Serviços | Blog Oxente Menina

Pousada Casa da Pedra em Blumenau

Nossa primeira parada no #LucaFolia em Santa Catarina foi em Blumenau. Chegamos pelo aeroporto de Navegantes e contratamos um transfer para nos levar do aeroporto para a pousada. O grande problema foi que o motorista não sabia dirigir em Blumenau e rodamos dentro da cidade por mais de uma hora, o que fez com que a gente só conseguisse chegar quase 02:00 da manhã. Sabe quando você está exausto e tudo o que quer é uma cama bem confortável e lençóis quentinhos? Graças ao bom universo a Casa da Pedra tinha tudo isso.

A pousada fica no top de uma ladeira, literalmente em cima de uma pedra (isso por si só já é uma atração, porque vista de fora a Casa da Pedra é linda!). O lugar mais parece a casa de uma avó rica do que um estabelecimento de hospedagem, com suas áreas comuns cheias de itens antigos, como piano, cristaleira, lareira, e uma cordialidade e carinho dos funcionários que parece que estão recebendo pessoas da família.

O café da manhã é ótimo, com muita variedade de bolos, pães e queijos, mas o mais legal na área do café é o varandão junto ao jardim. O ambiente é lindo, rodeado de verde, e a impressão que dá é que estamos de fato no topo da pedra. Só é preciso ter cuidado com as crianças, porque não há grade de proteção nesse espaço (acho que esse foi o único ponto negativo que encontrei, mas que não comprometeu em nada a nossa estadia).

Outra coisa que achei bacana é que os quartos têm frigobar, mas eles mantêm uma geladeira em uma das entradas e o hóspede anota o que consumir no papel que fica grudado na própria geladeira e só paga no momento do check-out.

Durante a Oktoberfest as tarifas dos meios de hospedagem são altíssimos, porque esse é o período que a cidade efetivamente ganha dinheiro. A Casa da Pedra não fica próximo à Vila Germânica, mas o custo-benefício compensou ao comparar com opções mais próximas da festa. Para nós isso não fez diferença, pagávamos em média R$ 10 de Über para ir ao centro ou arredores da Vila.

Ficamos em um quarto triplo (criança até quatro anos não paga), mas a pousada fez a gentileza de colocar uma cama extra pra Luca. O atendimento, aliás, foi sempre impecável, com atenção especial para o carinho de Guiomar, que mostrou-se disponível em plena madrugada para nos ajudar com o motorista enrolado que não conseguia encontrar o endereço. Ficaria lá novamente sem hesitar, de preferência com mais tempo para curtir uma cervejinha na varanda.

Fiz um vídeo com um breve tour só para dar uma ideia de como a pousada é por dentro. O quarto não deu pra mostrar porque estava uma bela bagunça!

Serviço: Casa da Pedra – Rua Professor João Boos, 280, Blumenau | Telefone: (47) 3488-6460 | www.pousadacasadapedra.com.br

Mesa com cavalete: meu home-office!

É oficial, agora eu tenho um home-office de verdade! Parece brincadeira, já que há mais de cinco anos trabalho de casa e só agora consegui organizar meu espaço. Até pouco tempo atrás, meu escritório era na mesa da sala, entre a sala da TV onde Luca fica vendo desenho e a cozinha. Imagina a maravilha que era eu conseguir me concentrar para escrever um texto ou fazer uma tradução!

Desde março, quando liberamos umas tralhas que estavam ocupando espaço desnecessariamente, comecei a procurar mesas ou escrivaninhas de escritório. Vasculhei a internet e cheguei até a encontrar umas lindas com preços bons, mas na hora de calcular o frete para Recife, o valor era praticamente o de outra mesa. Sem condições! Nas lojas físicas, as mais baratas que consegui encontrar em tamanho aproximado ao que eu queria custavam cerca de R$ 700, e outras bem mais simples e bem menores na faixa de R$ 400.

Pesquisando os cavaletes avulsos percebi que a minha mesa poderia sair mais em conta, era só comprar a madeira e os acessórios. O primeiro orçamento do tampo que fiz foi com o marceneiro que fez o nosso closet, com a madeira coberta em fórmica (branquinha igual ao closet) e no tamanho 1,60 x 75 cm – o valor ficou em R$ 320. Ainda estava caro para o meu bolso, por isso continuei procurando até encontrar no OLX o Sr. Francisco, um marceneiro aqui de Recife que trabalha com a madeira pinus, e cobrou R$ 80.

Apesar de não ser coberta com fórmica branca, ficou do jeito que eu queria porque a madeira pinus é clarinha. Ela não tem nenhum revestimento, mas é tão lisa que dá até para passar um algodão na mesa sem enganchar. Somando os R$ 80 do tampo de madeira mais os quase R$ 80 de cada cavalete, que comprei na Etna do RioMar, a mesa saiu por menos de R$ 250 e com o exato tamanho que eu queria. Ter uma coisa personalizada no tamanho que você deseja já é uma grande vantagem, e sendo mais barato fica melhor ainda!

Esses cavaletes feitos em tubo de aço costumam ser mais baratos do que os de madeira. O marceneiro que fez o tampo da minha mesa até ofereceu uns feitos no mesmo material, mas acho que os coloridos deixam o ambiente muito mais charmosinho.

Agora sim tenho espaço para espalhar toda a minha bagunça (meus ‘trocentos’ caderninhos, kkkkkkk) sem deixar a entrada da minha casa parecendo um campo de guerra. Sem falar que é muito mais tranquilo trabalhar em um local mais reservado, mesmo com criança dentro de casa, do que na sala.

Abaixo seguem algumas dicas de onde comprar os cavaletes (os valores informados são por unidade, e não para o par, ok?) e o contato do WhatsApp do Sr. Francisco é o (81) 9.8633-3414.

 

Dreamland: museu de cera no Recife

danielcraig

O Dreamland Museu de Cera chega a Pernambuco pela primeira vez. Réplicas em tamanho natural de 40 personalidades da cultura pop, da música, do cinema e líderes mundiais estarão expostas no RioMar a partir do dia 20 de setembro.

As peças do Dreamland Museu de Cera incluem personalidades como Amy Winehouse, Barack Obama, Michael Jackson, Steve Jobs, Papa Francisco e até personagens de filmes de Hollywood como o Homem de Ferro. “As figuras são produzidas na Inglaterra e na França, nos mesmos ateliês que atendem aos celebrados museus de Londres e Nova York. Cada personagem pode levar de seis a 12 meses para ser produzido”, explica João Paulo Silva, curador da exposição. A criação das esculturas em cera é resultado de um complexo trabalho de criação que começa com a seleção da figura a ser retratada, passando pela coleta de material de referência e por uma produção delicada e minuciosa que envolve o trabalho de até 25 artesãos especialistas em diversas áreas. Os resultados são verdadeiras obras de arte com valor inestimável. A montagem do museu inclui ainda complexos planejamentos de logística para transporte e instalação das figuras.

eks_1307

jacksparrow

A exposição vai funcionar diariamente no Piso L1 do RioMar, próximo à entrada do Aquário B, numa área climatizada de 1.400m². Os horários são de 14h às 21h de segunda a sábado e das 12h às 19h aos domingos e feriados. Os ingressos custam R$16 (meia-entrada) às segundas-feiras; R$22 (meia-entrada) de terça à sexta-feira; e R$26 (meia-entrada) aos sábados, domingos e feriados. Crianças de até 12 anos devem estar acompanhadas dos pais ou responsáveis. Menores de quatro anos não pagam, acompanhadas de adulto pagante. É necessário comprovar idade. Os ingressos estão à venda em estandes localizados no Piso L2, no quiosque do Piso L1 em frente à Ri Happy, na loja da Claro – Piso L1, e na bilheteria do Museu. Grupos de três ou mais pessoas pagam meia-entrada desde que adquiram o ingresso e entrem juntas na exposição.

 

leia-tambem

CEA-APRESENTA-FIGURINOS-DE-JIMI-HENDRIX-EM-EXPOSICAO  quarto-tematico-do-pequeno-principe  QUARTO-DE-HOTEL-INSPIRADO-OS-VINGADORES  o-mundo-de-tim-burton

Close