Projeto Ritmo do Coração: sua contribuição importa!

Com a repercussão do post sobre máscaras de proteção, chegou até mim pelo Instagram a notícia de que o Projeto Ritmo do Coração estava precisando de máscaras para as crianças atendidas pela organização. “Vou falar com alguns dos artesãos para resolvermos isso”, foi a primeira coisa que pensei. Porém, antes de dar o primeiro passo, entrei em contato com Walkiria Oliveira, cujo telefone estava na imagem compartilhada, para poder me informar mais sobre a iniciativa.

Projeto Ritmo do Coração

Fundado em 2017, o projeto atua na comunidade Bola na Rede, no bairro da Guabiraba, na zona norte do Recife. Atualmente a instituição atende 40 crianças e adolescentes, em idades entre 9 e 14 anos, promovendo atividades educativas. Em adição às práticas vivenciadas pelas crianças, o projeto ainda beneficia jovens e adultos da comunidade com oficinas de dança, música e artesanato.

+ A importância do elogio para as crianças
+ Espaço Ciência: museu a céu aberto em Pernambuco

A ajuda durante a pandemia diminuiu, a necessidade não!

De acordo com Walkiria, 24 crianças são atendidas nas aulas de reforço. Apesar da pausa nas atividades por conta da COVID-19, semanalmente o lanche dessas crianças continua sendo entregue, mas os recursos para a compra são insuficientes. Por isso, além das máscaras citadas no início do artigo, a doação de alimentos também é de extrema relevância para o andamento da ONG. “O lanche tem sido muito importante, porque eles estavam acostumados a receber quando estavam estudando conosco”, conta Walkiria.

Parte do abastecimento vem do bazar promovido pela instituição, que vende produtos doados a preços módicos. Ainda segundo Walkiria, o projeto sobrevive quase em sua totalidade de doações, sejam alimentos, roupas ou brinquedos. O que não pode ser aproveitado pelas crianças entra no bazar e é convertido em dinheiro para cobrir as despesas. “O problema, nesse momento, é que com a pandemia não podemos fazer o bazar. Sem a venda dos produtos, não temos renda para pagar o aluguel”, explica.

Quem é ajudado também ajuda! A mesinha do bem está à disposição da comunidade.

O aluguel é o único custo que o projeto não consegue cobrir com doações, já que eles não tem como pagar de outra forma. Por isso a ONG instituiu uma vaquinha para quem puder contribuir financeiramente. Acesse o link Projeto Ritmo do Coração para ajudar.

+ Criando filhos gentis: a importância da gentileza na educação
+ Bicho de pé: como identificar, tirar e tratar

Demonstrações de amor ao próximo

Recentemente, através da postagem compartilhada no Instagram, a equipe do Ateliê Vovó Dida tomou a iniciativa de atender ao pedido de ajuda e fez uma visita à instituição levando máscaras e o lanche da semana. Além de Jéssica e Vitória, que estão à frente do ateliê Vovó Dida, Liliane Aleixo, que representa as máscaras produzidas pela Sra. Lucinda Moura, também tem contribuído frequentemente (e foi através dela que fiquei sabendo do projeto).

Apesar da ajuda recebida nesses últimos dias, a necessidade é constante: “Ainda tem os irmãos (dos que são atendidos pelo projeto) e as outras crianças da comunidade”, complementa Walkiria.

Entrega de lanche e máscaras do Ateliê Vovó Dida.

Como você pode contribuir

Veja algumas maneiras que você pode colaborar com o Projeto Ritmo do Coração, que está localizado na Estrada da Mumbeca 170, Guabiraba (Recife – PE):

  • Máscaras de proteção;
  • Alimentos (além dos alimentos tradicionais das refeições, vocês também podem contribuir com lanches, como biscoitos, sucos, frutas, etc);
  • Roupas de frio para crianças de 9 a 14 anos;
  • Produtos de higiene e limpeza.

Através do Instagram @projetoritmodocoracao, do Facebook /projetoritmodocoracao ou pelo WhatsApp (81) 99102-4688 você encontra mais informações e também pode entrar em contato com a equipe do projeto.

A quantidade de máscaras, o valor depositado ou a quantidade de produtos doados não importa, o importante é a contribuição. Vamos ajudar?

Comentários do Facebook

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.