Variedades | Blog Oxente Menina

[DYI] Diário de bordo para crianças

Dizem que uma viagem se divide em três etapas: planejar, vivenciar e relembrar. Eu não poderia concordar mais! Sou daquelas pessoas que já começa a viajar fazendo o planejamento, mesmo que seja para uma trip de dois dias de Recife para Gravatá (Alô, universo, está na hora de mandar uma viagem internacional pra família aqui!). A parte de relembrar eu confesso que não curto tanto, porque bate aquela saudade e eu fico morrendo de vontade de voltar, de reviver tudo de novo.

Luca ainda é muito pequenininho para entender a organização de uma viagem, mas meu marido não é tão empolgado como eu para essas coisas, geralmente só se anima mais no destino mesmo, e eu queria encontrar um jeito de envolver o pequeno junto comigo no período pré-viagem. A solução encontrada foi criar um diário de bordo para ele.

Sei que existe esse tipo de material pronto à venda em papelarias, mas como grande adepta do faça-você-mesmo, achei melhor criar um que ficasse do meu jeito. Optei por criar uma imagem no Photoshop com um mapa-múndi bem colorido e algumas fotos de Luca com a família em viagens anteriores, e mandei imprimir em papel adesivo vinil. Para que não é muito familiarizado com editores de imagens, uma alternativa é cobrir com papel contato na cor desejada para o fundo (só para não ficar aparecendo a capa original do caderno, caso ela não seja lisa), colar imagens de lugares ou fotos da família e cobrir com papel contato transparente.

Esse caderninho que eu comprei é de capa dura e possui as folhas em branco – ponto super importante, porque eu não queria o papel pautado para não comprometer o visual interno. Ele mede cerca de 140 x 200 mm e custou menos de R$ 5 na Kalunga.

A minha ideia agora é imprimir imagens do destino, a tag personalizada que eu sempre faço quando viajamos de avião (tipo essa aqui), e colar nas páginas antes e durante a viagem, sempre anotando as impressões dele sobre o lugar. As brochuras dos hotéis e ingressos das atrações também são detalhes interessantes para colar, bem no estilo das agendas que a gente fazia quando era adolescente.

Estou bem animada para começar, espero que Luca ache tão empolgante quanto eu! Na pior das hipóteses, vai servir como caderno para ele desenhar e se distrair no trajeto.

DIY: Caixa de cerveja personalizada

caixa-cerveja-personalizada-01

O desafio desse mês no Unindo Ideias foi um DIY para o Dia dos Namorados. Logo que o tema foi sugerido fiquei numa dúvida enorme sobre o que fazer, porque eu queria fazer algo que o meu marido realmente fosse gostar. Partindo por essa linha de raciocínio foi mais fácil de pensar numa caixinha de cerveja personalizada, assim eu poderia usar o meu lado designer para criar a arte, poderia usar meus brebotes de scrapbook para decorar, e o principal – a cerveja – é uma coisa que ele gosta muito, o tipo de presente que não tem como errar.

Nesse DIY o maior trabalho foi para criar a arte dos adesivos, mas não pelo grau de dificuldade, e sim pela inspiração. A caixinha comprei em MDF cru e achei que ficaria mais bonita sem pintar ou envernizar, as cores das artes foram pensadas para harmonizar com os papeis de scrapbook que eu já tinha aqui em casa, achei que a combinação de cores junto com o MDF ficou lindo!

caixa-cerveja-personalizada-02

Para conferir o passo a passo, aperta o play nesse vídeo:

caixa-cerveja-personalizada-03

caixa-cerveja-personalizada-04

O que vocês acharam? As imagens dos rótulos estão livres para download, é só clicar na imagem abaixo. E quem fizer esse DIY, me mostra como ficou {e me conta o que a pessoa presentada achou}.

caixa-cerveja-personalizada-05

 

DIY-DE-PASCOA-CAIXINHA-DE-DOCES  DIY-CAIXETA-PERSONALIZADA-PARA-DOCINHOS  CAPRICHO-ALEM-DAS-FOTOS  TAGS-PERSONALIZADAS-DE-VIAGEM

Espaço Velvet: um luxo de salão

Oxente Menina-1

Quando a gente pensa em um lugar aconchegante é comum pensar num espaço pequeno em que todo mundo fica perto, né? O Velvet conseguiu me fazer ver com clareza que um lugar aconchegante pode ser num espaço super amplo. Porque o próprio Espaço Velvet é assim.

Fui convidada para ir conhecer o salão na semana passada e fiquei simplesmente encantada. Não exatamente pelo espaço em si, apesar de ser super agradável, eu fiquei mesmo encantada foi com a atenção e gentileza de todos os profissionais que trabalham lá. Conversando com Rita, sócio-proprietária do Velvet, ela me contou que essa orientação de tratar bem os clientes começa desde o treinamento. “Aqui é um espaço para fazer o cliente se sentir bem com os serviços e com o tratamento que recebe da equipe”, contou. Bom tratamento, aliás, deveria ser uma linha óbvia a seguir em todo lugar, mas infelizmente não é. Quem nunca entrou numa loja e recebeu um olhar crítico da vendedora? Ou um som reprovador ao dizer ao garçom que o prato que pediu veio errado? “Não quero que as pessoas da minha equipe recebam os clientes achando que estão fazendo um grande favor ao atendê-los”, sentenciou Rita.

Essas questões de mau atendimento me incomodam tanto, que fiz questão de ressaltar a gentileza de todo o staff do Velvet. Mas o papo principal é a tarde de beleza que tive.

Oxente Menina-7

Fui entregue aos cuidados de Leo Silva para cuidar do meu cabelo, que estava super manchado da última coloração que eu tinha feito. Meu cabelo é um castanho bem escuro e estava com um tonalizante que o deixou um castanho avermelhado. Eu até curti a cor, o problema é que a raiz já estava aparente e as pontas também estavam mais escuras que o meio, sem falar que em alguns pontos por dentro do cabelo estava manchado com se a tinta não tivesse alcançado. Leo sugeriu que eu voltasse para a minha cor natural para tirar as imperfeições.

Oxente Menina-18

Oxente Menina-19

Oxente Menina-31

Enquanto estava com a tinta no cabelo, aproveitei para fazer pé e mão com Sandrinha, e na hora de tirar a coloração foi a vez de Vera me paparicar e fazer um tratamento com a linha Minu, da Davines, e ainda com direito a uma massagem capilar maravilhosa {e o conforto desse lavatório contribui ainda mais para o relaxamento}. Depois foi hora de passar a tesoura. Como já contei por aqui mil vezes, não tenho apego nenhum ao cabelo, por isso dei carta branca para Leo cortar e escolhemos um comprimento médio, como um long bob, desfiado no comprimento para dar um pouco mais de volume.

Oxente Menina-35

Oxente Menina-47

Oxente Menina-66

Oxente Menina-56

Ozias, Sandrinha, eu, Leo e Vera

As fotos foram feitas por Joyce Domingos, fotógrafa parceira do blog e que também recebeu um tratamento super especial no Espaço Velvet {ficou uma gata}.

Serviço: Espaço Velvet – Rua Jack Ayres, 73, Boa Viagem – Recife/PE | Telefone: (81) 3040-3080

 

PENTEADOS-COM-TRANCA  CABELO-MEDIO-CORTEI-E-PINTEI  COMO-CORTAR-O-CABELO-EM-CASA-SOZINHA  CABELO-PARA-MADRINHA-DE-CASAMENTO

Close