Protetor solar infantil: protegendo a pele contra os raios UV

Com tantas ofertas no mercado hoje em dia, escolher o protetor solar infantil ideal pode ser uma tarefa complicada. Mas uma coisa é certa: o importante é não deixar de usar, especialmente nas crianças, que têm a pele mais delicada e sensível aos raios UV.

+ Ferimentos em crianças: como tratar
+ Pomadas e cremes para assaduras

Protetor solar infantil: qual é o melhor?

Antes de saber qual é o melhor produto, é importante levar em consideração a idade da criança. O filtro contra os raios ultravioleta devem ser utilizados em crianças a partir dos 6 meses, pois antes dessa idade a pele do bebê ainda é muito fina, o que pode aumentar os riscos de alergias.

Para evitar queimaduras na pele, aparecimento de manchas e o câncer de pele no futuro, os cuidados devem começar desde cedo. Antes de comprar o primeiro produto que encontrar na sua frente, verifique o rótulo e escolha o melhor levando em conta:

FPS – Fator de Proteção Solar

Para bebês, o ideal é que o protetor seja igual ou superior a 60. Para crianças acima de 6 anos, e em horários em que a incidência dos raios é mais amena, o FPS pode ser 30. Mesmo que seu filho tenha a pele morena e aparentemente não fique bronzeado, não deixe de passar o filtro nele.

Proteção contra raios UVA e UVB

Os protetores que agem contra os raios UVA e UVB são chamados de protetor solar de amplo espectro. A radiação UVA é responsável pelos danos causados à pele a longo prazo, como o envelhecimento precoce. As queimaduras, que são efeitos imediatos, são prejuízos causados pelos raios UVB.

Resistência à água

Alguns filtros são mais resistentes à água da piscina, do mar ou ao próprio suor, durando na pele por até 80 minutos. Confira na embalagem as informações sobre a resistência à água, e reaplique no seu filho sempre que necessário.

Cuidados para bebês abaixo de 6 meses

Sabemos o quanto o banho de sol é importante para os bebês, até mesmo nos primeiros dias de vida. Essa exposição é recomendada para auxiliar na produção de vitamina D.

O banho de sol, no entanto, deve ser de apenas de cinco a 10 minutos para bebês usando apenas fraldas e de até 30 minutos se a criança estive vestida e coberta.

Lembrando sempre que o melhor horário para a exposição ao sol dos bebês é de manhã cedo ou após as 16h.

+ Itens essenciais para levar na bolsa ao sair com criança
+ Bicho de pé: como identificar, tirar e tratar

Quando usar o filtro contra os raios UV

Ao contrário do que muitos imaginam, o protetor solar infantil não devem ser usado apenas quando a criança for exposta à água, e sim em qualquer exposição ao sol. Portanto, é essencial usar o produto em qualquer passeio ao ar livre.

Para melhores resultados, aplique cerca de 15 a 30 minutos antes de sair e dedique atenção especial ao rosto, braços, pernas, ombros e colo, que são as partes mais expostas. Não se esqueça de passar também nas orelhas, mãos, pés, e atrás do pescoço.

A cada duas horas reaplique o filtro solar. Se a criança estiver na praia, piscina ou suar muito, reaplique quando sair da água.

Outros cuidados com as crianças

  • Além do protetor solar infantil, tenha sempre um protetor labial;
  • Coloque sempre um boné ou chapéu na criança;
  • Tenha uma garrafinha com água sempre à disposição para deixar seu filho bem hidratado.

Seja um bom exemplo e use sempre protetor solar também. O uso constante e a proteção limitada ao sol vai servir de exemplo para as crianças sobre os danos causados pelos raios ultravioleta. E beba bastante água!

Comentários do Facebook
Compartilhe:
One comment Add yours

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.