Principais vantagens de trabalhar em casa para quem tem filhos

Mesmo antes de engravidar de Luca, o modelo de trabalho home office já era uma realidade em desenvolvimento para mim, mas deixar a estabilidade de lado para me dedicar à maternidade e à inconstância dos trabalhos não foi fácil no início. Hoje em dia já é um pouco mais descomplicado. Mesmo sem um salário fixo e sem os benefícios que um emprego proporcionam, a flexibilidade e a frequência de projetos têm me permitido uma certa segurança. Há muitas vantagens de trabalhar em casa para quem tem filhos, e, assim como eu, muitos pais e mães vêm buscando esse modelo de trabalho.

+ Produção de conteúdo: como evitar distrações e se concentrar no trabalho
+ Mesa com cavalete: meu home-office!

Mas afinal, é possível trabalhar em casa?

Não tem como conseguir trabalhar em casa sem que haja algum planejamento e organização, isso é fato. Além do mais, é necessário ter a consciência de que para poder executar um bom trabalho, é preciso cumprir regras, metas e equilibrar a produtividade.

Outro ponto importante é ter foco para não desviar a atenção para outras coisas dentro de casa, como os afazeres domésticos e a atenção que a criança exige. Aqui em casa costumo explicar diariamente para Luca que “agora é hora de mamãe ficar no escritório trabalhando”, mas mesmo assim sou interrompida o tempo todo porque ele quer me mostrar o desenho que acabou de fazer, ou falar sobre uma coisa legal que aconteceu na escola. Nessas horas, é respirar fundo para não enlouquecer (especialmente naqueles dias em que tenho um milhão de trabalhos para entregar!).

3 vantagens de trabalhar em casa para quem tem filho

Nem tudo são flores no home office, mas a rotina tem mais vantagens do que desvantagens:

1. Flexibilidade de agenda

Uma das maiores vantagens de trabalhar em casa é a flexibilidade de horários. É importante, contudo, definir a meta a ser cumprida no dia ou na semana e se organizar dentro do objetivo proposto.

Quem tem filho sabe que imprevistos podem ocorrer. Crianças precisam de auxílio em diversas atividades e a assistência dos pais pode ser essencial, como acompanhar em consultas, participar de reuniões escolares e coisas do tipo.

Em um dos meus trabalhos, o de tradução, meus ganhos são por produtividade – o que significa que se não envio meus textos para o cliente, não há receita. Imaginem a loucura na semana em que precisei levar Luca ao hospital (desabafei sobre isso no Instagram) e não consegui produzir nada durante alguns dias! É lógico que a saúde dele é mais importante e eu ficaria com ele o tempo que fosse preciso, mas isso não anula a realidade de que não entrou grana no período.

Analisando o lado positivo de tudo, sou grata por ter essa flexibilidade e poder ter ficado o tempo todo cuidando do meu gordinho!

Parte da minha rotina de home office é Luca entrar no escritório para pedir um colinho.
2. Tempo com a família

Ao optar pela modalidade home office, a pessoa precisa saber como trabalhar em casa sem se deixar atrapalhar pelos outros membros da família (complicado, mas possível). No geral, nenhum pai ou mãe quer ficar longe dos filhos ou deixar de acompanhar o desenvolvimento deles, e esse é um dos fatores que mais motivam as pessoas a buscarem funções remuneradas que possam ser feitas do conforto do lar.

+ Como lidar com uma rotina atribulada
+ 6 dicas para conseguir ser vaidosa mesmo sendo mãe

3. Melhoria na qualidade de vida

Se tem uma coisa que me enche de ânimo para trabalhar em casa é a certeza de que não vou ter ninguém me enchendo o saco ou me cobrando algum serviço. Os prazos com os quais preciso lidar são definidos por mim junto ao cliente, e entregá-los dentro desses prazos estabelecidos é uma questão de consciência e organização que só cabem a mim. Quando percebo que não vou dar conta ou quando surge algum imprevisto, trato diretamente com o cliente e resolvemos juntos. Simples.

Alguns exemplos das coisas que nos livramos por trabalhar em casa:

  • Não sofrer pressão de chefes e figuras superiores;
  • Eliminar a possibilidade de ter que encarar o trânsito e os transportes públicos lotados;
  • Evitar conviver com pessoas desagradáveis e mal-humoradas;
  • Não precisar fazer refeições fora de casa.

A qualidade de vida afeta diretamente na criação dos filhos, pois o estresse e o cansaço acumulados podem interferir na relação dos pais com as crianças.

+ Mãe de menino: como construir um bom relacionamento com seu filho
+ 10 sinais de que seu filho é uma criança ansiosa

Com o que posso trabalhar em casa?

Além do blog e do trabalho de tradução, que mencionei no início do texto, também trabalho com produção de conteúdo para blogs e redes sociais. Como jornalista, os trabalhos que requerem escrita são os que mais têm a ver com o meu perfil, mas esses não são os únicos trabalhos home office possíveis.

Dicas do que você pode explorar:

  • Tradução;
  • Criação de conteúdo;
  • Gestão de redes sociais;
  • Assistente virtual;
  • Produção de docinhos e bolos;
  • Agência de viagem virtual;
  • Elaboração de roteiros de viagem;
  • Costura e reparos de roupas;
  • Revenda de cosméticos;
  • Importação e venda de produtos;
  • Aulas particulares.

Essas são apenas algumas ideias entre as tantas possibilidades para trabalhar em casa. É bom, antes de mais nada, avaliar as possibilidades e analisar se você tem o perfil para isso antes de pedir demissão no impulso e se jogar no home office.

Comentários do Facebook

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.