Variedades | Blog Oxente Menina

Love Symbol #2: a cor de Prince na Pantone

O Pantone Color Institute, em parceria com The Prince Estate, anunciou este mês a criação de uma cor oficial em homenagem a Prince, o icônico e performático artista que faleceu em abril de 2016. Inspirada na cor do piano Yamaha que seguiria em turnê junto com o cantor, a tonalidade que integra a cartela Pantone é um tributo a Prince pela sua estimada contribuição na música, arte, moda e cultura.

A associação de Prince à cor remete a 1984 com o lançamento do filme Purple Rain, cuja música de mesmo nome acabou levando a estatueta da Academy Awards (o Oscar!) em 1985. Love Symbol #2 – um tom de roxo fechado com fundo levemente acinzentado – chega como cor oficial do legado deixado pelo artista.

E se é para homenagear, que a chuva de coisas roxas caiam sobre nós! Aliás, roxo é uma das minhas cores favoritas (não é por acaso que faz parte da identidade visual do blog). Para inspirar, selecionei alguns produtos na tonalidade Love Symbol #2.

Ray Ban Erika – R$ 460 | Batom Hellebore, da MAC – R$ 99,00 | Cadeira Tulipa, por Pierre Paulin, na Herança Cultural – R$ R$ 2.490,00 | Batedeira Cadence Planetário Orbital, nas Americanas – R$ 239,66 | Caneca Luminarc, na Etna – R$ 25,99 | Tênis Skechers Go Walk 3 FitKnit, na NetShoes – R$ 199,90 | Echarpe Lalitamohana Lilás, na Zohar Acessórios – R$ 69,90.

Não é por nada não, mas eu queria ter todos os produtos deste post!

Mesa com cavalete: meu home-office!

É oficial, agora eu tenho um home-office de verdade! Parece brincadeira, já que há mais de cinco anos trabalho de casa e só agora consegui organizar meu espaço. Até pouco tempo atrás, meu escritório era na mesa da sala, entre a sala da TV onde Luca fica vendo desenho e a cozinha. Imagina a maravilha que era eu conseguir me concentrar para escrever um texto ou fazer uma tradução!

Desde março, quando liberamos umas tralhas que estavam ocupando espaço desnecessariamente, comecei a procurar mesas ou escrivaninhas de escritório. Vasculhei a internet e cheguei até a encontrar umas lindas com preços bons, mas na hora de calcular o frete para Recife, o valor era praticamente o de outra mesa. Sem condições! Nas lojas físicas, as mais baratas que consegui encontrar em tamanho aproximado ao que eu queria custavam cerca de R$ 700, e outras bem mais simples e bem menores na faixa de R$ 400.

Pesquisando os cavaletes avulsos percebi que a minha mesa poderia sair mais em conta, era só comprar a madeira e os acessórios. O primeiro orçamento do tampo que fiz foi com o marceneiro que fez o nosso closet, com a madeira coberta em fórmica (branquinha igual ao closet) e no tamanho 1,60 x 75 cm – o valor ficou em R$ 320. Ainda estava caro para o meu bolso, por isso continuei procurando até encontrar no OLX o Sr. Francisco, um marceneiro aqui de Recife que trabalha com a madeira pinus, e cobrou R$ 80.

Apesar de não ser coberta com fórmica branca, ficou do jeito que eu queria porque a madeira pinus é clarinha. Ela não tem nenhum revestimento, mas é tão lisa que dá até para passar um algodão na mesa sem enganchar. Somando os R$ 80 do tampo de madeira mais os quase R$ 80 de cada cavalete, que comprei na Etna do RioMar, a mesa saiu por menos de R$ 250 e com o exato tamanho que eu queria. Ter uma coisa personalizada no tamanho que você deseja já é uma grande vantagem, e sendo mais barato fica melhor ainda!

Esses cavaletes feitos em tubo de aço costumam ser mais baratos do que os de madeira. O marceneiro que fez o tampo da minha mesa até ofereceu uns feitos no mesmo material, mas acho que os coloridos deixam o ambiente muito mais charmosinho.

Agora sim tenho espaço para espalhar toda a minha bagunça (meus ‘trocentos’ caderninhos, kkkkkkk) sem deixar a entrada da minha casa parecendo um campo de guerra. Sem falar que é muito mais tranquilo trabalhar em um local mais reservado, mesmo com criança dentro de casa, do que na sala.

Abaixo seguem algumas dicas de onde comprar os cavaletes (os valores informados são por unidade, e não para o par, ok?) e o contato do WhatsApp do Sr. Francisco é o (81) 9.8633-3414.

 

[DYI] Diário de bordo para crianças

Dizem que uma viagem se divide em três etapas: planejar, vivenciar e relembrar. Eu não poderia concordar mais! Sou daquelas pessoas que já começa a viajar fazendo o planejamento, mesmo que seja para uma trip de dois dias de Recife para Gravatá (Alô, universo, está na hora de mandar uma viagem internacional pra família aqui!). A parte de relembrar eu confesso que não curto tanto, porque bate aquela saudade e eu fico morrendo de vontade de voltar, de reviver tudo de novo.

Luca ainda é muito pequenininho para entender a organização de uma viagem, mas meu marido não é tão empolgado como eu para essas coisas, geralmente só se anima mais no destino mesmo, e eu queria encontrar um jeito de envolver o pequeno junto comigo no período pré-viagem. A solução encontrada foi criar um diário de bordo para ele.

Sei que existe esse tipo de material pronto à venda em papelarias, mas como grande adepta do faça-você-mesmo, achei melhor criar um que ficasse do meu jeito. Optei por criar uma imagem no Photoshop com um mapa-múndi bem colorido e algumas fotos de Luca com a família em viagens anteriores, e mandei imprimir em papel adesivo vinil. Para que não é muito familiarizado com editores de imagens, uma alternativa é cobrir com papel contato na cor desejada para o fundo (só para não ficar aparecendo a capa original do caderno, caso ela não seja lisa), colar imagens de lugares ou fotos da família e cobrir com papel contato transparente.

Esse caderninho que eu comprei é de capa dura e possui as folhas em branco – ponto super importante, porque eu não queria o papel pautado para não comprometer o visual interno. Ele mede cerca de 140 x 200 mm e custou menos de R$ 5 na Kalunga.

A minha ideia agora é imprimir imagens do destino, a tag personalizada que eu sempre faço quando viajamos de avião (tipo essa aqui), e colar nas páginas antes e durante a viagem, sempre anotando as impressões dele sobre o lugar. As brochuras dos hotéis e ingressos das atrações também são detalhes interessantes para colar, bem no estilo das agendas que a gente fazia quando era adolescente.

Estou bem animada para começar, espero que Luca ache tão empolgante quanto eu! Na pior das hipóteses, vai servir como caderno para ele desenhar e se distrair no trajeto.

Close