Empréstimo pessoal é uma boa solução em tempos de pandemia?

2020 está sendo um ano que nem os especialistas econômicos mais brilhantes poderiam prever. A situação financeira de pessoas e empresas no mundo inteiro virou de cabeça para baixo em um piscar de olhos, muitos perderam empregos ou tiveram uma drástica redução de salário, outros tiveram que se adaptar forçadamente à rotina de trabalhar de casa ou começar a empreender para ter algum rendimento. A crise gerada com a COVID-19 fez com que várias pessoas precisassem recorrer a um empréstimo pessoal.

+ Aprendendo a economizar desde cedo
+ Como viajar gastando pouco

Empréstimo pessoal: uma alternativa de auxílio financeiro no atual cenário

No início da pandemia, o Governo Federal criou o Auxílio Governamental, uma iniciativa financeira para ajudar parte da população a enfrentar os danos causados pelo fechamento de estabelecimentos, desemprego ou redução na procura por serviços. No entanto, muitas pessoas não se qualificaram para receber o auxílio ou o valor oferecido não foi o suficiente para dar conta das despesas. Diante desse cenário, muitos optaram por recorrer a um empréstimo pessoal.

De acordo com dados divulgados pelo IBGE na última semana de outubro, em 5,4 milhões de domicílios no país, algum membro da família precisou recorrer a um empréstimo. Ainda segundo o órgão, mais de 85% desses pedidos foram atendidos.

Apesar da necessidade, ainda é grande o número de pessoas que reluta em partir para essa modalidade de auxílio financeiro.

3 dicas na hora de pedir um empréstimo

Antes de sair solicitando dinheiro pelo primeiro site que abrir, confira essas dicas:

Defina o valor que você realmente precisa

É normal pensar em pedir um montante mais alto do que o necessário como uma forma de assegurar que não vai faltar dinheiro em um futuro próximo. Contudo, em vez de requerer uma quantia maior, o que você precisa fazer, na verdade, é colocar tudo na ponta do lápis para ter uma noção real do valor necessário.

Lembre-se de que quanto maior o empréstimo pessoal, maior também o valor da parcela ou o prazo para quitação.

+ Planners baratos
+ Mesa com cavalete: meu home-office!

Analise as taxas de juros

Cada instituição oferece condições diferentes. Antes de se entregar ao impulso de fechar com seu atual banco, faça uma pesquisa detalhada para saber qual banco ou financeira traz as condições mais atraentes.

Com a facilidade dos aplicativos e sites, é possível consultar tudo através da internet. Da mesma forma, a contratação é rápida e simples, mas não deixe de ler o contrato para não ser negativamente surpreendido depois.

Organize a documentação

Embora contratar um empréstimo seja relativamente simples, as instituições financeiras exigem alguns documentos. Para não perder tempo, tenha versões digitais dos seguintes documentos:

  • RG;
  • CPF;
  • Comprovante de residência;
  • Comprovante de renda.

Coloque a educação financeira como prioridade

É claro que ninguém tinha como prever a crise gerada por uma pandemia, mas a educação financeira deve fazer parte da vida de todos. Quanto mais organizada for sua vida financeira, mais preparado você vai estar quando as coisas saírem dos trilhos.

Comentários do Facebook

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.