cidade comemorado neste mês de março.

O evento conta com um time de arte-educadores e instrutores para guiar as crianças pela estrutura. Após o acesso ao evento, cada participante recebe um kit que inclui avental e seis copinhos biodegradáveis recarregáveis preenchidos com seis cores-base de tinta guache atóxica. As crianças ainda podem aprender sobre os resultados da mistura de cores e uso das esponjas e rolinhos espalhados pelo local. O Cidade Colorir também vai usar o mínimo de água possível, higienizando mãos e pincéis com o uso de álcool em gel e toalhas umedecidas.

Para ter acesso ao Cidade Colorir é necessário adquirir o ingresso para crianças a partir dos 2 anos por R$20 para brincar por 30 minutos (ingresso individual por criança). Os pais ou responsáveis acompanhantes de crianças a partir dos 2 anos também deverão adquirir ingresso, porém, no valor de R$10 por 30 minutos. Crianças entre 0 e 1 ano e 11 meses não pagam para entrar – porém o acompanhante destas crianças nesta faixa etária pagam o ingresso no valor de R$20 por 30 minutos. O ingresso dá direito ao kit de tintas, pincel e avental.

 

Fantasia de Jake e os Piratas da Terra do Nunca

O pernambucano adora carnaval, e por aqui a folia começa muito antes dos dias oficiais. O que eu amo nas prévias é que elas são muito mais tranquilas e em qualquer esquina tem uma bandinha de frevo tocando com um monte de gente animada pulando ao redor.

Nos últimos três anos, as prévias infantis são obrigatórias na nossa programação. Às vezes nem são festas voltadas para as crianças, mas o ambiente é tão familiar e pacato, que a gente leva Luca sem medo. Mas com tanta festa, haja fantasia!

Felizmente, a avó paterna de Luca adora uma farra e é a primeira a comprar as fantasias dele. Esse ano ele ganhou dela a fantasia do Chaves e uma de palhaço. Antes de saber que ele ganharia essas duas, eu já havia separado uma de Vikings que ele usou ano passado e encomendei um colete para fazer a fantasia do Jake, o pirata que dá título ao desenho Jake e os Piratas da Terra do Nunca.

O desenho faz parte do Disney Junior, que tem uma programação mais voltada para crianças menores, na faixa de dois a sete anos. Luca adora o canal, e analisando os personagens com as fantasias mais fáceis de fazer, encontrei no Jake o meu modelo para o carnaval.

O bom da fantasia de pirata é que não tem muito o que fazer, e a do Jake eu achei que foi ainda mais fácil por ele usar cores básicas e sem muitos apetrechos. Para a fantasia de Luca, tudo o que eu tive que fazer foi encomendar o colete, que preferi usar dourado nas bordas, em vez do tradicional amarelo – saiu por R$ 40,00 na Abacaxi com Amora.

A espada é de plástico e custou R$ 14,90 nas Lojas Americanas. A camiseta branca com gola em V da Kyly ele já tinha e a bermuda faz parte de um conjuntinho da Rovitex que também já estava no guarda-roupa. A faixa vermelha da cabeça foi o lenço da festa de São João do ano passado, então, basicamente, a nossa despesa foi com o colete e a espada.

Na fantasia original do Jake, a calça é de uma tonalidade diferente do azul do colete, por isso não me preocupei em usar uma bermuda um pouco mais escura e nem em optar por bermuda em vez da calça. Aliás, o segredo para fazer uma fantasia usável é adaptar as peças que já temos em casa. Eu poderia ter colocado uma calça jeans para deixá-lo mais parecido com o personagem, mas seria uma judiação com o meu filho fazê-lo usar uma calça numa festa de rua às 10:00 da manhã. Só de pensar já começo a suar!

Você definitivamente não precisa comprar uma fantasia super cara (ou várias!) para deixar uma criança feliz. Uma roupa inspirada no personagem favorito e um saco de confete já são suficientes para os pequenos fazerem a festa.

Restaurantes favoritos em Recife

food

Recife é um dos maiores pólos gastronômicos do Brasil. Aqui na capital pernambucana é possível saborear a culinária de diversas partes do mundo e recomendar excelentes casas. Sempre que vem uma turminha de fora, costumo levar para conhecer alguns dos meus restaurantes favoritos.

Ça Vá Bistrô

O aconchegante bistrô, pertinho da praia de Boa Viagem, já conquistou o apetite e o coração dos frequentadores da Rua Capitão Rebelinho, no badalado bairro do Pina. Aberto em 2010, o restaurante de cozinha contemporânea, tem menu assinado pela chef Carla Chakrian que cria pratos leves e muito bem elaborados.

Credito: Paulo Paiva/Divalgacao Gastronomia. Restaurante Ça Va Bistrô

Crédito: Paulo Paiva

A chef, formada pelo Senac São Paulo, passou pelas cozinhas de diversos hotéis e mostra bastante afinidade com a culinária francesa. Prova disso são os pratos como o crevette parme (camarões em crosta de Parma); os frutos do mar com manteiga de ervas; o carré francês na manteiga de ervas; croque monsieur na versão Ça Va; o pato com molho de tangerina; e algumas versões do petit gateau.

Credito: Paulo Paiva/Divalgacao Gastronomia. Restaurante Ça Va Bistrô

Crédito: Paulo Paiva

O ambiente sofisticado conta com iluminação ideal e envolvente que valoriza o projeto rústico- moderno. Os almoços recebem a luz natural e os jantares ficam perfeitos com as luminárias que dão charme e ambientação para comemorações a dois. Um ambiente assim e uma cozinha tão especial pedem uma excelente carta de vinhos. E o Ça Vá está preparado para atender os clientes com uma grande e variada adega.

Taberna Japonesa Quina do Futuro

André Saburó Matsumoto apresenta o que há de melhor na culinária japonesa no seu restaurante. A casa fica nos Aflitos, tradicional bairro na região norte da cidade de Recife. A qualidade dos pratos do Quina do Futuro deve-se a experiência do chef e também à qualidade dos pescados usados em seus pratos.

quina-do-futuro-01

A matéria prima vem do mercado de peixes São José onde André aprendeu com a família a escolher pessoalmente os melhores e mais frescos produtos para suas receitas. Entre os pedidos, destacam-se o Tsuki-Dashi (uma entrada de legumes e frutos do mar preparados à moda japonesa), os tradicionais Supersushi, Miniteppan Yaki, Guioza da Casa, entre outros.

As instalações são aconchegantes e ocupam a mesma casa que serviu de moradia para a família. Música suave e clima tranquilo dão um ar de paz e bem estar ao ambiente.

Parraxaxá

O nome ligado à época do cangaço (Parraxaxá é o “grito de guerra” dos cangaceiros) já diz o que vamos encontrar neste restaurante: comida típica nordestina. Os pratos do interior do Nordeste estão muito bem representados no menu da casa que se localiza em dois endereços no Recife: Boa Viagem e Casa Forte.

A decoração do Parraxaxá remete aos ambientes das casas do sertão. Com mobiliário rústico, tijolo aparente e uma charmosa cerca de vara de marmelo as panelas de barro borbulham com as iguarias. O restaurante funciona no sistema de buffet por quilo com uma grande variedade de pratos. Os clientes podem escolher entre café da manhã, almoço e ceias regionais.

parraxaxa

Entre as mais de 120 opções de pratos estão a carne de sol, escondidinho de charque, baião de dois e bode guisado. Na ceia regional, servida à noite, destacam-se receitas tradicionais como o mugunzá, a tapioca ensopada, o arroz doce e as fatias douradas. O grande sucesso entre as sobremesas fica por conta do bolo de rolo e do bolo Souza Leão, além das tapiocas recheadas e da cartola. Para animar, um forró pé de serra autêntico deixa o lugar mais agradável e caloroso.

Falar de pratos gostosos e bons restaurantes é despertar a vontade imediata de degustá-los. Se não for possível sair nos próximos dias para aproveitar os restaurantes da capital pernambucana ou se você está sem vontade de ir para a cozinha testar suas habilidades culinárias, a melhor dica é pedir comida. Recife tem uma das maiores opções de delivery com PedidosJá e sua refeição especial pode ser perfeitamente degustada em casa.

 

leia-tambem

DALI-COCINA-APRESENTA-SEU-NOVO-CARDAPIO  CARDAPIO-PROMOCIONAL-NO-VIA-APPIA  TONY-SPECIAL-HOT-DOG  IL-PASTIFICIO-ITALIA-EM-RECIFE

Close