Tipos de máscaras de tecido: qual modelo escolher?

A situação em que o mundo se encontra atualmente, com os casos de COVID-19 ainda avançando, é desanimadora. Após quatro meses de confinamento, a solução parece longe do fim – não só pela falta da vacina, mas pela falta de disciplina de grande parte das pessoas que insistiram, ao longo desses meses, em quebrar desnecessariamente a quarentena. E com a quantidade de gente já voltando à “normalidade”, o uso de máscara é cada vez mais imprescindível, embora alguns ainda teimem em não usá-las.

Em abril divulguei uma lista de artesãos que estão produzindo máscaras de proteção em Recife e região. Neste post vou falar um pouco sobre os principais tipos de máscara de tecido. Se preferir ver em vídeo, assista “Modelos de máscaras de proteção” no IGTV do @oxentemenina.

+ Tecidos estampados {e fofos} em Recife
+ Tecidos divertidos {e cursos de corte e costura}

Tipos de máscaras de tecido: qual deles é o melhor?

Antes de tudo, não existe o modelo universal perfeito, existe aquele que melhor se adapta a você. Para definir aquele que você mais gosta, o ideal é testar vários tipos. Levando em consideração que precisamos de várias máscaras, não é difícil ter um modelo de cada, né? A partir desse teste, fica mais fácil eleger um tipo favorito.

Nosso look de São João em 2020. Modelo da máscara: bico de pato.

Quantas máscaras preciso ter?

De acordo com o Ministério da Saúde, é recomendável que a pessoa troque a máscara a cada duas horas. Vamos fazer uma continha simples tomando como base uma pessoa que sai às 08:00 para trabalhar e volta às 18:00 (o tradicional horário comercial). Só para o período de trabalho (incluindo as duas horas de almoço), você vai precisar de cinco máscaras. Considerando também o tempo de deslocamento na ida e na volta, o mais seguro é ter seis máscaras disponíveis por dia.

Também levando em conta que você vai precisar de máscaras para o dia seguinte e talvez não tenha tempo de lavar as que foram usadas naquele dia, é bom ter uma nova remessa para a próxima jornada de trabalho, totalizando 12 máscaras.  E considerando ainda possíveis imprevistos, o mais prudente é ter 15 máscaras.

O melhor julgamento sobre quantidade, no entanto, é você quem vai fazer de acordo com a sua rotina. Só não se esqueça de trocar a máscara a cada duas horas, ok?

+ Máscara de proteção em Recife: onde encontrar
+ Melk Z-Da lança linha de tecidos para decoração

Modelos mais tradicionais

Além do fato de que a quantidade indicada de camadas passou a ser de três (não mais duas conforme as primeiras orientações), existe uma infinidade de tipos e modelagens. Confira os tipos de máscaras mais tradicionais:

Bico de pato, anatômica ou ninja

O modelo bico de pato, que também pode ser chamado de anatômico ou ninja, tem uma curvinha que se molda à região que envolve o nariz e a boca. É importante observar que, quanto mais acentuada essa curva, maior o “bico” que se forma, o que facilita a respiração (no vídeo do IGTV mostro essa observação em detalhe).

Outro ponto positivo desse estilo é que a curva formada na linha que abrange o nariz, bochechas e maçãs do rosto, cria uma adaptação melhor junto à região dos olhos. Isso significa que não há riscos de o tecido ficar se aproximando dos cílios inferiores, ou até mesmo comprometendo sua visão. Para quem usa óculos, esse modelo é bastante procurado.

3D

Alguns modelos das máscaras 3D produzidas por artesãos também tem a parte de cima com um formato anatômico que se molda à região dos olhos. A grande vantagem da 3D, no entanto, é o espaço para respirar que ela proporciona graças à forma com que as partes do tecido são costuradas.

Atualmente o modelo 3D é um dos mais procurados graças à modelagem mais espaçosa. Aqui em casa tenho dado prioridade a esse tipo nas novas encomendas.

Preguinhas

As máscaras confeccionadas nesse modelo podem ter de uma a quatro pregas. A grande vantagem é que essa máscara se abre verticalmente, servindo bem para praticamente todos os formatos de rosto, já que você pode esticá-lo de acordo com sua necessidade para manter nariz, boca e queixo bem cobertos.

Para algumas pessoas, a desvantagem é que ela fica reta na linha do nariz e olhos, não faz aquela curvinha de adaptação, como a anatômica e a 3D. Particularmente, isso não é algo que me incomoda, mas pode ser um empecilho para algumas pessoas, especialmente as que usam óculos.

Outros detalhes

Algumas máscaras são produzidas com uma haste flexível por dentro na altura do nariz, promovendo mais conforto nessa região. Pesquise fornecedores que oferecem esse tipo de produto, caso tenha interesse em estar.

Lembre-se de que, independentemente do tipo, todas as máscaras precisam cobrir totalmente o nariz e a boca. E, por favor, não saia de casa sem máscara e sem algumas unidades reservas para fazer a troca durante o dia.

Comentários do Facebook

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.