Ícone do site Oxente Menina por Ana Lu Fragoso

Bico de silicone para amamentar

O romantismo da amamentação, como citei no post Mães (im)perfeitas, não aconteceu comigo. Aquela coisa de olhares se cruzando em cumplicidade entre mamãe e bebê, como nos comerciais de produtos infantis, não é uma coisa tão corriqueira entre nós – não durante a amamentação, quero dizer. O vínculo de amor entre Luca e eu acontece sim a cada instante, mas através de um beijo, de um carinho, de um toque… aquele elo do contato na amamentação enfrenta um pequeno obstáculo que separa o “pele com pele”: um bico de silicone.

+ Produtos de bebê aprovados pelo #OxenteBaby
+ Comentários inconvenientes no pós-parto

Bico de silicone: um aliado

Conforme comentei no post supracitado, o bico do meu seio é plano, e desde os primeiros dias de Luca precisei da ajuda de um bico de silicone para que ele conseguisse mamar. Já tentei várias vezes fazer com que ele pegasse o bico do peito, até porque o que importa não é exatamente o bico propriamente dito, o que o bebê precisa fazer é abocanhar toda a aréola para conseguir sugar e estimular a produção do leite. Apesar das inúmeras tentativas {eu ainda não desisti!}, o bico de silicone é meu aliado se eu realmente quiser continuar amamentando. Chamei até uma consultora de amamentação para me auxiliar uma época dessas, e depois de um tempo {e muito escândalo dele} conseguimos fazer com que Luca pegasse o peito, mas palavras dela quanto a isso: “mamar no peito ele até consegue, o problema é que ele tem preguiça”.

Algumas mamães acabam usando o bico de silicone para proteger o seio depois de passar por problemas de fissuras, rachaduras e sangramentos devido à pega do bebê. Nesses casos, o silicone funciona como uma capa protetora, e após o devido tratamento com pomadas ou com o próprio leite materno passado na mama e exposta ao sol, o bebê volta a mamar diretamente no peito.

+ O que levar na mala do bebê em viagens
+ Ergobaby: um caso de amor

Nesses 4 meses testei os bicos de duas marcas: Philips Avent e MAM. Seguem minhas considerações positivas sobre cada um.

Mamar com bico de silicone ou não mamar de forma alguma?

O da MAM é mesmo meu favorito. Embora a pega com o bico da Avent seja mais correta, já que obriga o bebê a fazer a boca de peixinho, o da MAM é melhor nos outros quesitos, inclusive tem um plástico mais fininho e vem num estojo que é ótimo para guardar e transportar os bicos. Com relação ao preço, a diferença acaba sendo muito pequena (veja quadro abaixo) e a higienização é a mesma, tem que lavar e esterilizar.

Seria ótimo que meu filho pegasse diretamente o bico do peito, até porque não é nada conveniente usar os bicos de silicone na rua {às vezes na hora que o bebê abocanha o bico cai, para lavar na rua é mais complicado, coisas assim…}, mas entre mamar com bico de silicone ou não mamar, fico com a primeira opção.

+ Como fazer o CPF do bebê
+ Mordedor para bebê

É importante saber que esse tipo de produto só deve ser usado por quem realmente precisa. Se você tem um bico do peito livre de problemas, não faça uso do bico de silicone para não atrapalhar a pega correta do bebê!

Imagem de capa: Bebê Abril

Comentários do Facebook
Compartilhe:
Sair da versão mobile