Hora de arrancar o primeiro dente de leite!

Parece que foi ontem que eu escrevi o post sobre mordedor porque os primeiros dentinhos de Luca começavam a despontar. Meu bebezinho cresceu e chegou a hora de arrancar o primeiro dente de leite dele! Assim como o nascimento dos dentinhos, a troca dos de leite pelos permanentes é um processo importante no desenvolvimento das crianças.

No período em que primeiro dente de Luca ficou molinho, fiquei cheia de interrogações na cabeça, por isso pedi ajuda à Dra. Ana Patrícia de Oliveira, que já me acompanha há um tempo e atendeu Luca na primeira consulta dele, para esclarecer algumas dessa dúvidas.

+ Primeira consulta ao dentista
+ Mordedor para bebê

A idade certa para arrancar o primeiro dente de leite

Luca está com 5 anos e meio, mas na turminha dele da escola algumas crianças começaram o processo de troca de dentição aos 4 anos. De acordo com Dra. Patrícia, a idade regular da cronologia de irrupção é aos 6 anos, podendo ter uma variação de seis meses para mais ou para menos, e podendo demorar um pouco mais de tempo por falta de espaço. “Caso o primeiro dentinho não saia até os 7 anos de idade, é importante fazer um raio-x para uma análise mais detalhada”, afirma.

Embora não seja perceptível por causa dos decíduos – como são chamados os dentes da primeira dentição – os permanentes já estão na boca desde que os primeiros dentinhos de leite nascem. Os permanentes ficam abaixo dos de leite e, quando a raiz é reabsorvida, o decíduo perde a sustentação e cai, dando lugar ao que está lá aguardando a hora de nascer.

Quanto tempo o dente fica molinho?

Essa questão me deixou um pouco aflita e deixou Luca ansioso. Eu não sabia se o dente estava mole o suficiente para arrancar ou se deveríamos esperar mais um pouco para deixá-lo cair naturalmente. Meu medo era que o dente pudesse se soltar enquanto meu filho estivesse fazendo alguma atividade ou até dormindo, e ele simplesmente o engolisse!

“Não existe um período de tempo determinado para esperar até arrancar”, esclarece a dentista, “quando o dente fica mole, o ideal é ir amolecendo até que ele esteja maleável o suficiente para arrancar ou cair por si só. As crianças costumam ficar empurrando com a língua, o que ajuda a amolecer. E se precisar pressionar um pouco na hora de arrancar, não há problema algum”.

+ Itens essenciais para levar na bolsa ao sair com criança
+ Bicho de pé: como identificar, tirar e tratar

É necessário ir ao dentista para arrancar o primeiro dente?

“Só se for uma escolha da família ou se não conseguir arrancar em casa”, explica a profissional, que afirma ainda que algumas crianças, depois de condicionadas às idas ao dentista, preferem ir ao consultório para anestesiar.

Cuidados na hora de arrancar o primeiro dente de leite em casa:
  • Lavar bem as mãos e usar gaze estéril;
  • Colocar gelo para deixar a área dormente;
  • Fazer movimentos para a frente e para trás até remover o dentinho;
  • Colocar outra gaze dobrada em cima da região e mandar a criança morder para ajudar a estancar o sangramento.

Outro cuidado importante orientado pela Dra. Ana Patrícia é evitar ficar lavando a área para não remover o coágulo que se forma. “E evitar, nas 48 horas seguintes, alimentos quentes e de difícil mastigação”, finaliza.

+ Criando filhos gentis: a importância da gentileza na educação
+ Como escolher a escola certa para o seu filho

Guardando os dentinhos

Antigamente, guardar os dentes de leite era uma prática bem comum. Em outras fases, a fábula de entregar o dente caído para a fadinha em troca de uma moeda era o que permeava a imaginação infantil enquanto os dentinhos simplesmente eram jogados fora.

A prática de guardar os dentes hoje em dia tem um propósito mais importante: estudos científicos comprovaram que  existem células-tronco na polpa dos dentes de leite. Esse tipo de célula ajuda a regenerar tecidos como cartilagem, ossos e músculos, e pode ser usado no tratamento de várias doenças, sendo uma alternativa para quem não conseguiu congelar as células-tronco do cordão umbilical. Para isso, é importante que a extração seja feita em um consultório capacitado e levado para ser criopreservado.

 

Comentários do Facebook

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.