6 dicas para se motivar a escrever no blog

Quase uma década atrás, quando criei o blog, me policiava a publicar pelo menos três vezes por semana. Naquela época eu ainda não via o blog como negócio e não fazia ideia do que era SEO ou publipost, o que eu queria mesmo era compartilhar dicas e achadinhos. Com o tempo fui me deparando com alguns obstáculos: falta de tempo, falta de inspiração, conciliar o blog com outros trabalhos, gravidez (tinha dias de não conseguir nem olhar para a tela do computador de tanto sono que eu sentia!), falta de motivação e outros problemas de rotina que me impediam de escrever no blog.

Mesmo sem a intensidade de posts dos primeiros anos, já são mais de mil artigos publicados aqui no Oxente Menina, por isso posso dizer que existe conteúdo suficiente (e sobre vários assuntos) para quem estiver a fim de se distrair durante algumas boas horas. Imagino que para quem está nos estágios iniciais, com poucos acessos e sem laços com empresas, a desmotivação para escrever no blog seja ainda maior. Mas calma, não precisa desanimar e largar tudo!

+ 5 motivos para não desistir do blog
+ Blogando leve: um resgate ao prazer de blogar

6 dicas para se motivar a escrever no blog

Tem dias que bate um sopro de inspiração e energia e a escrita vem como em um fluxo mágico, mas existem aqueles dias em que trava tudo e não tem reza ou simpatia que dê jeito. Quando o bloqueio bate, não adianta ficar batendo com os dedos na mesa e olhando para a tela do laptop. Nessas horas, o ideal é parar um pouco e se distrair com outras coisas até que as ideias comecem a fluir.

Livre da pressão e da organização em ter que escrever no blog, confira 6 dicas de como se motivar mais e garantir um conteúdo de qualidade para os seus leitores e para o seu maior crítico: você mesmo.

1. Comece fácil

Para algumas pessoas, o fluxo de inspiração acontece como em um passe de mágica mesmo. Basta começar a digitar as sentenças iniciais para surgirem parágrafos completos e detalhados. Mas não funciona assim com todo mundo, infelizmente.

Não comece seu texto com a ideia e a obrigação de fazê-lo bombar, porque isso já vai gerar uma pressão desnecessária. Em vez disso, tente encontrar algo simples ou algo que você acha que poderia escrever rapidamente e sem depender de muitas informações de terceiros ou de pesquisas muito minuciosas.

Nesse momento, também não se importe em escrever a introdução, o desenvolvimento e a conclusão nessa ordem. Você não está fazendo uma redação para o vestibular! Se quiser desenvolver sua ideia começando pelo meio do texto, tudo bem. Seja gentil consigo mesmo e deixe fluir. Outra possibilidade é anotar suas ideias em palavras-chave e fragmentos de sentenças.

Digite tudo o que lhe vier à mente, sem estabelecer limites. Depois que estiver tudo organizado, o leitor não vai saber se você começou pelo desfecho ou se você cometeu erros gramaticais no esboço do artigo, o que importa é que, ao publicar, o texto esteja bem escrito, cativante e transmita a ideia principal.

+ Produção de conteúdo: como evitar distrações e se concentrar no trabalho
+ Planners baratos

2. Crie um ambiente convidativo

Cerque-se de coisas que o inspiram ou tragam aquela sensação de tranquilidade. Você pode até mudar de ambiente para conseguir se motivar a escrever no blog.

Tem gente que precisa de silêncio absoluto (coisa que depois que tive Luca jamais consegui, portanto tive que me adaptar), outras pessoas se concentram melhor com uma xícara de café ao lado e o som da rua, outra gostam de um ambiente totalmente organizado e livre de distrações. Existem aquelas, ainda, que precisam de música ou de algum som para lembrar que a vida continua acontecendo lá fora. Independentemente do que faça fluir as ideias na sua mente, faça o que for importante para gerar a inspiração necessária.

3. Ouça música ou abrace o silêncio

Existem estudos que dizem que uma pessoa se concentra melhor enquanto ouve música que não tem letra. Isso pode ser a mais pura verdade para algumas pessoas, mas talvez seja totalmente diferente para você.

Músicas clássicas ou jazz ajudam na concentração graças às batidas cativantes. Já suas músicas favoritas podem não ter esse mesmo poder de concentração, mas podem deixar sua vibração mais elevada e, com isso, estimular o processo de inspiração (e até mesmo de alguma lembrança interessante que possa ser transformado em um texto bacana).

E, é claro, há quem não precise de música alguma! O segredo é experimentar o que funciona melhor para você.

+ Keep calm and crie um blog
+ Mesa com cavalete: meu home office!

4. Estabeleça metas e recompensas

Tente dividir o processo em etapas gerenciáveis, como listar as ideias (tenho um caderno cheio delas!), fazer pesquisas, criar uma versão de rascunho, encontrar bons títulos, editar e otimizar o texto, etc, e toda vez que você atingir um objetivo, pode se recompensar com um chocolate ou um episódio do seu seriado favorito.

Além disso, determine um prazo para terminar cada tarefa. Fazer isso é extremamente útil para ter uma noção de como gastar seu tempo com sabedoria. Por outro lado, se você for uma pessoa muito ansiosa, estabelecer um prazo pode acabar trazendo ainda mais ansiedade, o que só vai atrapalhar.

Escreva suas tarefas no seu calendário ou faça uma lista de tarefas para acompanhar seu progresso e apreciar sua jornada.

5. Pense na sua missão

Por que você está escrevendo esse artigo? Para quem você está escrevendo? Foi sua ideia escrever ou alguém  mencionou o assunto? Você quer ajudar as pessoas a entenderem mais sobre algum tema específico cuja experiência você já passou? Escrever no blog às vezes se torna uma coisa tão automática que esquecemos o motivo de estarmos criando aquele conteúdo.

Quando falei do descolamento do saco gestacional, um problema bem específico que tive durante a gravidez, tentei passar a minha experiência para tranquilizar outras pessoas. Esse é o tipo de exemplo que, através de uma vivência, o autor pode contribuir para o bem-estar de outras pessoas (se não fisicamente, pelo menos emocionalmente ao mostrar que, apesar do problema, ficou tudo bem).

Você não precisa falar de coisas tão peculiares, ou sequer relacionadas à saúde para ajudar alguém. Espero, por exemplo, estar te ajudando com esse post aqui! :)

+ Assessorias e influenciadores: como criar um relacionamento de sucesso
+ Principais vantagens de trabalhar em casa para quem tem filhos

6. Busque inspiração em pessoas como você

Vá em frente! abra seu navegador e visite seus blogs e portais favoritos. Leia coisas escritas por outras pessoas.

Se quiser escrever um tutorial, procure por tutoriais feitos por blogueiros que você gosta e veja como eles estão fazendo e na maneira que transmitem a informação. Assim como você, em algum momento eles também tiveram que parar para escrever e produzir fotos ou vídeos.

Através dessa rotina de pesquisar, se inspirar e produzir você vai começar a transformar esse processo em algo mais natural e produtivo.

Não tem que ser difícil!

Escrever no blog não precisa ser um sacrifício – se for, você está no trabalho errado. Sempre que desanimar, busque fazer algo para se distrair e buscar novas fontes de inspiração.

Comentários do Facebook

Compartilhe:
5 comments Add yours
  1. Você compartilhou dicas importantes para os blogueiros, muitas vezes ficamos sem motivação para escrever para o blog, isso já aconteceu comigo, mais sempre tento me inspirar em outras pessoas, visito sites leio algumas postagens que acho interessante e assim vem a motivação pra escrever, como você disse sempre que vier o desanimo temos que buscar fazer algo, bjs.

  2. Post perfeito! Primeiro de tudo, tem que ser feito por amor!
    Eu amo fazer post ouvindo música, mas as vezes acabo esquecendo do post e prestando mais atenção na música. Já tentei fazer metas mas acabo surtando, então ultimamente tenho apenas deixado a onda me levar no meio da minha organização desorganizada! kkkkkkk Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.